Na última quinta-feira (09), o São Paulo decidiu suspender o contrato do goleiro Jean. Preso no no dia 18 de dezembro por agredir a namorada, Milena Bemfica, nos Estados Unidos, a situação do atleta tornou-se um desafio jurídico. Muitos torcedores se perguntaram porquê o vínculo empregatício do atleta não foi rescindido. A resposta é financeira e, também, moral.

Após reunião de representantes do SPFC com o advogado Breno Tanuri e o empresário Paulo Pitombeira (representantes de Jean na ocasião), foi constatado um problema jurídico. Caso o contrato fosse rescindido, o clube teria que pagar todo o valor do contrato até o final do mesmo – em 2022. Não há cláusula contratual com o arqueiro que indique polêmicas, prisão ou agressão à mulheres como demissão por justa causa.

Para não dar a entender que está “premiando” ou “dando um prêmio de consolação” para um agressor que foi preso, o contrato de Jean foi suspenso. Em caso de rescisão, o SPFC teria que pagar pelo menos R$ 9 milhões para o jogador.

Isso porque, o salário de Jean era de R$ 250 mil. A informação é do “Blog do Nicola”, do Yahoo! Esportes. Como faltavam 36 meses para o vínculo se encerrar, esse era o valor previsto em salários. A esse valor se acrescentaria a multa rescisória.

Confira a nota oficial do São Paulo sobre o caso:

“O São Paulo Futebol Clube comunica que nesta quinta-feira (9) firmou a suspensão do contrato de trabalho do atleta Jean Paulo Fernandes Filho.

O contrato permanecerá suspenso até 31 de dezembro de 2020, período durante o qual o atleta poderá exercer atividades por outras agremiações em condições já estipuladas. Caso o jogador não seja contratado por um outro clube durante este período, o São Paulo Futebol Clube poderá decidir pela rescisão de contrato ao final deste ano de suspensão”

Mais do goleiro

Jean não deu assistência para Milena Bemfica após agredi-la. A suspensão do contrato do goleiro foi comemorada pela torcida tricolor. Ele, que chegou a ter a titularidade pedida pela torcida do São Paulo, já se envolveu em outras polêmicas no clube e garantiu certa economia.

Torcedores.com