Daniel Alves se manifesta sobre roubo de carro e dispara: “não acontece só no Brasil”

Dois dias após ter seu carro roubado em um estacionamento na Zona Oeste da capital paulista, o jogador Daniel Alves comentou pela primeira vez sobre o caso. O atleta do São Paulo lamentou o ocorrido e disse que o problema não é exclusivo do Brasil.

“Eu vivo por um legado, que não é materialista. Eu tento inspirar as pessoas a serem melhores, independente do proceder delas. Não me apego ao material. Por isso, eu estou passando aqui para deixar essa mensagem e dizer que são fatalidades que infelizmente acontecem. É minha terceira vez. Isso não é exclusivo do Brasil. É um problema social, um caos”, comentou em vídeo.

Na última terça-feira, o meio-campista estacionou seu veículo, uma Merecedez Benz GLE 400 Coupé avaliada em R$ 450 mil, em um estacionamento na Zona Oeste de São Paulo, onde o manobrista que trabalhava no estabelecimento acabou rendido por assaltantes.

Segundo o camisa 10 tricolor, é a terceira vez que ele tem seu veículo roubado. O Good Crazy passou pela mesma situação na Espanha, quando jogava pelo Barcelona, e na França, ao vestir a camisa do Paris Saint-Germain. Apesar do assunto delicado, Daniel Alves terminou o seu recado com uma mensagem positiva de esperança.

“Aconteceu comigo na Espanha e na França. Em outros países isso também acontece. Mas, a partir disso, tento passar minha alegria, positividade e esperança que as coisas vão melhorar”, finalizou.

Gazeta Esportiva

Anúncios

7 comentários

  1. Sobre a reunião de ontem a melhor notícia é saber que esse ano não teremos contratações e dinheiro torrado com jogadores incompetentes. Definitivamente o Raí está totalmente deslocado no cargo de diretor, é pessimo nessa função e precisou de um freio do conselho administrativo pra impedi-lo de continuar errando em quase tudo o que tenta.

    No começo do ano eu já ajustei a minha expectativa sobre o SPFC, não espero algo nem próximo de titulos e só quero que esse elenco não passe vergonha e honre a camisa. Temos elenco pra isso.

    Espero também que as dívidas não aumentem para que o próximo presidente não tenha que focar sua administração em corrigir os erros do Leco e diretoria. Mas tenho que admitir que será um dia muito feliz pra mim quando eu abrir o site e ver que o Raí, Pássaro, Palenzuela, Fernando Rossi e vários outros dessa gestão não estão mais no SPFC. Os conselheiros, infelizmente, perpetuam mas os assalariados não.

  2. O São Paulo se reapresentou a pouco mais de um mês tem apenas 5 jogos com 2 v 2 e 1 d , e tem gente pedindo a saída do técnico, criticando jogadores , calma seus bando de modinhas quem precisa de crise é a imprensa , nos torcedores temos que apoiar , precionar agora não é o momento , temos entre os dez primeiros jogos da temporada o primeiro jogo da libertadores e temos que deixar o time trabalhar em paz não vamos criar crises , caindo na onda da imprensa o time deles já foi eliminado eles vão querer levar pressão pro nosso time desestabilizar o ambiente e tem alguns torcedores tapados que caem na onda da imprensa que fica plantando o caos no time

    • É bem por aí mesmo, não sei onde li que se o SP perde o clássico, o Diniz balança… A mídia é louca pra “plantar” uma crise no SP.

      O curintia acabou de passar um vexame enorme e ninguém coloca em xeque o cargo do técnico deles, o SP mal saiu da pré-temporada e já querem fritar treinador. Ridículo!

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!