Saudades daquilo que já vivemos no São Paulo

Amigos tricolores,


Eu tenho a total certeza de que esse artigo terá uma enxurrada de críticas, a maioria sempre dos mesmos, que aliás criticam todos os artigos postados aqui no Blog, mas como sempre digo, o artigo é uma expressão da minha opinião, que não reflete o pensamento do Alexandre Zanquetta e, por ser opinião, não vai ser a mesma dos outros.

O futebol democrático é assim, precisamos saber ouvir e, as críticas com respeito e fundamento, a gente ouve e aprende. Algumas concordamos, outras não, mas o futebol mexe com paixão e é assim mesmo. As ofensas, ignoramos igual quando um palmeirense vem falar do mundial deles.

A inspiração para esse artigo é o que tenho lido em comunidades do São Paulo no Facebook. É cada coisa que lemos, que eu, sinceramente, perdi um pouco a paciência e estou respondendo, pedindo para os torcedores do PlayStation sairem do video game e voltarem para a vida real, afinal, quem viu grandes esquadrões do tricolor, não pode se contentar com um time que luta para permanecer no G4! Com um time lutando contra o rebaixamento! Rebaixamento é para time que tem arena!

Essa geração mais nova vê uma foto do Careca e não sabe quem é, faz comentário como “ah, esse cara citou um tal de Nelsinho que eu nem sei quem é…” – quando apenas citei que Nelsinho jogou muito mais que Reinaldo – mostra que a torcida se contenta com muito pouco. Muricy tem razão: “os caras não tem noção do tamanho do São Paulo…”

A história nos mostra isso!

Essa geração PlayStation conhece apenas a era Rogério Ceni, mas essa é apenas uma das grandes eras vitoriosas do tricolor: começa pelo “Rolo Compressor” da década de 40. Eu me lembro do meu avô – que essa semana faz 5 anos que ele está no céu debatendo futebol com Telê, Leonidas, Poy entre outros – dizia que não importava o time, mas era certeza do São Paulo enfiar 4 gols. O time ganhou quase todos os campeonatos paulistas daquela década: 43, 45, 46, 48 e 49. Era o único campeonato disputado na época.

Depois veio o time com o Bauer, o “Monstro do Maracanã” apelido que ganhou pela excelente partida na final da Copa de 50, mesmo o Brasil perdendo o título. Rui, Bauer e Noronha era um trio de respeito. A década de 50 foi menos campeã que de 40, (títulos em 53 e 57), mas só por ter esse trio, o São Paulo já era respeitado pela imprensa e adversário. Hoje…

Década de 60, São Paulo entrou na sua pior fila de títulos, mas por uma boa causa, construir a nossa casa. Veio a década de 70, jogadores como Roberto Dias, Pedro Rocha, Forlan, Serginho Chulapa e Gerson fizeram o São Paulo gigante novamente: 70, 71 e 75 vieram os Paulistas, 77 o primeiro Brasileiro e fechamos a década com o Paulista de 1980. Ficamos 13 anos na fila, 1957 – 1970, e ao que parece, essa diretoria está querendo bater esse recorde.

De 80 a 2008 só alegria

Uma vez, debatendo futebol com um torcedor da Tia Leila, levantei um dado importante. De 1980 a 2009, o tricolor, se não ganhou algum título no ano, pelo menos disputou uma final. Ganhamos paulista em 81,85,87,89,91,92,98,2000,02,05. Brasileiro em 86,91,06,07,08. Libertadores e Mundial em 92,93,05. Fomos vice Libertadores 06, Recopa 06 e 13, Brasileiro de 89,90 e 2014, Copa do Brasil 2000, Paulista 94,96,97,03 e 06. Lembrando, a conta é de 1980 a 2008, ou seja, o São Paulo se portava como time gigante que é! O time entrava nos campeonatos como protagonista, era um forte candidato ao título. Sempre! Não nos contentávamos com “vaga na Libertadores” isso era o mínimo, hoje é o que vislumbramos! O São Paulo não é mais protagonista de nada. Já pensou Telê dando uma entrevista “Bem, nossa meta é o G4…”. Eu não!

Temos time?

Digo e repito, no papel, temos um dos melhores times do Brasil. Qual time tem um goleiro como Volpi? O melhor lateral direito do mundo? Uma zaga como Arboleda e Bruno? Juanfran? Hernanes? Pato? Pablo? Jóias da base como Anthony, Igor Gomes e Luan? Um volante como Jucilei? No papel. Se esses caras estivesse jogando tudo o que sabem, o Flamengo estaria em 2o lugar com uns 10 pontos atrás do São Paulo, porém, Dani Alves, Hernanes e Pato estão jogando mais com nome do que com capacidade.

E não me venham falar sobre a Chape. Tem que jogar bem contra Palmeiras, Flamengo, Corinthians, Santos… Anthony, Luan e Igor oscilando – normal!!!!! De sólido, apenas a defesa.

Ídolos

Eu me lembro quando o São Paulo idolatrava Careca, Muller, Raí, Zetti, Cerezo, França. Hoje, idolatramos Reinaldo. Digo, repito, e sei que serei criticado, mas um time que tem Reinaldo como o melhor do time, não pode almejar nada além de “time grande não cai”.

Uma torcida que sobe enquete “Lugano foi o melhor zagueiro da história” e a maioria concorda, tem mesmo que se contentar com o “título conquistamos G4”. Uma torcida que por causa de um gol – e foi mesmo um goláço – enaltece Anthony, o chama de craque e briga quando dizem a verdade – que nos últimos 20 jogos ele foi mal para cacete, merece mesmo ter um presidente que abandona reunião de conselho.

Saudades daquilo que já vivemos São Paulo, sonhando com novos tempos depois de 2020. Por hora, só aguardando as críticas ao texto.

*Felipe Morais. Publicitário, apaixonado pelo São Paulo Futebol Clube. Sócio da FM Planejamento, Palestrante sobre marketing digital, comportamento de consumo e inovação. Autor dos livros Planejamento Estratégico Digital (Ed. Saraiva) e Ao Mestre com carinho, o São Paulo FC da era Telê (Ed Inova) – http://www.livrotelesantana.com.br/  – facebook.com/plannerfelipe e @plannerfelipe

Anúncios

27 comentários

  1. Só restou saldades! O São Paulo não ganha mais nada, principalmente porque esqueceu sua origem: montagem de elenco com base em contratações de jovens promissores de pequenos clubes e uso da base.

  2. Acompanho a história de 93 pra cá. Depois da derrota pro Velez em 94 vieram anos duros. Lembro que em 96 o SP tinha um time pavoroso.

    Mas nada comparado ao limbo e desesperança de hoje. Mantive o otimismo até meses atras, achei que a tacada Daniel Alves ia ser de mestre, mas ve lo em campo não me faz sentir mais isso. Está dificil achar algo em que se agarrar.

  3. Heheh…É como sempre falo, o São Paulo começou sua decadência a partir do momento que sua torcida adotou idolos e dirigentes como seres maiores que a instituição São Paulo Futebol Clube. Avisei tanto em tempos passado que Juvenal quem apoiava estava destruindo o clube e todos agiram de forma debochada achando que eu estava falando bobagem, mas pelo visto um grande número de torcedores não perceberam isso, do contrário não estariam falando bem de Marco Aurelio Cunha e demás personalidades publicas que hoje agem como oposição, mas na época era unha e carne para Juvenal, inclusive esse Marco Aurelio deu supporte a Leco no pleito passado. Foi so perder privilegio que se tornaram oposição, do contrario estariam com esse grupo até hoje.

    Torcedores precisam acordar e ver quem realmente está do lado do SPFC. Apoiei o Pimenta no pleito passado enquanto grande parte na euforia apoiou o Leco e hoje reclamam dele até quando faz cosas positivas.

  4. Do Leco eu nunca esperei nada.
    Já sabia o que viria.

    Minha grande surpresa negativa foi o Aidar.

    Os mais novos talvez não conheçam a História, mas Aidar foi o presidente da época dos menudos do Cilinho.

    Foi Aidar quem buscou Careca no Guarani. Foi Aidar quem deu um passa-moleque no Santos e trouxe o Pita, que era um meia que se você amarrada e uma perna nas costas e colocasse uma venda nos olhos, ainda jogaria muito mais do que o Ganso.

    Foi na gestão Aidar que houve estabilidade para que surgissem craques como Muller e Silas.

    Quando JJ indicou Aidar como seu sucessor, achei que tinha dado uma bola dentro.

    Mas, três décadas depois, Aidar deixou de ser o dirigente visionário dos anos 80 e se tornou um _________ (complete aqui a palavra que vocês quiserem. Ele é advogado e eu não sou louco de escrever aqui o que ele merece e depois tomar um processo…)

  5. Enquanto isso no vôlei feminino, São Paulo/Barueri Campeão Paulista de 2019 em plena casa do Osasco!!!!
    No futebol, há quanto tempo não comemoramos um título né?

  6. Parabéns às meninas do vôlei, que conseguiram um título inédito, na casa das adversárias, numa virada épica. Timaço. Um dia teremos um assim de novo no futebol também.

  7. Sobre o Banco Inter, tenho a conta mas não movimento, ficará inerte depois da postagem, nojo do que fizeram hoje, e se o banco apoia criminosos e corruptos, não terá minha parcela de ajuda, menso sendo pequena, Raí e o Banco se combinam, e espero que ambos sumam do SPFC com toda a máfia comandada pelo Leco.
    Só assim veremos o SP como era antes!

  8. Não entendi a depreciação sobre Lugano, Reinaldo é um pereba perdedor mesmo, mas Lugano tem títulos e história e foi importante nas campanhas!
    Incoerente, no mínimo!
    Ou também acha o mesmo de Ronaldão, que também tem títulos e história e foi importante nas conquistas, apesar da limitação técnica!

    • Reinaldo é limitado!
      Lugano honrou o manto, mas ele realmente foi o melhor zagueiro da história de um time que teve Roberto Dias, Ricardo Rocha, Oscar, Dario Pereyra, Miranda? O questionamento com relação ao uruguaio é apenas esse!!!

      • Não acho, só achei uma depreciação desnecessário com quem lutou e venceu pelo SP, mas entendo.
        Há uma infinidade de ídolos de barro da geração atual: Pato, Calleri, Ganso, etc

  9. NOs tempos de glórias o São Paulo não tinha conselheiros vitalícios. Depois criaram os oitenta que ainda dava um certo equilíbrio. Após a vitória do DD. Dr. Marcelo Portugal Gouveia que era da oposição,( o maior presidente da nossa história)os chupins resolveram criar mais 80 conselheiros vitalícios que levaram o São Paulo a essa merda viva que está hoje. A única chance de nos tornarmos um clube grande novamente, a meu ver é a sua libertação. Eleições livres e diretas com votos dos sócios torcedores. Se nada for feito,dentro de mais 17 anos nosso querido clube será extinto. É mudar para não morrer.

  10. Se vc reconheceu que o Reinaldo é o melhor do time, como o resto pode ser bom? Ainda acho perseguicao contra o King, um sujeito que sempre luta e da o sangue ate o fim, ao contrario de danis, tchetches, patos e outras aves decorativas! agora, trocar de tecnico meia boca por outro meia boca e exigir escalacao de jogadores caros para ver se acha trouxa para comprar, ai nao da! enquanto o mancini, que nao é nenhum Sampaoli esta mudando o atletico, como fez na era precuca, escalando a base, voltamos a jucilentos e outros aposentados!

  11. Foi esse SPFC que m conquistou em 1992…lembro q eu queria torcer para o time q ganha tudo….

    Meu filho e SPFC… tem 3 anos…espero voltar a ganhar tudo…

  12. Jamais vão entender.

    Quem viu, viu, quem não viu deveria procurar saber.

    Roberto Dias, Pedro Rocha, Ze Sergio, Serginho…

    Nelsinho, Ze Teodoro, Silas, Pita, Muller, Careca…

    Ronaldão, Válber, Adilson…

    Um que nunca foi campeão, mas terá para sempre meu respeito, Fábio Simplício, que foi lá no símbolo tirar aquele Diego no tapa, defendendo o clube.

    Outros heróis improváveis como Mario Tilico, Macedo, que tiveram importância na nossa história.

    Não sabem do Renato, que foi maior que um Kaká na nossa história. Vou ser enxovalhado aqui, com aqueles comentários: “quem é Renato ?, Kaká foi melhor do mundo !” Foi, pra mim não. O que interessa é quem foi melhor para o São Paulo, para o resto não interessa. É assim que penso.

    Quem é Daniel Alves perto de Ze Teodoro? De Getúlio? Pro São Paulo ele não é nada … Nunca vai ser … Nunca vai ganhar o que o Vitor ganhou, o que o Pintado ganhou, o que o Josué ganhou … O que o Rycharlisson ganhou … isso mesmo …

    Não serve para lustrar as chuteiras de um Silas na nossa história.

    O futebol mudou, e o público também, reflete o imediatismo, o desapego ao passado e a história, enterrando tradições.

    Eu torço pelo São Paulo desde 1980. Vi muita coisa, vi muitos jogadores, craques, esforçados, ruins. Vi o Bordon, alguém lembra ? Era ruim ? Era, ele mesmo disse isso. E disse também que em 1998 entrou na final para arrebentar o rival, porque na chegada dos ônibus, que chegaram juntos, viu eles fazendo samba e se divertindo antes do jogo. Engoliu em seco e prometeu que seria campeão, é foi. Hoje se abraçam, trocam camisa, vão pra balada juntos depois de perderem. Vão juntos no mesmo ônibus com o Santos e são atropelados como foram há alguns anos no Pacaembu. Uma vergonha…

    Entendo perfeitamente a postagem. Ver euforia na contratação de um Pato da vida, o arquétipo da vida moderna, redes sociais, postagens sem fim, midiático, o perfeito exemplo da mediocridade futebolística, achando que uma farsa dessa vai resolver o problema …

    Infelizmente o futebol mudou, e a geração idem.

    A nossa vantagem é que pudemos ver, ser parte da história, porque nunca mais teremos isso. Não existem mais jogadores assim, infelizmente não…

    • Suas colocações são perfeitas, o que esses idiotas menos gostam de fazer e fazem é jogar futebol e competir.
      Se importam com as mídias sociais e baladas e estão tranquilos com o salário caindo na conta, já são contratados pensando em sair do clube.
      Isso explica o sucesso de times ” de refugo” como o Grêmio!
      Vagner Mancini iniciou o resgate do SP, era só mesclar os garotos da base com uns 3 veteranos ( não velhos acabados para o futebol), mas as comissões da diretoria falaram mais alto.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!