Hernanes, Santos X River Plate-URU, Sulamericana 2019, Pacaembu,26/02/2019, Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Principais reforços de 2019 para ajudar o São Paulo a voltar a brigar por títulos,  o meia Hernanes e o atacante  Alexandre Pato não emplacaram na temporada, apresentam futebol aquém do esperado e, hoje, amargam a reserva no time do técnico Fernando Diniz. O que será do futuro da dupla antes aclamada pela torcida são-paulina? Qual é o futuro no clube?

Após o triunfo do Tricolor por 1 a 0 sobre o Vasco da Gama, no Morumbi, o comandante Fernando Diniz foi questionado sobre ambos os jogadores, fez diversos elogios e saiu em defesa de seus comandados.

“São talentos indiscutíveis. Sobre o Hernanes, talvez pelo tempo que ficou na China, teve uma série de lesões, e quando eu cheguei estava se recuperando. Ele parou de sentir incômodos físicos, está conseguindo treinar. Esperamos que ele consiga readquirir a forma de 2017. Mas é um cara que ajuda em todos os sentidos. É um homem diferenciado, referência no elenco, o mais identificado com o clube. Ele tem ajudado muito, tem sido compreensivo, nossa sintonia tem sido boa”, disse.

A expectativa sobre o futebol Hernanes era muito alta já que em sua passagem pelo Tricolor por empréstimo em 2017 foi decisivo para evitar o rebaixamento no Brasileirão. Em 19 jogos, o camisa 15 marcou nove gols, se tornou um dos melhores jogadores da competição e voltou a equipe como estrela.

Já Alexandre Pato também foi contratado como salvador da pátria para recolocar o clube no caminho dos títulos. Além dos números positivos no futebol chinês, o atacante havia defendido o clube do Morumbi em 2014 e 2015 e tinha marcado 38 gols em 98 jogos.

– O Pato é um talento raro, mas não conseguiu render nas partidas que jogou com a gente. Mas não significa que não vai render no futuro. É um jogador brilhante, uma pessoa que tem ajudado. A hora que o Pato render o que pode, talvez a gente vá ter o melhor atacante do futebol brasileiro”, completou Diniz.

Com a vitória sobre o Vasco da Gama, o São Paulo atingiu a casa dos 57 pontos, se manteve na sexta colocação na tabela e precisa ganhar seis dos nove pontos em disputa para confirmar a classificação a fase de grupos da Libertadores de 2020.

Torcedores.com


Anúncios