Foto: Djalma Vassao/Gazeta Press

Antony defendeu o São Paulo pela primeira vez desde que foi vendido para o Ajax. O garoto foi titular na goleada sobre o Oeste na tarde de hoje (22), não chegou a brilhar na Arena Barueri, mas ainda assim foi bastante elogiado pelo técnico Fernando Diniz após a partida válida pela sétima rodada do Campeonato Paulista.

O comandante foi questionado duas vezes na entrevista coletiva se estava preocupado em ver Antony menos focado por já estar vendido. Diniz refutou essa ideia e confidenciou que o jovem chegou a pedir para enfrentar o Corinthians na semana passada, mesmo sem o seguro que o Ajax havia solicitado para deixá-lo no Tricolor até o fim de junho.

“Ele queria jogar de qualquer jeito contra o Corinthians e tem muita gana de defender o São Paulo. Pode ter certeza de que ele vai querer sair daqui com conquistas para a torcida. Ele é um torcedor do clube e é muito grato com a instituição.

É mais fácil ele deixar a cabeça no São Paulo quando for para o Ajax do que o contrário”, assegurou.

Diniz lembrou que, quando chegou ao São Paulo, Antony estava em baixa, na reserva e até xingando por alguns torcedores. O técnico acredita ter recuperado o melhor rendimento do atacante, que acabou sendo decisivo para levar o Tricolor diretamente à fase de grupos da Libertadores.

Vocês conhecem Vinícius de Moraes? Então ‘que seja infinito enquanto dure’ (citação ao Soneto da Felicidade). Vamos aproveitar o Antony aqui o máximo possível. Estou pensando que ganhei mais tempo com ele e não que há um prazo para sair. Ele interage muito com os companheiros e tem muitos desejos de vencer pelo clube. E vai seguir assim até o último momento”, bancou. Antony se apresenta no Ajax em 1º de julho. Hoje, mais cedo, o time holandês confirmou a compra do atacante de 20 anos, em transação que pode totalizar 21,75 milhões de euros (ou R$ 103,59 milhões).

UOL