Edu Affonso conta história de bastidores do Juanfran com companheiro que pediu voo fretado

O repórter da ESPN Brasil, Eduardo Affonso, contou uma história que soube de bastidores relacionado ao lateral-direito Juanfran, que está em alta no São Paulo.

Eduardo Affonso contou a história para dimensionar a importância do Juanfran hoje no grupo são-paulino: “Recentemente, o São Paulo foi jogar contra o Vasco da Gama no Rio de Janeiro, e no embarque da ponte aérea de Congonhas, houve um tumulto devido a presença do Daniel Alves, tumulto de torcedores que estavam ali. Tinha muita gente querendo tirar foto, pegar um autógrafo e causou um tumulto ali na hora do embarque. Um jogador do São Paulo, que eu vou não dar o nome, começou a reclamar no meio do grupo e falar que ‘A gente não é obrigado a passar por isso, acho que a diretoria do São Paulo fretar voos’ e indagou o Juanfran como era lá na Europa: ‘Vocês só andavam de voo fretado para cima e para baixo?”.

Completando a história relatada por Edu Affonso: “O Juanfran pacientemente explicou o seguinte: ‘Na Espanha como as distâncias são pequenas, nos íamos na maioria dos jogos de ônibus ou de trem, pouquissimos de avião, e nas Ligas Europeias dependendo da distância, ou era voo de carreira ou era fretado, não era uma obrigação, mas era uma opção alguns voos fretados no Atlético Madrid’, e aí vem a parte boa da história. O Juanfran virou para esse jogador que estava reclamando e falou o seguinte: ‘Vamos ganhar título primeiro, vamos procurar jogar, agradar torcida, agradar diretoria, mostrar futebol e aí a gente lá frente com títulos conquistados, jogando bem, podemos até reivindicar voos fretados dependendo da distância, do adversário e do momento. Essa história para mim resume muito o caráter e o que é o Juanfran além do jogador que ocupa a lateral-direita do São Paulo”.

O lateral espanhol tem sido exaltado por sua postura neste início de São Paulo. Na coletiva após partida contra o Bahia na Fonte Nova, Fernando Diniz relatou: “Pelo profissionalismo que tem e vontade de querer ajudar. É uma figura ímpar. Um cara que o São Paulo contratou de um homem de caráter muito íntegro”.

No jogo contra o Bahia, Juanfran saiu no início do segundo tempo, com um desgaste muscular, e ao deixar o gramado, o lateral pediu desculpa para Fernando Diniz na beira do campo. Outro momento que marcou envolvendo Juanfran foi o vídeo divulgado pela SPFCTV: “A história de Juanfran”, na qual o espanhol conta sobre ele, escolha pelo São Paulo e outros detalhes…

Por: http://www.spfc24horas.com.br/2019/10/12/edu-affonso-conta-historia-de-bastidores-do-juanfran-com-companheiro-que-pediu-voo-fretado/

Anúncios

17 comentários

  1. É outro nível, outra cultura…

    Que ele possa transmitir um pouco só do que tem como profissional aos seus colegas de time. Brasileiros são mal acostumados e se portam com pouquíssimo profissionalismo. Por essas e outras muitos não vingam na Europa.

  2. Esse jogador é muito fora da curva, pelo profissionalismo e caráter e respeito que o Juanfran demonstra pela entidade deveria ser um exemplo para ser passado dia a dia desde a base do que é ser um jogador de futebol comprometido.

    Em pouco mais de 3 meses já parece que o cara nasceu no clube…diante de uma realidade de hj do futebol brasileiro, onde jogador derruba técnico ou jogador vindo sem comprometimento nenhum ele se mostra totalmente atípico.

  3. Como pode um jogador de 19 anos colocar o meio de campo todinho dos Curica no bolso ? Esse é o Luan, como ta jogando bola esse garoto.

  4. Jogadores daqui são muito mal acostumados mesmo.
    Reclama de torcida, de ter que jogar 2x por semana, de avião…
    O cara conquistou um caminhão de títulos e tem muito mais educação e humildade que os perebas daqui.
    Espero que a passagem dele pelo clube dure bastante!

  5. Uma historinha rapida, apenas para mostrar como alguns jogadores pensam e agem sobre a torcida. Na semana retrasada fiz o tour pelo CT da Barra Funda, onde no final a gnt fica num local onde os jogadores devem passar para ir até o refeitório após o treino. Bem: logicamente HERNANES foi o primeiro, atendeu a todos, a molecada também passou (Luan, Liziero, Walce, etc,apesar de que Antony foi uma marra, uma máscara) e dos “renomados” passaram Reinaldo, Anderson Martins (super gnt boas os dois), Juanfran (além de gnt boa pedia para assinar a camisa do lado do escudo kkkk), Bueno, Hudson, Léo, e mais alguns.

    Volpi, Pato, Pablo, Arboleda nem apareceram. Dani Alves foi até 5 metros da galera, olhando pra baixo, foi cortar o cabelo e se escondeu para que ninguem o visse. Até o guia do tour ficou sem graça, molecada triste.

    Essa é a diferença de comportamento: enquanto a molecada + Hernanes, Reinaldo, Juanfran, Martins, Hudson, Bueno, outros nem foram e Dani fingiu não ver ngm.

  6. Não duvido que o cabeça de vento que reclamou da torcida no aeroporto seja um moleque deslumbrado recém-saído de Cotia…
    E o Juanfran, mostra cada dia mais que é um grande profissional e diferenciado para os padrões brasileiros, tomara que na passagem dele por aqui, possamos sair do jejum de títulos!!!!

  7. Ué,não era o Mancini que vivia dizendo que não queria treinar ? Saiu do São Paulo por ter sido preterido ao FD e já é técnico no atlético Mineiro?! Vai entender!!!

  8. Se eu ouço algo do gênero olho na bulica do zoi do cidadão e mando assim:]

    ” E a torcida merece estar passando por toda humilhação e zombaria o qual tem se estendido nos últimos anos ?? ”

    Se ocorreu, mais somente se ocorreu isso de fato, Juanfran mostra toda sua experiencia em contornar uma situação, porém, não conheço o jornalista e por isso não posso afirmar, mas esse negocio de jogador que não vou falar o nome, pode se tratar de uma, digamos assim, semente de discórdia sendo plantada num ambiente que se mostra favorável, explico: O SPFC vem evoluindo e os jogadores estão “focados”. Alguém vem e mete uma fake news e inicia uma possível discórdia ou tumulto tentando abalar o ambiente e fazer com que deduções sejam levantadas, e assim podendo vir a perturbar a paz, já que alguém pode querer tomar as dores e pensar “Quem esse cara acha que é pra falar assim”, e se de fato ocorreu diga o nome do cidadão para que a diretoria possa tomar suas providencias. No mais, VAI SÃO PAULO

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!