“A imprensa tem que parar de analisar o resultado. Tem que ganhar? Claro. Mas o futebol e a vida são bonitos por isto, não temos certeza de nada…” afirma Diniz

Filosofando após o assalto contra o Corinthians, Diniz se defendeu:

“Esse é o debate que a imprensa tem que fazer. Parar de analisar o resultado. Um dia o São Paulo pode jogar mal, ainda não jogamos no campeonato. Além do jogo com o Palmeiras, fomos dominantes nos demais, era para ter vencido todos pelo o que jogou.

Se acontecesse um deslize em outro jogo, aí todo mundo esquece o processo todo. O futebol aqui não vai mudar enquanto não conseguirmos distinguir trabalho de resultado. Tem que ganhar? Claro. Todos sabem. O torcedor quer que ganhe. Mas se pudermos ganhar jogando, construindo, mais feliz ele vai ficar. Eu falo da lei da probabilidade.

Quando você cria mais chances que o adversário, você está mais perto de ganhar. O trabalho do treinador é isso, se não seria um jogo de certeza. O futebol e a vida são coisas bonitas por isso, não temos certeza de nada…”

Blog do São Paulo

42 comentários

  1. Estamos nesta espiral a muitos anos, e agora temos um trabalho que pode dar resultado. Temos bons jogadores, uma hora está ma fase vai acabar e a bola vai entrar.

    Não podemos seguir demitindo técnicos e recomeçando trabalhos.

    • Hehehe… matemática pura, de fato…
      Mas ontem o problema foi a falta de pontaria do time, aliada a 2 defesaças do Cássio e a arbitragem (de novo!). Mas no final, a cultura do nosso futebol geralmente é sempre ter o culpado naquele que se senta no banco orientando o time…

  2. Já que Diniz fica e temos que dar tempo a ele, por favor, contratem um atacante matador pra esse time. Se necessário for, contratem um meia incontestável também. E se ao final da temporada o time não melhorar, não tem jeito mesmo.

  3. De outro Post:

    JAC_Tricolor
    16 DE FEVEREIRO DE 2020 ÀS 14:23
    Matou a pau, Ceifador!
    Rsss

    É exatamente por aí…
    Mas aí vem os do contra querendo um Sampaoli (que vai querer ganhar pelo menos 7 ou 8 vezes mais que o Diniz), e vai exigir um investimento básico de mais, pelo menos, uns R$ 150 milhões de reais…
    Isso, pra começar a arrumar a casa…

    E como estamos ultimamente nadando em dinheiro…
    Não, pera…

    Joaquim Paulino
    16 DE FEVEREIRO DE 2020 ÀS 15:10
    Não precisa ser sanpaoli. O professor Osório dá conta do recado.
    —————————————————————————–
    Joaquim, o Osório está muito distante do SP no momento…
    Da forma que ele saiu daqui, vc acredita realmente que ele voltaria por agora?? Por tudo que ele passou e viu?
    E ainda por cima com essa Diretoria.

    Por isso que ainda tenho paciência com treinador e alguns jogadores. Na Diretoria e Conselho é chute, paulada, pedrada, soco, pontapé e tiro…

  4. Eu apoio e muito a sua permanência Diniz. Minha paciência com o Pablo e o Pato é que está pequena. O spfc joga um futebol vistoso, envolvente. O resultado é consequência.

  5. Parafraseando o Parreira, mas Pro Diniz o resultado é um detalhe, o importante é jogar bem. Agora oq é jogar bem? Pra mim é um time que agride o adversário, que finaliza em gol, que tenha um time bem posicionado, o que não é o caso desse SP, e que sobretudo vença.

  6. Diniz não tenho nada contra você, até gosto da dinâmica de jogo. Mas você precisa acabar com o preciosismo e o excesso de ações entrar na hora de finalizar.

    Exemplos como o lance do Hernanes não podem se repetir, se tem oportunidade de chutar, tem que se chutar! Sempre aprendi nas escolinhas (mesmo sendo goleiro) que laterais não cruzam bola na frente de seu gol e que dentro da área atacantes batem de primeira, pois nenhum goleiro ou defensor terá reações humanamente possíveis para intervir após a conclusão.

    Isso vem me irritando, o excesso de dribles e toques dentro da área ou em sua frente.

  7. O RB Bragantino deitou e rolou no nosso próximo adversário, o Oeste. Acredito que pelas palavras do Diniz também iremos fazer o mesmo, já que estamos em evolução!

  8. Acho muito engraçado como a nossa crítica especializada em futebol propaga besteiras e a torcida e os dirigentes compram sem questionar. Há pouco tempo só servia técnico se fosse brasileiro, agora já não serve mais. Tudo é 8 ou 80. Jesus fez uma boa temporada e seu estilo já é o único caminho. Agora ou o técnico é adepto do ataque ou ele não serve pra nada. Nessa ignorância se descartam técnicos vencedores como Mano e Carille, tudo pra satisfazer os sacerdotes comentaristas e suas verdades inquestionáveis. Já vi times serem bem sucedidos jogando no ataque ou sendo reativos em um sistema bem postado defensivamente. Preguiça ver esse tipo de argumento pra descartar treinadores bem sucedidos em seus respectivos esquemas de jogo. Fosse assim descartaríamos Muricy pq ele não encaixa no padrão “Jesus” de jogo. Pra mim os 3 brasileiros valeram demais, eu comemorei bastante. Futebol é bola na rede e taça na prateleira. Vamos parar com essa utopia.

    • Concordo em partes… Não gosto do Mano nem do Carille, mas havia uma coisa no time (e no clube)
      deles que era Continuidade de trabalho! mano montou, Tite deu sequencia e Carille também, um plano de jogo e dentro daquele plano se dedicavam, persistiam e se aperfeiçoavam (nem tanto, na verdade, rsss…)

      Pra falar a verdade, xinguei muito o Muricy em 06 e principalmente em 08, mas reconheço o esforço dele a capacidade de ter nos dado 3 títulos brasileiros consecutivos (que não é pra qualquer um), mas fora de campo o clube funcionava em todos os setores (pelo bom trabalho realizado por Portugal Gouveia e pela continuidade do sistema de trabalho, até então, do Juvenal). E havia continuidade de trabalho!

      Era clube que sabia vender, sabia contratar, e sabia manter os bons profissionais.
      Mas aí veio a mudança estatutária, o 3o mandato e já sabemos o resto da história…

      • Pela lógica sim, a continuidade deve dar resultados, mas pra isso você tem que apostar nos profissionais certos. O São Paulo não muda por gostar de mudar, mas sim por escolher mal sempre. Sempre escolhemos um profissional em baixa, ou quando o cara está em alta ele é assediado e sai no meio do trabalho sem dar continuidade. A continuidade por si só diz pouca coisa sobre os resultados. Jesus mesmo não tem nada a ver com Abel Braga, não teve tempo de treinar e conseguiu resultados. Negócio é escolher alguém que encaixe com as peças que você tem disponíveis ou contratar peças que se encaixem com o treinador. O resto é conversa pra vender jornal.

        • Hugo, o trabalho de retaguarda é importante também!
          Bons médicos, fisioterapeutas, preparadores físicos, aliado a um técnico que saiba trabalhar com o grupo que tenha em mãos e jogadores bem escolhidos nas contratações e que estejam engajados. Fora isso, salários em dia, um Diretor e um Coordenador técnico que saibam atuar quando tiver, por exemplo, incêndio para apagar no vestiário, a fim de não quebrar a a harmonia reinante. Claro que a continuidade, por si só, não é a salvadora da pátria, mas é um dos sustentáculos para o sucesso de um projeto.

          • Claro, concordo contigo. O São Paulo hoje parece ser mal gerido de ponta a ponta, mas não acredito que seja esse caos todo propagado não. Não somos mais os melhores em fisiologia e etc, mas também estamos longe de sermos os piores. Inclusive não vi nenhum técnico dos vários que passaram por aqui fazendo reclamações contundentes a respeito disso, pelo contrário a maioria elogia. Se me perguntarem o motivo na minha humilde opinião o clube depois da morte do Juvenal ficou num vácuo de ideias em sua liderança. Principalmente o São Paulo não tem alguém que entenda como formar times, o que é diferente de contratar bons jogadores. Tivemos bons jogadores mas não tivemos bons times mais.

  9. Por enquanto isso é bem verdade. Mas no dia da estreia na Libertadores, não haverá mais essa possibilidade.

    Estou tranquilo porque vejo o time ter volume de jogo e perder muitos gols. Só a pontaria dos atacantes que está fora do planejado.

  10. “A imprensa tem que parar de analisar o resultado” hahahahaha

    Amigão, o Brasil precisa acabar com o jeitinho brasileiro, a corrupção, a lei de Gérson, um monte de coisas…

    Você acha que hoje é melhor ganhar uns 2 ou 3 títulos e começar a bater forte na tecla da necessidade de mudança ou que após 3 jogos sem vencer esse realmente é o discurso correto?

    O Diniz pode entender mais de futebol do que eu, não é difícil, não sou profissional da área. Mas no discurso posso afirmar com propriedade que ele é fraco.

    • O técnico do Penarol ano passado enfrentou o Fluminense pela Sulamericana e falou que era um time mais forte que o Flamengo da Libertadores. Resultado disso tudo, não precisa nem falar, mais derrotas do que vitória, e demissão. Não vejo só a pontaria como problema; a falta de profundidade nas laterais, lentidão no meio campo e buracos na defesa, atacantes em posições que não rendem também não foram corrigidos esse ano. Mas fazem 23 jogos que estamos esperando essa evolução.

  11. De outro Post:

    marciotricolor
    16 DE FEVEREIRO DE 2020 ÀS 16:52
    Careca, Serginho…
    Depende… Se estamos em situação financeira que não nos permite sonhos, o ideal é garimpar no mercado sul-americano, onde há bons jogadores por valores tranquilos…

    Aquele argentino que veio antes do Pratto, esqueci o nome, era barato e era bom jogador, com boa presença de área…

    Mas quem faz as pesquisas lá dentro poderia ter em mente algum bom jogador, mas indicaram o Pablo que custou uma fortuna e não está em boa fase…

    Lembrei… Chávez. Era bom jogador e barato.
    O Gilberto tbm seria uma boa, mas ele não quis ficar.
    —————————————————————————————————————————————————-
    Exato!!

    Tanto Gilberto, como Chávez, como o Boi Bandido dariam conta do recado hoje!
    Com os jogadores que eles teriam atualmente a seu lado, meteriam gol tranquilamente, sobretudo o Gilberto e o Boi Bandido. Chávez era mais grosso, perdia um ou outro gol fácil e tals, mas era melhor pra fazer gol do que alguns que estão aí hoje…

    Mas…
    Chávez dificilmente retornaria hoje (acho), Gilberto deve estar bem feliz no Bahia e o Boi está faturando em cima dos chineses… Aliado á nossa condição financeira, o jeito é ter que garimpar no mercado sulamericano, ou no interior do Brasil mesmo…
    O problema é termos garimpadores de quilate e capacidade de efetivamente achar esses jogadores, o que pra mim não é o caso, infelizmente…

    Podemos não estar tão bem dentro do campo, mas fora dele estamos muito pior, meu caro…

    • Até o Vasco garimpou um goleador barato, Cano. Encaixaria fácil no time do Sp com esse estilo de jogo. Ele precisa de pouca chance pra fazer gol.

    • Tô contigo, Massa, somente trabalhos de médio e longo prazos podem vingar.

      Notória a evolução havida nesses primeiros sessenta dias de trabalho e de início de temporada.

      O grupo está unido, alinhado e afinado com o treinador que é elogiado indistintamente por todos os jogadores.

      O time tem jogado de forma comprometida buscando o resultado do início ao fim.

      Muita coisa por fazer ainda mas é latenta a diferença do que temos visto em relação aos trabalhos anteriores.

      Não fossem as circunstâncias desses últimos três jogos, arbitragem e o pasto alagado no jogo contra o Santo André, por detalhes, todos estariam eufóricos.

      Algumas peças ainda não estão dentro das expectativas como o Reinaldo e o Pablo, mas todos e em especial o Pato e o Hernanes vem evoluindo jogo a jogo.

      Sem o Igor Gomes e o Antony ausentes nesse início.

      O Volpi está literalmente voando.

      Só não vê quem não faz questão nenhuma de enxergar o bom andamento das coisas até aqui.

  12. Eu também não tenho certeza se sua filosofia dará resultados ou não, mas e se acontecer de não dar em nada? Como ficará este discurso?

    Melhor seria o Diniz falar assim:

    – Tenho convicção da minha proposta de jogo, não vai mudar e tenho certeza que dará resultados a médio e longo prazo. Para dar resultado preciso de tempo, paciência e compreensão.

    Agora a cada resultado negativo, a imprensa terá motivos para criticar.

  13. De outro Post:

    Jonatas
    16 DE FEVEREIRO DE 2020 ÀS 16:05
    Vendo Diego Souza marcar em 3 jogos seguidos e dizer que o mínimo é está 100% e nenê artilheiro do carioca, vários jogadores saindo e sendo campeões em outros clubes vejo que algo está errado no São Paulo….
    Obs: não acho Diego Souza e nenê excelentes jogadores…..

    MassaTricolor
    16 DE FEVEREIRO DE 2020 ÀS 16:34
    Sempre disse que DS é diferenciado e Nenê bom jogador. Este último não teria mais idade para jogar 90minutos quarta e domingo.
    ——————————————————————————————————————————————————Também entendo que não souberam trabalhar melhor o DS e o Nenê…

    Se estavam demais com as manguinhas de fora e fazendo graça, tinha ter ter gente competente pra chegar, chamar os dois na xinxa, e botar ordem no vestiário…

    Aaah, se ainda estivesse o Luiz Cunha no clube… o Aguirre não teria rodado, provavelmente, e teríamos tido uma continuidade de trabalho e a história no final de 18, como em 19 (seja na pré-Libertadores mesmo, na Final do Paulista e no Brasileiro) poderia ter sido outra…

    O maior erro do Raí (ou os 2 maiores), pra mim, foi ter demitido o Aguirre e ter colocado o Jardine em seguida.
    Depois, mais lambança no que tange às mudanças de comando…

  14. O cara parece judas kkkkkkkk é só sarrafada mano um técnico a cada três meses vai ganhar o que ……faz tempo que tá zikado agora deu dos árbitros meterem a mão na caruda e ninguém faz nada pelo amor ( rai). Vamos fazer algo aeeeeeeeeeeee chega de humilhação ….time 100 presidente …..leco perreco

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!