Precisando melhorar pontaria, São Paulo treina finalizações e segue à espera de Antony

Ainda não foi desta vez que Antony foi liberado para jogar pelo São Paulo. O atacante já realizou exames médicos e pôde fazer parte do trabalho com os demais companheiros nesta quinta-feira (20), no CT da Barra Funda.

No entanto, o jogador de 19 anos aguarda que o Ajax (HOL) resolva as últimas pendências burocráticas para que a transação seja sacramentada e ele possa atuar novamente pelo time tricolor no último sábado (15), ele ficou fora do clássico com o Corinthians.

Segundo apurou a reportagem, o clube holandês já recebeu os resultados dos exames médicos e a documentação do atleta. No entanto, a equipe europeia tem até a próxima terça (25) para formalizar tudo e liberar o seguro para que Antony possa atuar tranquilamente pelo São Paulo.

Por isso, o jogador é dúvida para a partida do São Paulo neste sábado (22), em Barueri, contra o Oeste. Após o empate com o Corinthians, a equipe do Morumbi ocupa a terceira colocação no grupo C do Campeonato Paulista, com nove pontos.

Como a janela de transferência para a Holanda só abre no segundo semestre, Antony ainda poderá atuar pelo São Paulo no Estadual, na primeira fase da Copa Libertadores e em algumas rodadas do Campeonato Brasileiro.

No penúltimo dia de preparação para o encontro com o Oeste, apenas os 15 minutos iniciais foram liberados à imprensa. No período, o time aqueceu e fez um trabalho para aprimorar as finalizações. Na sexta (21), o São Paulo fará sua última atividade visando a partida válida pela sétima rodada do Paulista.

Folha de São Paulo

Anúncios

24 comentários

    • CFA dos made in Cotia é um manancial inesgotável de potencial técnico e de retro alimentação das finanças do SP.

      A centralização demasiada do poder, a despeito da estrutura de conselhos (meros fantoches).

      A inexistência de governança corporativa e de gestão profissionalizada.

      Ensejam que oportunistas e incompetentes administrem o clube como se suas casas fossem, gastando em excesso, comprando às baciadas e tendo que jogar fora as jóias reveladas pra empurrar com suas barrigas as finanças.

  1. Se o São Paulo não tivesse sido roubado nos últimos jogos, se a pontaria do Pato tivesse sido melhor no último jogo, se Victor Bueno não tivesse perdido gol feito, se alguma mínima dessas coisas tivessem acontecido, a legião de odiadores do Diniz iria diminuir exponencialmente. Infelizmente não parte da torcida cai na pilha da mídia que quer queimar o São Paulo e acaba analisando somente os resultados de maneira crua. Tomara que um dia o brasileiro comece a valorizar o futebol e estudá-lo, aí sim talvez voltemos a ser o país do futebol.

    • Ou achar que jogador é bom porque é quando é campeão.

      Tipo: fulano sai daqui e vai ser campeão em tal time, como se ele tivesse matado a pau naquele time.

      Talvez o cara tenha jogado a mesma coisa que jogou aqui só que num time melhor e vencedor.

  2. Olham tanto o histórico do Diniz no Athlético e Fluminense pra comparar com o momento do São Paulo, mas esquecem de olhar o histórico dos próprios jogadores.

    Quantos gols fizeram Pablo, Anthony, Pato, Toró e outros jogadores ano passado?

    Tem que ter, no mínimo, coerência…

  3. Já ficamos bem pra trás na classificação geral .. ou seja se chegarmos até a semifinal ou final jogaremos fora de casa os clássicos mais uma vez.

    Vamos ter que se superar muito se quiser levar esse Paulista.

  4. Os próximos três jogos do SPFC vão definir a qualidade ofensiva do Diniz, ou cair de vez a máscara, já que enfrentaremos as três piores defesas do campeonato. Será uma amostra real de que é treinador para clube grande; e não adianta apenas volume de jogo, já que Oeste e Botafogo sofreram as piores goleadas.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!