A discussão sobre onde deve jogar Daniel Alves no time do São Paulo existe desde sua chegada. Há exato um turno, o jogador estreava no Morumbi lotado e, escalado como meio-campista, fazia seu primeiro gol com a camisa tricolor.
Depois de alternar constantemente entre a lateral e a meia, com algumas atuações aquém do esperado, Daniel reacendeu essa dúvida sobre seu posicionamento na última rodada. Contra o Santos, ele substituiu o suspenso e lesionado Antony jogando aberto na meia direita, marcou o gol de empate e teve, provavelmente, a melhor atuação desde que chegou ao Morumbi.

Fernando Diniz já declarou que deve contar com Antony para o jogo contra o Ceará. Líder em número de assistências e finalizações do elenco, o garoto é o dono da posição. Então, como fica a situação de Daniel Alves?

No San-São, além do gol, ele foi o jogador com mais passes certos da partida (38), errando apenas dois. Fora isso, o camisa 10 deu uma dinâmica diferente para o time com a bola, pois teve liberdade para flutuar entre o centro e a beirada do campo na transição ofensiva. Na defesa, também se destacou, inclusive roubando a bola que originou o lance do empate.

Antony, por sua vez, tem outras características. Com menos capacidade de armar o time, ele aposta mais nas jogadas de velocidade, abusando dos dribles e de lances de efeito. E essa individualidade pode ser elementar contra um time que deverá adotar uma postura bastante defensiva, como é o caso do Ceará, que luta para não ser rebaixado.Para este domingo, a tendência é o retorno de Daniel à lateral direita. O camisa 10 vinha, antes do clássico, de uma sequência de cinco partidas na posição. No período, foram duas vitórias e três derrotas. Outra possibilidade é de os dois jogarem juntos no meio-campo, no lugar de Igor Gomes ou até Vitor Bueno.

Por enquanto, o São Paulo segue treinando para pegar o Ceará na 34ª rodada do Brasileirão. O jogo acontece no domingo, às 19h (de Brasília), na Arena Castelão.

Gazeta Esportiva