Casemiro revela que mentiu sua posição para facilitar aprovação em teste no São Paulo

Em entrevista ao programa ”Universo Valdano”, o volante revelo uma história curiosa do período em que ainda sonhava em ser jogador profissional. Tendo ido a um teste no São Paulo, ele se apresentou como atacante, mas mediante a concorrência se apresentou ao treinador como volante, algo que mudaria sua vida para sempre.

“Quando cheguei, com 12 ou 13 anos, havia mais 300 jogadores e iriam escolher 50. Me Apresentei como atacante e quando o treinador perguntou quem jogava de goleiro só três levantaram a mão. Ao perguntar pelos atacante  foram 40 que levantaram a mão e pensei ‘É melhor não dizer nada, há muita concorrência’. O mesmo aconteceu com os pontas. A seguir perguntou por volantes, só sete ou oito levantaram a mão. Então eu disse que jogava nesse lugar. No final, o treinador me chamou  disse que eu não era volante, mas eu insisti. E assim começou tudo”, declarou.

Casemiro ainda falou sobre o início da sua trajetória com Zidane no Real. O treinador pregou paciência ao jogador após ele não receber chances.

“Lembro que, quando Zizou chegou, os cinco primeiros jogos que não joguei com ele. Pensei: ‘O que está acontendo? Não pode ser, ele falou muito bem de mim. Fui ao escritório dele e disse: “Treinador, estamos em janeiro e quero desempenhar um papel de liderança. Quero jogar’. E me lembro muito bem de que ele disse com estas palavras: ‘Case, se acalme, que, quando começar a jogar, não parará mais de jogar nunca mais’”, completou.

Torcedores.com

Anúncios

15 comentários

  1. Qualidade sempre teve. No tricolor lhe faltava seriedade. Talvez um exemplo ou um orientador como Lugano, por exemplo. Os treinadores também não perceberam que a pôsicao que mais renderia seria de primeiro volante. Aqui o queriam de meia ou segundo volante.

  2. Ate hj não vejo todo esse futebol nele. É sim um bom jogador, sem dúvidas.
    Os ultimos jogos dele na seleção, com aqueles passinhos de lado e aquela trotadinha … da ate nervoso rs.
    Luan joga muito, mas muito mais que ele !

  3. Lembro que quando o São Paulo enfrentava o Santos de Neymar e Ganso, com Casemiro em campo, a dupla não tinha tanta facilidade não. Era só o Muricy substituir o moleque, que a barca desandava e Neymar e Ganso deitava e rolava. Os técnicos brasileiros são cegos, deficientes e teimosos, esportivamente falando.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!