Rojas esquece férias e trabalha no São Paulo; não há previsão de retorno

Quase todo o elenco do São Paulo está em férias após o encerramento do Campeonato Brasileiro. Sem atuar nem sequer em uma partida neste ano, Joao Rojas tem uma rotina diferente do restante do time e ainda segue o trabalho no CT da Barra Funda. Em recuperação de lesão, o atacante equatoriano trabalha em dois períodos diários até a sexta-feira (20), no Reffis.

Após as festas de fim de ano, ele retoma a rotina no dia 4 de janeiro. Ainda não há uma previsão de quando o jogador será liberado para atuar. Em agosto, nos últimos minutos de um treinamento, depois de chutar a bola em direção ao gol, ele sentiu dores no joelho direito, o mesmo que havia lesionado em outubro de 2018, e pediu atendimento médico.

Os exames detectaram uma ruptura do tendão quadricipital e foi necessária a realização de outra cirurgia. A primeira lesão (ruptura do tendão patelar direito) aconteceu durante o Campeonato Brasileiro de 2018, em outubro, na partida contra o Vitória. Segundo o departamento médico tricolor, não há qualquer ligação entre as contusões.

UOL

Anúncios

17 comentários

    • Fala, Paulo Scala!!!
      Espero que tudo bem com o amigo…

      Continuarei afirmando: o nosso maior reforço para 20 é uma preparação física decente!
      Não só Rojas, como Pato, Pablo, Everton, Liziero, Hernanes e outros que foram maltratados
      esse ano precisam ser melhor cuidados.
      Só estes jogadores que citei acima, estando bem fisicamente, já serão grandes reforços para
      o time!!

      Aliás, no Post sobre o Hernanes, só mostrou a pessoa, o caráter e o sãopaulino que ele é!
      Tem gente completamente sem noção que desrespeita ele!!

      Quanto ao Diniz… pra mim não deveria ter sido escolhido, mas já que está lá e está confirmado
      para 20, eu apoiarei! Pois a continuidade do trabalho é um dos pilares para se formar um grande
      time e ter sucesso. Taí o Ceni no pequeno Fortaleza que não me deixa mentir… Rsss

      Como disse o Lugano, essas mudanças constantes não fazem bem a ninguém!
      Menos emoção e mais razão.

      Mas com Leco (ou Le-cocô) na presidência, difícil é acreditar em dias melhores. Já falou muito,
      prometeu demais e não cumpriu. Na boa aparece sorrindo, na baixa tira o corpo e some…
      Inexpressivo, covarde e incompetente. Esse é o atual mandatário do clube.

      Esperemos, meu caro Paulo.
      E torçamos…

      Abraço!!!

      • Saúde e felicidades, caro JAC.

        #OutLeco parece querer livrar-se de Hernanes, Pato, Jucilei, entre outros …, além de queimar vendas de garotos.

        Torcer a gente torce, mas seria loucura negar a realidade.

        Como disse um colega:

        “Lugano seu a letra, mas será suficiente” ?

        Abraços, JAC.

        Cuide-se e esteja bem.

  1. Sobre o post anterior:

    Contratar Fernando Diniz a pedido dos jogadores abre um precedente perigoso no SPFC.

    Típica decisão de gestores despreparados.

    E não digo isso só porque é o Diniz. Poderia ser qualquer outro.

    Jogador de futebol tem que entender que precisa ser profissional e tem obrigação de fazer o máximo de suas possibilidades.

    Tanto faz se é comandado pelo Diniz, pelo Telê, pelo Guardiola, pelo Celso Roth ou pelo Oswaldo de Oliveira.

    Agora eu quero ver o que é que vai acontecer quando o queridinho da boleirada for demitido e entrar outro no lugar, quem sabe, com perfil disciplinador.

    • Ao darem apoio ao técnico, o elenco (ou os jogadores do elenco que o fizeram) tem que fazer
      o esforço para as coisas andarem!
      Assumiram um compromisso com o próprio treinador, com a direção do clube e com o torcedor.
      Que se desdobrem agora e que façam o time fazer sucesso.

  2. Vou discordar da maioria dos plantonistas do apocalipse por aqui. Será que realmente o Diniz só ficou porque é um queridinho de boleiro?

    Olhemos para as figuras em posição de liderança no futebol do SP hoje: Lugano e Raí nos bastidores; Dani Alves, Juanfran e Hernanes no vestiário. Soma todos os títulos, por clube e por seleção. Tenta mensurar o protagonismo de cada um em todas essas conquistas. E principalmente: a maneira como construíram respeito e idolatria por onde passaram.

    Para mim não é sobre o Diniz e si. É sobre a manutenção de um treinador que tem o respaldo desses caras. Poderia ser qualquer outro treinador, meu argumento seria o mesmo. Por algum motivo, eles acreditam que o Diniz é o cara para comandar essa filosofia de longo prazo, e só vamos saber se vai dar centro dentro do campo no ano que vem.

    A entrevista do Lugano ontem foi a maior validação disso: o que está em jogo não é “o Diniz queridinho da galera”, mas uma ideia de continuidade. De construção de confiança. Sequência com propósito e meta. Uma ideia liderada por gente com toda a autoridade do mundo para isso. Conseguem perceber como a questão é mais iluminada do que parece?

    • Ok, muito válida a sua observação.
      Mas na época da contratação ficou evidenciado em todas as entrevistas que os jogadores
      (ou os líderes do grupo) pediram a contratação dele. O motivo exato não ficou bem claro,
      mas basicamente que o cara era elogiado por onde passou, em que pese o fato dos times
      que ele havia dirigido ficaram em maus lençois na tabela…

      Eu sempre entendi, desde a saída do Aguirre (que para mim foi o maior erro cometido pelo
      Rai até aqui) que deveria vir um cara experiente, bom treinador e disciplinador. Mas o pessoal
      lá preferiu apostar…

      Cuca acabou vindo mas desistiu no meio do caminho… E aí os jogadores (ou líderes do grupo
      pedem o FD. Ok, que joguem por ele, agora.

      Quero ressaltar que sou a favor também de uma escolha de estilo de jogo (a ser implementado
      desde as categorias de base, inclusive), de se trazer um técnico com o perfil definido e que se
      prestigie o cara a médio e longo prazo para se ter resultado!

      No mais, é aquilo que vc falou mesmo. Só não sei se o perfil ora escolhido terá o sucesso que,
      com um cara mais preparado, seria muito mais provável.

      Torcerei pelo Diniz e o sucesso dele, mas talvez ele dure só até o final do Paulista, ou até onde
      durar o “encanto” dos jogadores por ele…

      A ver…

  3. Vamos ver se no paulista 2020 Diniz melhora como treinador e os resultados das suas teorias apareçam….
    Ao Rojas Boa sorte a ele, ótimo para compor elenco e muito bom para fazer a ponta/ ala direita.
    Da mesma forma o Everton que usaria como lateral/ ala esquerda, acho que pode desenvolver melhor que o Reinaldo na função, meu titular no setor seria Liziero com Everton como opção e um da base que poderia ser o Weverson ou Welington.
    Mudando totalmente de assunto no site gols.com da como certo a contratação do Walce pelo RB Bragantino se acontecer um Absurdo total.
    Quem vai ser á zaga o Bruno Alves ok, os demais Arboleda e Anderson Martins é certo que a qualquer momento vai comprometer principalmente em jogos decisivos…..ou vão lançar o promissor Lucas Fasson para set vendido no meio de 2020.
    Vendam, negociem Jean, Hudson, Arboleda, Anderson Martins, Reinaldo, Léo, Jucilei, J Gomez, Trellez, Diego Souza, Calazans, Everton Felipe só de economia de salários já da para “segurar” o Walce durante um tempo e o Antony pelo menos até julho 2020.

    • Também apoio a manutenção de alguns dos garotos, como Anthony, Walce e Igor Gomes.
      Mas infelizmente, na ciranda que essa Direção (com o apoio do Conselho) meteu o clube,
      e desde o JJ, é muito difícil segurar as estrelas de Cotia.

      Na verdade, até o Helinho deveria ficar mais tempo ou, no máximo, ser emprestado para ganhar
      rodagem. E, claro, sendo escalado da real posição dele (aqui, ou emprestado)!

      Difícil, meu caro… algum jovem vai sair, é certeza.Fico revoltado até hoje terem perdido o David
      Neres, Luis Araújo, e mais recentemente o Militão…

      Dureza, viu…

  4. Triste que li essa notícia ano passado e me animei com a possibilidade. Pra vermos como a vida é embaçada. Que o Rojas tenha uma nova oportunidade de jogar bola em alto nível pelo São Paulo

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!