Versátil, Tchê Tchê reencontra “pai” Fernando Diniz no São Paulo

Sao Paulo x Flamengo, Brasileirao 2019, Morumbi, Sao Paulo SP, 05/05/2019, Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Fernando Diniz assumiu o São Paulo no final da última semana e estreou na equipe com um empate contra o Flamengo, no Maracanã, no último sábado. Com pouco tempo de trabalho, o treinador tem o desafio de implantar sua filosofia de jogo e, para isso, conta com a ajuda de Tchê Tchê, que foi seu jogador em tempos de Audax.

O voltante foi uma das principais peças da equipe de Osasco que chegou à final do Campeonato Paulista de 2016. Pelo Audax, Tchê Tchê atuava em diversas posições de acordo com o andamento da partida. Diniz é adepto de esquemas táticos fluidos e, em determinados momentos, deslocava o jogador do meio-campo para a lateral.

Em sua primeira partida no comando do São Paulo, Diniz escalou a equipe em um 4-1-4-1, com Tchê Tchê atuando aberto pela esquerda. A ideia era que o jogador ajudasse Reinaldo na marcação. Se no ataque o camisa 28 não teve atuação de destaque, na defesa foi importante, colaborando com desarmes e ocupando espaço.

Tchê Tchê nunca escondeu o carinho e a gratidão que nutre por Diniz. Depois de se transferir para o Palmeiras, em 2016, o jogador revelou que o treinador foi o responsável por recolocá-lo no futebol e falou sobre a relação que tem com o técnico.

“Primeiramente agradeço a Deus, todas as coisas que vêm acontecendo são pela vontade dele. Segundo ao Fernando Diniz, eu tenho um laço muito forte com ele, de pai para filho mesmo. Então minha vida começa a mudar quando recebo uma ligação dele. Não tinha nenhum clube para ir antes do Paulistão [de 2016] e hoje eu vivo um momento muito bom”, afirmou o volante em entrevista à ESPN.

Desde que chegou ao São Paulo, Tchê Tchê já foi o primeiro homem de marcação do meio-campo, segundo volante e, na última partida, meia pela esquerda. O jogador soma 23 jogos com a camisa Tricolor e marcou um gol.

A tendência é que Tchê Tchê seja novamente titular na próxima partida da equipe, contra o Fortaleza, no sábado, às 17h, no Pacaembu. No momento, o São Paulo é o sétimo colocado do Campeonato Brasileiro, com 36 pontos somados.

One Football

11 comentários

  1. Jogador moderno, versátil e voluntarioso… precisa aprimorar seus chutes a gol.

    Vejo críticas a ele como imerecidas. Tem bom potencial e vai crescer nas mãos do FD.

  2. Muito diferente de alguns colegas, acho um dos piores atletas do time titular, ao lado de Everton(agora ex titular).
    Nesses 23 jogos, me lembro de apenas 1 que teve atuação de destaque. Nos outros, apesar de nao comprometer, tbm nao resolve. Famoso jogador agua de salsicha. No jogo contra o Fla, teve um chance clara pra finalizar, mas foi inventar de dominar a bola pra chutar com a perna direita e perdeu a chance.
    Nas mãos do Cuca, titular absoluto e nunca era substituído .Diniz ja mudou um pouco isso, tirando ele no ultimo jogo.
    Entendo que é um bom jogador, que se encontrar a melhor forma e posição pode ser muito importante. Mas ate hj nao vejo nada que o garanta como titular absoluto.

  3. Jogou mais no Parmera (até o meio da sua passagem por lá…) do que tem jogado aqui, o que dá esperança de poder melhorar. Tem sido um jogador nota 5.

  4. Acredito que quando o time é mal treinado e desorganizado em campo, fica difícil avaliar os jogadores. O Hudson, por exemplo, foi muito bem no Cruzeiro, mas quando voltou para essa bagunça caiu muito.

    Espero que com o Diniz isso mude.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!