“A burrice se incorporou à incompetência” diz conselheiro sobre Diretoria do São Paulo querer acabar com a meia entrada no Morumbi para idosos, estudantes, deficientes e jovens de baixa renda ; veja

Em resposta à matéria do UOL que divulgou que o São Paulo está processando o Governo Federal para não

A burrice se incorporou a incompetência, essa medida tem pouca representatividade econômica e dificulta a presença do público jovem.

Alem disso, quanto ao público com necessidades especiais, não se pode esquecer de nossa responsabilidade social.

A gente imagina que as coisas não podem piorar, mas a diretoria prova que podem sim!

Newton Ferreira”

O São Paulo acionou o governo federal na Justiça pedindo para não ser obrigado a oferecer mais meia-entrada para estudantes, idosos, deficientes e jovens de baixa renda no Morumbi. A ação corre desde novembro do ano passado no Tribunal Regional Federal da 3ª Região e ainda não foi julgada. Nela, o clube também quer ser indenizado pelos valores que deixou de ganhar por ter sido obrigado a vender meia-entrada desde 2003.

O principal argumento é de que as Leis 12.933/13, que determina e meia-entrada para idosos, deficientes, estudantes e jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes em espetáculos artístico-culturais e esportivos, e 10.471/03 — estatuto do idoso — são intervenções indevidas do Estado na atividade econômica do clube. O São Paulo admite que o benefício seria razoável para jovens carentes, mas afirma na petição que, mesmo nesse caso, deveria ser acompanhado de alguma contraprestação ou benefício para o clube.

Ao determinar a obrigatoriedade da meia-entrada o Estado brasileiro deveria, segundo a argumentação do São Paulo, arcar com seus custos ou, ao menos, oferecer alguma prestação às entidades privadas que o fizerem. Com isso, são dois pedidos feitos pelo clube. Primeiro, que o governo indenize os valores que deixou de ganhar desde o início da vigência das leis — isso seria calculado em uma próxima fase do processo. Depois, que não seja mais obrigado a oferecer meia-entrada nas partidas no Morumbi. Ainda não há decisão.

Procurado pela reportagem, o departamento jurídico do São Paulo afirma que não pretende acabar com a meia-entrada, mas sim com a obrigatoriedade de tê-la nos moldes exigidos pelo governo. Com isso, o clube continuaria a oferecer o benefício, mas de acordo com os seus próprios critérios. Atualmente, o clube concede meia entrada para idosos, estudantes e jovens de baixa renda. Deficientes não pagam para ir ao Morumbi.

A situação financeira no Morumbi neste início de ano é difícil. O São Paulo fechou 2019 com um déficit de R$ 180 milhões, e tem nas vendas de jogadores a principal aposta para reverter o quadro. Até o momento, entretanto, ainda não houve uma grande negociação.

UOL

Anúncios

43 comentários

  1. A meia entrada no Brasil, na verdade, é o valor padrão. Quem paga inteira é que paga o dobro. Inclusive em grandes eventos como RIR e Lollapalooza, muita gente entra com meia-entrada sem nem mesmo ter o direito. A medida de acabar com a meia-entrada vai ser ruim a depender dos preços praticados pelo clube futuramente. Por enquanto, eu poupo as críticas.

    • Tal medida não será concedida, se por ventura viesse a ocorrer deveria vir acompanhada de uma redução do preço integral, até por que o valor da inteira de alguma forma subsidia a meia, afinal de contas não existe almoço grátis.

    • Exatamente o que ia dizer. Quem defende meia entrada não entende nada de formação de preços. Quem paga o benefício são os outros torcedores, e quem não tem dinheiro sobrando e direito a meia entrada fica impedido de comparecer porque está muito caro graças a meia entrada. O clube inclusive poderia criar alguma política para quem tem baixa renda e/ou para portadores de necessidades especiais de uma maneira mais focada, no momento muita gente que poderia pagar inteira tem o ingresso subsidiado.

    • Antes de ler o motivo do processo eu até pensei que o jurídico estava louco e a diretoria que não tem valor nenhum estivesse surtando, porem enxerguei de outro modo apos ver o motivo.
      Penso que o Estado não pode forçar ninguém a tabelar o preço do seu produto ou serviço. Se querem obrigar meia entrada, que subsidiem.
      Quanto menos Estado na vida do cidadão, melhor pro aumento da qualidade de vida. Já basta o Brasil ter ficado duas década chafurdado na lama e controlado pelo Estado. Isso tem que ir se dissipando mesmo que seja aos poucos.

      • Legal, irmão. Que tal o clube devolver ao estado o terreno público cedido para o CT da Barra Funda? Que tal o clube abrir mão de todas as benesses do Estado na quitação de impostos? Adoro essa visão de mão única quanto à ação do Estado na economia.

        • Já pensou? Vamos fazer assim, o tricolor devolve o terreno do Morumbi, e os proprietários de todo o entorno e do bairro indenizam o clube pela valorização imobiliária. Claro que a prefeitura, que se beneficia do IPTU altíssimo, também teria que indenizar o tricolor. Quem sairia ganhando?
          Antes de o estádio ser construído o Morumbi (bairro) era mato. A questão já foi discutida na justiça com ganho de causa para o clube.

          Outra, desde quando algum benefício fiscal é atrelado à concessão de meia entrada?

          Por último, você deveria gastar mais tempo nos blogs de outros times, pois com esse comentário – sobre o estádio – são-paulino não deve ser.

    • Tirou essa informação de Narnia?

      Trabalho com isso e a entrada é media, quem paga inteira paga o dele e a metade qde quem paga meia.

      simples assim… alguem sempre paga a conta.

      • Ok, não paga o dobro, paga 1,5. Não vou discutir se você acha que em todo lugar o cálculo é assim. Dá na mesma, pois não invalida o ponto que ressaltei. Quem paga inteira, paga mais do que deveria e aí o cara se acha no direito de fraudar o sistema que “rouba” dele.

  2. Raí: o pior diretor da história do Morumbi. Você representa a incompetência que domina o futebol brasileiro.
    O São Paulo Futebol Clube, sob essa atual direção, não cansa de envergonhar seus torcedores.

      • Exatamente meu caro amigo Tricolor! Mas a raiva é tanta que extrapola o bom senso da crítica, lamentável. Não é defesa do Raí não, porque realmente como dirigente seu trabalho é péssimo assim como foi o trabalho do técnico Rogério Ceni quando dirigiu o SP, mas sei diferenciar as coisas, Raí como jogador nota 10 e como dirigente nota 2,5.

  3. É uma Lei Federal, Federal!!!! Se ela é certa libertada trabalhe pra modifica lá, não pra não cumpri lá. Esse é o retrato da atual diretoria, não respeita lei federal, não respeita estatuto do clube, não apresenta as contas ao Conselho fiscal. É só mais uma vergonha, dentre muitas outras.

    • Justo? Quem você acha que vai pagar essa conta ? Eu, vc e a sociedade (contribuintes). Imagine se essa ação obtivesse sucesso coisa que é impossível. O precedente seria para todos, ou seja o estado estaria quebrado. É uma ação com chance nula de ser bem sucedida juridicamente, mas extremamente prejudicial para a imagem do clube.

  4. Ao invés de focar os esforços em atitudes que trazem o torcedor pro estádio eles tomam atitudes desesperadas que só atraem ranço de todos e criam uma imagem de distância entre o clube e a torcida. É bom lembrar que o morumbi em 2019 ficou com ocupação de 49%, ou seja, 51% do espaço ficou ocioso, mesmo tendo estudante, idoso e pessoas carentes de baixa renda.

  5. Quebram o clube e querem que o torcedor pague o pato ! Depois o torcedor não presta, é vagabundo… quando vão protestar na porta do CT, na porta da casa deles. Impressionante como o são paulino é humilhado de alguns anos pra cá.

  6. Interessante. Façamos o seguinte. Os clubes devolvem em sua totalidade os impostos que não pagam com juros e correção monetária, e o estado devolve a meia entrada. Eu desconfio que no final das contas os clubes vão ficar devendo ainda. Falo como cidadão antes de ser são-paulino, essa ação beira o absurdo. Uma atitude ridícula cobrar o estado (sociedade), pois não se enganem nós todos que pagamos essa conta sendo que os clubes sem exceção nenhuma sempre receberam privilégios do governo inclusive com patrocínios e doações de terrenos e pouco deram em troca para a sociedade a não ser encher os bolsos de dirigentes e empresários do meio.

  7. Dos mesmos criadores de: “o fim da franquia de bagagem vai diminuir o preço das passagens de avião”, vem aí: “Acabar com a meia-entrada vai fazer o preço das inteiras diminuírem”.

    E tem quem defenda, acredite ou se isente sobre o assunto… Mais do que o clube, esse é o país da normalização do absurdo mesmo.

  8. A impressão que a diretoria passa é que querem depreciar o clube em todos os sentidos, de forma a ficar insustentável, assim conseguem persuadir a torcida e opinião pública, negociando o clube a preço de pinga.

  9. O torcedor tricolor te o direito à meia entrada, já que o time só corre meio tempo, o desempenho é meia boca, e nem a metade fica empolgada.

  10. Como o prazo de 90 dias expirou, nao deve ser mandado de seguranca, portanto tera sucumbencia! quem vai pagar por mais esta obra de arte juridica? ainda mais de um juridico que esta perdendo uma acao apos a outra…

  11. Então, o deficit do SP não foi gerado pela não cobrança do ingresso inteiro, mas por incompetência de quem está gerindo o clube e cometendo erros em cima de erros. Uma diretoria medíocre que só soube aumentar a folha de pagamento com “ídolos de barro” só para agradar uma parte da torcida que não consegue esquecer o último que tivemos, que começou na base e permaneceu no SP até a aposentadoria para depois ser execrado como técnico por essa diretoria que só está lá por egocentrismo. O governo tem sim sua parcela de responsabilidade social, mas me apontem qual o cidadão está isento dessa responsabilidade. E por que seria o SP a joia da coroa? Mediocridade. Na administração de alguma coisa tem que haver criatividade e muita responsabilidade com aquilo que não é seu. Bem pessoal, tudo isso é fruto da velharia que toma conta do futebol do São Paulo, quer morrer com o ego satisfeito, fui presidente do São Paulo Futebol Clube. Você que tem cabeça jovem, vamos mudar isso. Há quanto tempo convivemos com ladroagem e mediocridade, transformando um clube que era exemplo de administração em preferido das chacotas.

  12. A questão é que a Lei foi criada sem que haja qualquer contrapartida aos promotores dos eventos que tem que bancar a meia entrada cobrando ingresso mais caros de mim, vcs etc! Ou seja, lei com cortesia com chapéu alheio. Portanto, Correta Diretoria levantar essa questão na Justiça.

  13. Só Jesus nos salva!… E não é o Jorge, não… Teria que ser algo realmente divino para fazer esse atual SP voltar a ser o enorme SPFC, de tão pouco tempo atrás… É difícil até de acreditar que tiveram tanta “competência” para fazer isso, em tão pouco tempo… Quem diria que eu, também em tão pouco tempo, assim lamentaria: “Que saudade, Marcelo Portugal Gouveia!”…

    SMILE TADEU

  14. Se a lei deu brecha para o clube questionar, porque não? Torcedor do SP hoje em dia anda muito chato, o clube não pode fazer nada que já vem pedrada!!!!

  15. Na verdade, não entendo o objetivo de leco. Ele sabe que é uma causa perdida, a justiça jamais dará ganho de causa ao SPFC porque haveria uma avalanche de ações de cinemas,teatros , ninguém mais aceitaria meia-entrada. E na verdade, a entrada normal que eles cobram é o dobro para compensar a meia-entrada. Então, o governo finge que concede meia-entrada e clubes, cinemas, teatros cobram o dobro para que a meia entrada seja realmente o valor de uma entrada normal inteira. Na verdade, os governantes fazem caridade com chapéu alheio.

  16. Essa é a oposição do Leco. Esse Sr (Newton) não sabe nem compreender um texto e se compreendeu e falou isso é mau caráter. Estamos de mal a pior.

    • Se ele não sabe, alguém sabe, pq qualquer bacharel em direito sabe que vamos perder mais estas ação. Aliás quantas ações perdemos no período leco?

  17. Patético, o SPFC é diferentao derrepente descobriu isso e agora vai processar todos os outros clubes estão errados só o spfc certo/esperto.

    Quem sabe se nego de dentro do próprio spfc parasse de dar,doar,passar ingresso para cambista ja era um começo, tenta comprar meia em jogo pra ver se é fácil, ta tudo já mao dos vagabundos cambistas que tem esquema com gente do clube.

  18. O governo pode até estar errado, mas não é um bom momento para se debater isso.
    Que moral o time está vivendo para tirar torcedores da arquibancada?
    Vamos voltar a elitizar o tricolor?
    Lembro que as arquibancadas eram ainda mais vazias nessa época.
    Não seria o momento do marketing conseguir lotar o Morumbi? Onde vamos parar…

  19. O marketing deve estar fazendo estratégia para atrair e agradar novos jovens torcedores com essa repercussão nesta fase espetacular do time!!!

    Que idéia genial dessa diretoria maravilhosa.

  20. Que idéia genial de marketing para atrair e angariar novos jovens torcedores estudantes nessa fase espetacular do time!

    Timing e felling perfeitos.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!