Domínio Absoluto: São Paulo finaliza cinco vezes mais do que o Corinthians no clássico!

Quando foram divulgadas as escalações do Majestoso, esperava-se uma postura até mais ofensiva do Corinthians em relação ao São Paulo para o clássico deste domingo no Campeonato Brasileiro.  O Timão tinha em campo a dupla Boselli e Vagner Love, enquanto o Tricolor preencheu o meio-campo e deixou Alexandre Pato isolado no ataque.  Mas, dentro de campo, o time são-paulino teve uma postura mais contundente e dominou as ações dentro do estilo de seu técnico Fernando Diniz.

Segundo os dados do SportRadar, na posse de bola, o São Paulo teve superioridade de 56% contra 44% do adversário. Mas a diferença absurda veio nas finalizações: foram 15 do Tricolor contra apenas três do Corinthians.

A vitória fez o São Paulo igualar a pontuação do Corinthians – ambos estão com 43 pontos no Campeonato Brasileiro. O Timão ainda fica em vantagem na classificação em função do saldo de gols.

Gazeta Esportiva

Anúncios

21 comentários

  1. O tricolor mereceu a vitoria. Provavelmente ficaremos no G4. Caso o flamengo leva a libertadores, o que acho mto provavel, com o G5, proximo ano estaremos na fase de grupos. E uma pena rai e leco serem tao inseguros e ja terem mudado rumo do trabalho tantas vezes. Este e um time que se bem treinado e bem preparado fisicamente disputara titulos. O maior problema e que o pato nao incomoda os zagueiros fisicamente, sai mto da area o jogo todo. Alem disto, quando ficava entre os zagueiros seu isolamento era enorme. Mas defesa e meio campo estao ajustados. Precisa comprar o volpi e manter esta base.

  2. Timão porque tem um no escudo junto com dois remos que ninguém sabe porque está lá. Até nisso são patéticos.

    Mais legal é ter um monte de torcedores deles que pensa significar “time grande”

    • A roda do leme ou timão é, em náutica, o nome dado ao aparelho que permite governar uma embarcação e que utiliza o leme para modificar o rumo do barco

    • Em 1939, o escudo ganhou uma boia rodeando o círculo, além de um par de remos e a âncora, em alusão ao sucesso do clube nos esportes náuticos. O desenho foi criado pelo pintor modernista Francisco Rebolo

  3. Esse apelido Timão começou quando eles caíram para a Série B: Ultimão.

    Com a conhecida preguiça linguística de seus torcedores, foi abreviado para timão.

  4. Não foi uma partida exuberante do time mas dentro do que se propôs a fazer, foi uma apresentação digna. Time mais compacto, boas trocas de passes sem afobação e boa recomposição defensiva. Méritos para o trabalho do Diniz.
    O time ainda precisa de mais profundidade lá na frente, agredir mais o adversário talvez com todos jogadores a disposição e bem treinados e preparados temos tudo para conquistar a vaga direta pra Libertadores ano que vem.
    Tinha dúvidas com relação ao trabalho do Diniz devido seu baixo aproveitamento em outros clubes mas até agora tem me surpreendido positivamente a frente do clube.

  5. O que eu gostei do time foi a maior garra nas divididas ganhando quase todas e algumas tramas no ataque com um toque de bola interessante apesar de muitas vezes parar na defesa adversária por erro de passes ou por afunilar muito o jogo em alguns momentos, mais os poucos o time vem ganhando uma consistência com uma boa defesa, um meio de campo mais móvel e só o ataque que ainda deixa a desejar nossos atacantes precisam treinar muito a finalização em direção ao gol. Para quem assistiu um bom jogo de futebol entre Atlético Paranaense e o Flamengo e depois como eu assistiu o clássico, a partida no geral foi sofrível com um São Paulo tomando mais a iniciativa, mas esbarrando as vezes na falta de criatividade e erro de fundamentos básicos e o Corinthians na retranca como um time pebolim, mas de qualquer maneira com Diniz o tricolor vem evoluindo mais do que eu esperava.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!