“Ele tem uma luz para nos ajudar” diz Pato sobre Diniz

Alexandre Pato parece estar mais fechado do que nunca com o técnico Fernando Diniz. Titular no ataque tricolor, o camisa 7 desencantou no último sábado, balançando as redes duas vezes na goleada por 4 a 0 sobre o Oeste, em Barueri. E, para ele, as conversas que tem tido com o comandante são-paulino são essenciais para, enfim, reencontrar seu melhor futebol.

“Tudo tem dado muito certo para mim desde que eu passei a conversar com o Diniz, desde a pré-temporada. Vocês acompanharam os nossos jogos. Na hora que eu tive a oportunidade, fui parado pela trave, a outra foi no pé do Cássio, em outra fiz dois gols que foram anulados. O professor vem conversando comigo, tento seguir aquilo que ele vem explicando, porque ele confia no meu trabalho”, afirmou Pato.

“Independentemente de quem faça o gol, o grupo é o mais importante. Nossos maiores rivais somos nós mesmos, porque nós criamos, nós erramos, acertamos e nós podemos fazer cada coisa boa que tenho certeza que o torcedor vai ficar contente com a gente”, prosseguiu o atacante.

Com os dois gols contra o Oeste, Pato encerrou um longo jejum. O jogador não balançava as redes havia mais de seis meses, marca que jogou ainda mais pressão sobre seus ombros recentemente. É bem verdade que ele marcou dois contra o Novorizontino, mas o árbitro da partida anulou ambos equivocadamente.“Na hora que a bola sobrou no meu pé, a bola foi caminhando para aquele lado e eu vi que o Igor bateu, a bola sobrou na minha frente e eu pensei: ‘Calma!’”, revelou Pato, aos risos. “Aí dominei, a bola sobrou bem na minha perna, vi que tinha alguns jogadores ali dentro, mas pensei: ‘vou chutar cruzado’, e deu certo”, comentou sobre o primeiro gol.

“No outro gol foi um lance de pênalti que conseguir roubar a bola ali no meio, a bola sobrou, eu fui, tentei fazer um lance individual, teve a carga, o cara tocou no meu pé, e eu caí. O que eu tenho que fazer é o que o professor pediu. Eu tenho que correr pelo nosso time, ajudar meus companheiros e fazer aquilo que é o nosso objetivo: proteger o Volpi. Que ele não tome gols e então o gol vai sair naturalmente, como saiu hoje”, concluiu.

Gazeta Esportiva

8 comentários

  1. Então o lance é mais psicologico……só continuar conversando com ele Diniz…se der contratem um psicologo competente….é só conversar pra ele meter gol!!

  2. Melhor pagar 200k para o Diniz do que 800k pra Mano, Felipão, Abelão…..Diniz com toda a desconfiança está fazendo o time jogar….os jogadores não estão se escondendo como em anos anteriores….o Pato é um jogador inteligente…no gol do Daniel Alves….teve um raciocinio muito rapido ao perceber a infiltração do Daniel….Daniel Alves e Tche Tche fazem o time jogar….as peças estão se encaixando

  3. Espero que o Fernando Diniz continue.
    Eu fui contra a demissão do Dorival Júnior.
    Eu fui contra a demissão do Aguirre.
    Eu sou fã incondicional do Rogério Ceni e espero que um dia ele volte.
    Eu também gosto do Cuca. O Cuca que fez um bom trabalho no São Paulo, Palmeiras, Botafogo, Fluminense, Atlético Mineiro.
    Me agrada em ver que a Direção do São Paulo está insistindo em Técnicos que buscam a posse de bola ou aqueles que buscam sempre o ataque (Osório, Rogério Ceni, Dorival Júnior, Cuca, Fernando Diniz).
    Pena que não estão ficando por muito tempo.
    Talvez o problema são as trocas constante de jogadores.
    O São Paulo monta um time por ano.
    Então até o Técnico implantar um estilo de jogo, ele já perdeu vários jogos e a consequência é a demissão.
    Mas vejamos 2020.
    O Técnico é o mesmo.
    O time é o mesmo.
    O Elenco é bom.
    2020 tomara que a gente saía do fila.
    Assim que voltar o Rojas, melhorando mais ainda o Elenco, quem sabe 2020 seja um ano bom para o São Paulo.

    • Ganhar classicos sempre foram complicados acredito que seja dificil manter um nivel de jogo tão alto.
      Tem uma palavra pra isso chamada “cansaço” e é arriscado sempre insistir muito em uma unica escalação eu tinha dito em uma materia a pouco tempo que diniz deve usar uma equipe mista nesse jogo contra a ponte e daqui uns 3 dias vamos enfrentar na altitude o binacional mesmo sendo uma equipe fraquissima comparando ao nosso time eles tem uma vantagem sobre nos,que vai ser o trunfo deles contra nós, LDU estou tranquilo é uma equipe abaixo da media comparado as equipes brs,mas ai tem a equipe que eu tenho medo River plate mesmo eles sendo nossos fregueses de longa data eles tem uma equipe muito forte e cascuda de se enfrentar.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!