Com 52% de aproveitamento em 16 jogos, Diniz foi confirmado para 2020. Os desafios agora serão enormes apesar da blindagem do elenco

Todos os jogadores do São Paulo que conversaram com os jornalistas e foram questionados sobre Fernando Diniz após a vitória por 2 a 1 sobre o Internacional fizeram rasgados elogios ao treinador e defenderam sua permanência para 2020. 

No São Paulo desde o fim de setembro, Diniz acumula sete vitórias, quatro empates e cinco derrotas e aproveitamento de 52%, um pouco menor que os 55,5% que Cuca registrou no Brasileirão.

Com isto, a gestão confirmou que ele fica para 2020. Agora é mudar de patamar e trabalhar para conseguir um ano digno.

A 1a missão é fechar bem o ano contra o CSA e testar peças.

Blog do São Paulo

Anúncios

17 comentários

  1. Como técnico acho que Diniz não passa confiança nem capacidade para os dessfios , embora em alguns momentos vi certa evolução.
    ➡️ Vitória contra atletico mineiro
    ➡️ Vitória contra Inter (1° tempo);

    Mas após tantas trocas e instabilidades penso ser algo louvável a continuidade do trabalho Prefiro o trio Diniz Rai e Lugano as possíveis apostas do Leco.
    Poderíamos começar o ano com Abel( mano) e pau mandado

    • Mano por exemplo tá longe de aplicar um futebol que eu ache agradável, mas o cara ganhou 2 das últimas 3 edições da copa do Brasil, fora outros títulos na carreira, não tem nem comparação, pode não gostar dele como pessoa ou o futebol que o time de joga, mas ele tem resultados, e pra um time que não ganha nada a 7 anos, isso deveria ser considerado

      • Algumas ponderações:
        – O Cruzeiro ganhou 2 copas do brasil com elenco montado com Mano e Mattos, mas a que preço? Hoje é o um dos clubes mais endividados e com risco real de queda.
        – E o problema do Mano não se limita à pessoa e ao estilo de jogo. Existe aquela história de ele ter uma certa preferência em contratar jogadores do até então empresário dele, Carlos Leite, que não sei se ainda é o mesmo. Mas veja o portfolio atual de jogadores do Leite, dá pra tirar umas conclusões. O clube não precisa de mais negociação questionável.

        Fazendo o advogado do diabo:
        – Se o clube vai endividar de qualquer jeito, que ganhe títulos.
        – Sempre preteri Mano e Luxa pelas suas mesmas tendências de Manager, mas se o futebol brasileiro de hoje depende muito da valorização de jogadores e existe cargos de dirigentes contratando, vendendo e forçando titularidade em troca de comissões. Depois a torcida nem fica sabendo dessas transações e sobra pro(s) técnico(s). Talvez fosse o caso de se fundir oficialmente essa função ao do técnico e sua comissão, tudo oficialmente, transparente e com foco maior em favorecer o clube.

        • Cara eu sei muito bem disso e em momento algum defendi ou pedi a contratação dele, só fiz uma constatação, um querendo ou não, tem títulos, tem currículo, o outro não, simples, não é opinião, são fatos

  2. Contrataria um técnico pra implantar uma filosofia de jogo no SPFC, e deixaria o Diniz de assistente técnico, como deveria ter sido feito com o Jardine. Não sei que tipo de jogo é pretendido pelo clube, muitas vezes, vejo mais tentativas de dar satisfação ao torcedor, que propriamente um modelo de jogo pretendido. Eu tentaria o ex treinador do NY City, Domènec Torrent, que era auxiliar do Guardiola, pensando em frutos futuros e uso da base, com contratações pontuais, diminuindo as dívidas, pra formar um alicerce de uma equipe campeã. Talvez demorasse uns 3 anos, mas da forma que está, em tentativas e erros, não enxergo resultados a curto prazo.

  3. Na minha análise, com Diniz percebi melhora técnica individual do Arboleda para sair jogador.

    Bruno Alves também melhorou e tem sido válvula de escape para o time e com excelência.

    Reinaldo que vinha em má fase também melhorou.

    Melhora técnica do Igor Gomes em se posicionar.

    Melhora técnica de finalização e cruzamento do Anthony.

    Foram bons pontos a se considerar.

    Percebo a mentalidade do Diniz como um trabalho minucioso e detalhista.

    Por quê?

    Ele gosta de desenvolver cada peça de uma engrenagem (cada jogador).

    Para depois desenvolver a engrenagem (tática).

    Trabalho a longo prazo.

    A realidade é que quando eu olho a nível resultado imediato e curto prazo também não gosto do trabalho do Diniz. Tenho a mesma percepção que todos. E até mesmo ele próprio deve perceber.

    Os contras no momento do Diniz é o fato de colocar uma linha de 5 meio campistas deixando o centroavante isolado e tendo menos infiltração na área adversária. Tornando-se um time de muito passe de lado. A questão da saída de bola também nos desagrada muito.

    O time do Atlético foi montado por ele. Olha os frutos.

    Ele é um técnico que planta a semente mas não tem tempo de colher os frutos. Certamente devemos dar tempo a ele e ter paciência.

    Já tivemos muitos técnicos. Está na hora de um ano de continuidade. Vamos ter confiança.

    Leco já está lá. Vocês viram, ia tirar o Raí pra colocar um pior ainda. A mesma coisa em relação a técnico, certamente contratariam o Abel.

    Então a nível Leco é melhor manter como está para não piorar.

  4. Paciência, persistência e confiança. Esse trabalho vai dar certo!
    2020 será o ano em que voltaremos a pisar no hall dos campeões.

  5. Daí o cara vem, bota 3 volantes e depois de 3 jogos sem o resultado com o time jogando nada a torcida começa a vaiar…

    Se ele não serviu pro Palmeiras com um dos melhores elencos do Brasil vai servir pro nosso time?

    • Se o Fernando Diniz não serviu nem pro Atlético-PR e Fluminense, vai servir pro São Paulo como?
      Olha o que virou o time do Atlético depois que ele saiu.

      • Exatamente Fernando, longe de mim defender o mano, mas uma coisa é inegável tem resultado, tem títulos no currículo, Fernando diniz não, teve 3 meses de pré temporada no atlético, algo que nenhum time no Brasil tem e não conseguiu resultados

  6. Apesar de não concordar com a contratação do Diniz, decidi apoiar e vejo com bons olhos a sua permanência. Vamos virar o ano sem mudança de “planejamento” e teremos enfim uma continuidade. Quero acreditar que próximo ano possa ser melhor até porque os atletas bancam a permanência do treinador. Espero que a estratégia seja valida e que Diniz possa ter sucesso. Muitos não gostam dele mas temos que apoiar. O que me serve de consolo que enfim o reinado do Leco está chegando ao fim e talvez coisas melhores estejam por vir. Creio que se bem pensado e dispensando alguns jogadores que inflamam o orçamento junto com um ou dois reforços pontuais teremos um bom ano. Qualidade sabemos que esse elenco tem, basta fazer por na prática!!! Vai São Paulo

  7. achar que 16 jogos é suficiente para avaliar o trabalho de um técnico, é surreal. Tem que manter Diniz, deixar o cara trabalhar, começar o ano, com pre-temporada e etc. E digo mais. Tem que avaliar as coisas com frieza e não deixar se abalar pela histeria coletiva que um ou dois resultados ruins causam. Não temos o melhor elenco, mas temos o suficiente pra brigar por coisas importantes.

    • Sim, afinal fez ótimos trabalhos nos outros times… Atlético paranaense, Fluminense…

      Ganhou vários títulos nesses times.

      Só dar tempo mesmo

  8. Eu sempre fui contra e continuo! Acho q precisamos de um técnico de verdade.

    Óbvio q trocar passe entre zagueiro e goleiro vai ficar manjado e dar errado… só p citar algo q acho absurdo

    Os atleticanos dão graças a deus q ele saiu

    Enfim…errro similar ao cometido com o jardine ano passado está acontecendo.

    Só q o culpado aq é quem contrata… o Diniz não tem nada com isso!

  9. Técnico fraco…era oportunidade de iniciar trabalho com tecnico top…mas nao, vão insistir no toca..toca..toca…e nada…pra mim uma burrada.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!