O Diretor Jurídico do São Paulo, Leonardo Serafim, deixou seu cargo no clube. Motim? Racha? Conflito? Na realidade, não.

Ficou acertado em Conselho que Diretores remunerados tem de deixar seus cargos no clube caso queiram continuar sendo Conselheiros até Abril. Caso contrário, precisam renunciar ao Conselho.

Serafim já tomou a decisão por querer ser Conselheiro Vitalício.

Hoje, o clube tem vagas abertas para Vitalícios e ele quer se candidatar a uma que o deixaria de forma permanente no Conselho Deliberativo do São Paulo. Hoje, ele tem de ser votado novamente.

Além dele, mais podem sair nestes próximos dias. O movimento é em benefício próprio, não político, anti Leco, protesto ou algo similar.

“Decidi com o SPFC pela minha saída da gestão neste momento, antecipando aquilo que já imaginava fazer em abril. Independentemente disso, fico à disposição do clube e de todos para resolver questões ainda pendentes, com as quais auxiliarei”.

E há quem ficará até o fim do mandato Leco porque sabe que não ganhará o salário que tem hoje em qualquer outro lugar…

Blog do São Paulo