Em entrevista ao programa ”Universo Valdano”, o volante revelo uma história curiosa do período em que ainda sonhava em ser jogador profissional. Tendo ido a um teste no São Paulo, ele se apresentou como atacante, mas mediante a concorrência se apresentou ao treinador como volante, algo que mudaria sua vida para sempre.

“Quando cheguei, com 12 ou 13 anos, havia mais 300 jogadores e iriam escolher 50. Me Apresentei como atacante e quando o treinador perguntou quem jogava de goleiro só três levantaram a mão. Ao perguntar pelos atacante  foram 40 que levantaram a mão e pensei ‘É melhor não dizer nada, há muita concorrência’. O mesmo aconteceu com os pontas. A seguir perguntou por volantes, só sete ou oito levantaram a mão. Então eu disse que jogava nesse lugar. No final, o treinador me chamou  disse que eu não era volante, mas eu insisti. E assim começou tudo”, declarou.

Casemiro ainda falou sobre o início da sua trajetória com Zidane no Real. O treinador pregou paciência ao jogador após ele não receber chances.

“Lembro que, quando Zizou chegou, os cinco primeiros jogos que não joguei com ele. Pensei: ‘O que está acontendo? Não pode ser, ele falou muito bem de mim. Fui ao escritório dele e disse: “Treinador, estamos em janeiro e quero desempenhar um papel de liderança. Quero jogar’. E me lembro muito bem de que ele disse com estas palavras: ‘Case, se acalme, que, quando começar a jogar, não parará mais de jogar nunca mais’”, completou.

Torcedores.com

Anúncios