Arnaldo Ribeiro: Os defeitos (e as virtudes) de Antony

Antony era o assunto da arquibancada, do isopor na saída do Pacaembu, mas também (e sobretudo) das redes sociais.

“Ele perde muitos gols”. “Ele não sabe finalizar”. Diagnóstico esse que vem se avolumando, criando corpo, a cada partida.

Antony, de fato, jogou fora duas chances preciosas contra o Fortaleza, assim como perdeu a “bola do jogo” contra o Flamengo no Maracanã.

Fato… Antony, a nova joia são-paulina, tem grandes problemas para definir as jogadas. Seu chute é fraco e previsível. Muitas vezes, mesmo assim, prefere tentar o gol do que o último passe. Outro problema…

Antony é mais um exemplo do jogador “mal acabado” formado no futebol brasileiro, como Vinícius Júnior, por exemplo. Não trabalhou alguns fundamentos na base e no profissional “ninguém faz mais isso” – ah, que saudades de Telê Santana…

Se não conseguir evoluir no aspecto da definição, como o corintiano Pedrinho conseguiu, por exemplo, Antony pode ficar pelo caminho. Ser apenas um jogador comum, e não um jogador que decide jogos com a habilidade que tem. Atacante tem que fazer gols. Ponto.

Esses são os defeitos de Antony. As redes sociais, a arquibancada e as cornetas já detectaram.

Mas o moleque tem uma série de virtudes também, todas elas expostas no mesmo Pacaembu – estádio não mente. Nunca…

A principal delas. Antony não se omite. Não se esconde, não foge da bola, não deixa de tentar. Mesmo depois de ter perdidos gols, abalado emocionalmente.

Ele briga até o fim, deixa a alma no campo… Já repararam que muito raramente perde substituição, mesmo extenuado? Fica até o fim. Vai até a última gota de suor. Tem personalidade; um ingrediente essencial para qualquer grande jogador.

As virtudes e a insistência de Antony fizeram o São Paulo vencer o Fortaleza. Na marra. A assistência para Igor Gomes, seu colega desde menino, descrevem tudo o que o moleque tem de bom.

Ele é o mais jovem e o mais constante jogador do time em 2019. Lembrem que no início do ano estava disputando a Copa São Paulo e nem fazia parte do grupo principal…

Antony faz falta. E isso vai ficar escancarado na semana em que a seleção olímpica o “sequestra” mais uma vez, tirando-o justamente das partidas cruciais contra Bahia e Corinthians.

Torcedores.com

Anúncios

17 comentários

  1. Arnaldo Ribeiro faz falta nos debates, cara totalmente imparcial além de corajoso, fala o que muitos jornalistas não tem coragem de falar.
    Concordo com ele, Antony precisa ser melhor orientado, e acredito que o Diniz fará isso.

  2. Parei de ler em Pedrinho…a que ponto chegamos, pelo amor de Deus! Antony não sabe chutar todo mundo sabe, mas comparar com aquela carniça da marginal é dose…

    • Amigo, numa analise seria de futebol tenta-se ser imparcial, o Pedrinho quando subiu era nivel Antony de finalizacao (acredito qhe melhor pouca coisa), hj em dia melhorou demais essa valiência, tendo marcado alguns gols inclusive em chutes fortes de fora da area.

  3. O “erro” não está no garoto, ainda em formação.

    Errado está o SPFC que mesmo contando com “estrelas” milionárias e intergalacticas, precisa “depender” de “fraldinha” para decidir jogos …, e com muita pressa em vender nossas promessas.

    Sem tempo para transição, sem trabalho de evolução, somente vendas expressas.

    Anthony é diferenciado, joga muito e oscila, tanto quanto todos garotos que sobem, viram “estrela” e passam a brilhar, com intensidades alternadas e inconstantes.

    Deixem o garoto crescer.

  4. Recomendo aos amigos que assistam a entrevista que a SPFC TV fez com o Juanfran, torcendo muito para conseguir títulos pelo SP, tem tudo para ser ídolo, lembrando que não o SP não tem lateral direito descente desde a saída do Cicinho em 2006.

  5. Todo mundo já viu que Antony tem problemas de finalização, não precisa dessa obviedade de Arnaldo Ribeiro isentão, cara que só desce a lenha e nunca defende o SP, isso para bajular os amiguinhos CUrintianos e as torcidas rivais, veja como é o Mauro Cesar, desce a lenha nos erros do Flamengo, mas o que é bom ele enaltece e defende, para Arnaldo nada no SP presta, só vê os defeitos, coisas que nós mesmo conseguimos ver.

    • Por isto que foi demitido da ESPN, agora esta sei lá onde, notaram o titulo da reportagem? Arnaldo Ribeiro: Os defeitos (e as virtudes) de Antony, porque não o contrario: Arnaldo Ribeiro: As virtudes (
      e os defeitos) de Antony. Por isto gosto do Mauro Cezar fala o que vê, O problema é que o Ser Humano não está aqui para ser contrariado e nem preparado para ler e ouvir a verdade.

  6. O grande problema do futebol brasileiro é a formação dos jogadores. Se os treinadores profissionais estão no 3º mundo um português (que só treinou times de Portugal) faz um grande sucesso por aqui, imaginem a incapacidade dos treinadores da base que pegam um garoto para treinar aos 12 anos. O grande exemplo é o Vinicius Junior, que saiu daqui como um fenômeno e ao chegar na Espanha mostrou que só sabe correr, pois não tem nenhum dos atributos fundamentais de um jogador de futebol.

  7. O Arnaldo está lá, jogo sim, jogo não, na arquibancada azul, bem perto de onde costumo ficar. E sempre leva outros jornalistas consigo. Todos ali, à paisana, como torcedores comuns. Assim, como um pai que fala do filho, ele é torcedor sãopaulino. É impossível dissociar sua análise de seu clubismo, e, mesmo se ele próprio consegue ser isento, nós leitores e sãopaulinos nunca conseguiremos.

    Não conheço pessoalmente, mas defendo o autor. Seu texto, no entanto, é óbvio pra gente que assiste os jogos. O Antony é bom jogador mas não tem potencial de craque porque não sabe decidir. Muitas vezes chuta fraco, e quando pega bem na bola, chuta em cima do goleiro. Pra piorar, agora parece ansioso pra marcar gol, e prefere finalizar em qualquer oportunidade, mesmo quando o passe é a maior chance de gol. Só passa a bola como último recurso.

  8. Antony joga muito, mas jogam muita responsabilidade nele e só vêm os defeitos.
    O que ele cria e faz de bom nos jogos, fazem questão de não mencionar …

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!