Diniz também se revoltou com a arbitragem deste sábado pelo Paulistão:

“Nesses momentos, nesses três jogos, fez muita falta. A gente não sabe quanto custa os recursos. Temos um quadro de bons árbitros em São Paulo. Mas a maneira como foram escalados, não dá para entender o critério. Era o único clássico da rodada, espera-se que se coloque o melhor para apitar. É o que o jogo exige. É um cara que vai determinar muita coisa na partida, como determinou. Foi determinante para o São Paulo não sair vencedor. Não gosto de colocar na arbitragem, mas, da maneira que foi, foi determinante. Tem que apitar o melhor. Se você erra com o melhor, é diferente. A maneira como estão sendo escalados é contestável.”

“O que incomoda mais são as partidas sem vencer. Mesmo com os erros de arbitragem, poderíamos ter vencido os três jogos, perdemos muitos gols. Isso me incomoda mais. Mas é lamentável o erro de arbitragem. Era muito fácil de apitar o pênalti do Igor. Como ele ficaria de pé no lance? Impossível. Lance extremamente fácil. A outra crítica em relação a arbitragem. O Corinthians retardou o jogo desde o início. Ele foi dar um cartão para o clássico quando tinha 90 minutos. Ele não queria apitar o jogo, quando mais ficasse parado, parece que era o que ele queria que acontecesse. Interferiu diretamente no resultado. Isso revolta. Não foram erros difíceis, inclusive o do Santo André. Hoje o pênalti ia definir e coroar o time que jogou melhor. O São Paulo foi melhor, merecia sair vencedor.”

Blog do São Paulo

Anúncios