“O São Paulo sempre foi um time vanguardista, que visava o futuro e caminhava sempre à frente dos outros clubes nacionais. Foi o time da moeda em pé, do estádio construído com as próprias forças (e com muito empenho dos seus apaixonados torcedores), foi o time que mudou a mentalidade brasileira sobre o mundial e sobre a libertadores.           Penso que a principal mudança estrutura a ser feita é dar um fim nesse conselho jurássico e retrógrado que temos. Vejo um grupo de cardeais que só pensam em benefícios pessoais, sem se importar com a instituição.       

Vamos reconhecer que ficamos para trás. Vamos aprender com bons exemplos de gestão que podemos olhar no nosso futebol.            Como exemplo, o Esporte Clube Bahia se modernizou, tem hoje uma das eleições para presidente mais transparentes do Brasil, onde TODOS os sócios torcedores tem direito a voto. Vem de duas boas gestões anteriores que organizaram o financeiro, e hoje conseguem montar e manter times competitivos, disputando uma vaga para a Libertadores do ano que vem, contra times com poderio financeiro muito maior (inclusive o São Paulo).           O mundo do futebol evoluiu e mudou, mas o São Paulo se mantém fechado e dominado por pequenos grupos. 


Fim da política de cardeais.Eleições transparentes e sócios torcedores com direito a voto.Administração transparente e inclusiva.


           Penso que esse é o primeiro passo para que nós possamos  retornar aos caminhos de glória que sempre andamos.


Obrigado.

Alan Cordeiro Lima – Feira de Santana – Bahia”