Cansado de ser emprestado, Piazón critica política do Chelsea e reforça desejo de jogar no São Paulo

A notícia de transferência de Lucas Piazón para o modesto Rio Ave, de Portugal, causou certo espanto. O atacante já foi considerado um dos talentos mais promissores do Brasil em seu tempo no São Paulo antes de se profissionalizar, com passagem pelas seleções de base.

A carreira do atleta do Chelsea, de 25 anos, não correu como o esperado, e Piazón confessou estar cansado de vagar de empréstimo a empréstimo, a ponto de aconselhar a nova geração a não seguir o seu caminho. Em entrevista ao jornal português A Bola, Lucas Piazón repassou a sua carreira e culpou a política de empréstimos do Chelsea e as suas próprias decisões do passado pela situação atual.

O jogador sonha criar raízes em um clube e vê o sonho de jogar nos Blues como passado. “Já estou no Chelsea desde 2011, rodei quase toda a Europa por empréstimo. Estou cansado de jogar aqui e ali, preciso de um lugar onde possa me sentir em casa. Quero saber que em julho vou para o mesmo lugar, para a mesma casa. Mudar toda hora é muito complicado”, confessou Piazón.

Para Piazón, a concorrência no Chelsea foi sempre muito forte e a indefinição sobre ser ou não aproveitado ao início de cada temporada nunca o ajudou. Pelo contrário, o jogador teve dificuldade em criar vínculo por onde passou. Quando ficou dois anos no Fulham, sentiu que a continuidade era o melhor caminho, mas nunca conseguiu convencer os Blues a sair em definitivo.

“O meu tempo no Chelsea já passou. Tenho 25 anos, fui emprestado várias vezes. Fazia uma boa temporada por empréstimo, mas regressava e logo era emprestado outra vez. Não adianta nada sair por empréstimo, jogar bem, voltar, não ser aproveitado e ser emprestado outra vez. Chega uma hora na carreira que não faz mais sentido passar por isso”, defendeu.

“Hoje, se pudesse aconselhar um jovem de 21 ou 22 anos que já passou por dois ou três empréstimos, diria: ‘Busque o melhor clube para ficar em definitivo'”, resumiu. O contrato com o Rio Ave é novamente por empréstimo. Piazón, ao menos, conseguiu fazer com que fosse por dois anos, para tentar repetir a boa experiência no Fulham.

Apesar de modesto, o clube luso tem investido nos últimos anos na tentativa de rivalizar com os grandes do país no Campeonato Português. Sonho de jogar no São Paulo ainda é o mesmo Lucas Piazón deixou o São Paulo muito cedo, antes de ter a oportunidade de estrear como profissional por lá. Torcedor tricolor, o atacante ainda sonha jogar no clube um dia.

“O São Paulo sempre foi meu clube de criança. Cheguei com 14 anos, morei três anos nas instalações do clube. Só tenho recordações boas do período na base. Sempre sonhei jogar profissionalmente no São Paulo e mantenho esse sonho. Se um dia voltar ao Brasil, tenho o desejo de jogar no São Paulo”, confessou.

Texto retirado de ogol.com.br
http://www.ogol.com.br/news.php?id=262370

Anúncios

37 comentários

    • Ele não processou o clube. os pais são advogados e queriam a época melhorar o contrato do filho. A diretoria chamou pra conversar, se acertaram e logo depois foi vendido. O que é algo bem diferente do caso O$car(que também já pagou a divida que tinha atraves do Inter).

      • não tem nada de diferente não, forcou a saída! é um ingrato….no caso foi sorte do SP pq esse M….não deu em nada! se fosse bom o Chelsea ficava com ele e não emprestava!

  1. Pode vir, quando chegares não serás aproveitado e serás emprestado ao botafogo ou sport.
    Se você não entende a política de empréstimos do chelsea, imagina a do São Paulo?

    • Piazon é fraquinho de bola. Teve um bom staff e conseguiu ficar rico enquanto era uma promessa. Aproveitou bem, mas foi craque de campeonato de base e só até os 17.

  2. Piazon entrou na justiça na mesma “onda” de Casemiro, Oscar e Diogo. O único que foi homem foi Casemiro, que abriu mão de ir pra justiça quando viu que era imoral o que seu empresário estava fazendo. Não é a toa que foi o mais bem sucedido de todos. A vida pune, aqui se faz, aqui se paga. Voltar para o SP? Não obrigado, fique aí no minúsculo Rio Ave.

  3. Curioso ele reclamar da política de empréstimos do Chelsea, se ele está lá a 8 anos já renovou contrato,porque o fez?! É um cara de pau! Depois de ter cuspido no prato que comeu quer mostrar sãopaulinidade?

  4. Que legal que amadureceu.

    Espero que tenha futebol para voltar.

    Se voltar, será bem vindo.

    Eu não sou o mesmo que há 8 anos atrás.

    Ele também não é e nem você que está lendo.

    Ficaria feliz com a sua volta Piazon!

    Sua presença e conselho do que não se deve fazer, ajudará na manutenção das jovens promessas.

    Vejo a história dele semelhante ao do filho pródigo.

  5. Ele é o exemplo vivo de que os pais acabam com a carreira dele. O pai achava que o garoto era o novo Pelé e a mãe, advogada, gerava a carreira dele. Tentaram sair do São Paulo é quebraram a cara. Fizeram um acordo com a Juventus da Itália, mas na hora h deram um chapéu neles o foi para o Chelsea. Não só pelo seu passado e pelo seu futebol ele não cabe no São Paulo.

    • Ele tem mais dinheiro e futuro do que 99% dos brasileiros.
      Acho que isso é ter uma carreira de sucesso. Se tivesse ficado no SP talvez não fosse assim…

      Jean Chera sim é um exemplo disso….

  6. Nem é pelo mau caratismo da época, mas vc não cabe no SPFC é pelo seu futebol mesmo.

    Fica aí no potente clube português, que é do seu tamanho.

    • Boa tarde meu querido amigo.
      Acho que deveríamos virar as costas para os pais dele.
      Como punir esse homem hoje que cometeu um erro quando adolescente e ainda manipulado pelos seus ídolos máximos que são seus pais?
      Acredito na redenção dele, mas, como jogador, também não vejo ambiente para ele no clube.
      Se ele falou mesmo o que está no texto, fico feliz em vê-lo arrependido. Não há remédio melhor.

      • Boa tarde.

        Olha, o fator idade até poderia ser debatido neste caso, mas é irrelevante, já que o que falta mesmo é futebol, não fosse isto, teria um rumo melhor na carreira ou não estaria sendo constantemente emprestado para clubes sem expressão.

  7. Como o mundo dá voltas….

    Não é nem por tudo o que aconteceu que eu não gostaria de ve-lo no SPFC novamente e sim pq ele não é bom tecnicamente igual se imaginava. Tem 25 anos, já passou por 7 clubes, 152 jogos e 30 gols, com média de 0.19 por jogo,

    Que faça sua carreira em algum lugar que dê uma chance e seja feliz. O SPFC tem uma lista de moleques que merecem muito mais a chance nesse momento.

  8. Eis um exemplo de como a ganância desenfreada da família pode acabar com a carreira de um jogador, ele era uma promessa, mas a vontade dese “dar bem” deu nisso, mas nem sei como está o seu futebol, se teria lugar em nosso elenco…

  9. Aproveitando a frase do jogador:

    Lucas Piazon versão 2019

    “… Sempre sonhei jogar profissionalmente no São Paulo e mantenho esse sonho”

    Lucas Piazon versão 2010

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Sao_Paulo/0,,MUL1443063-9875,00-MEIA+LUCAS+PIAZON+DE+ANOS+ENTRA+NA+JUSTICA+CONTRA+O+SAO+PAULO.html

    “Mais um jovem jogador do São Paulo resolveu entrar na Justiça contra o clube do Morumbi (…) agora foi a vez do meia Lucas Piazon, de apenas 15 anos, entrar com uma ação na Justiça do Trabalho para tentar se livrar do vínculo que possui com o Tricolor”

    Engraçado é ler algo tão amplo como “sempre sonhei jogar profissionalmente no SPFC”, mas com 15 anos de idade já queria se livrar do contrato e sair. Pra não soar hipócrita podia ter dito “hoje eu gostaria de voltar e jogar profissionalmente pelo SPFC”.

  10. Pensou apenas no dinheiro e esqueceu de jogar futebol. Agora que está rico percebeu que não se firmou em lugar nenhum e é apenas mais um desconhecido no mundo do futebol…. Piazon, o São Paulo é muito grande pra vc……

  11. só mais um dos muitos “craques” da base que babam ovo, e não vinga nem em time pequeno (brenner ?) e tantos outros.

    valeu obrigado tenta na próxima vida.

  12. Julgar as ações de um moleque de 16 anos não dá né?! Ainda mais quando há interesses de terceiros (no caso, a família)… e nesse ponto também não sei se é para tantas críticas assim. Se fosse seu filho, você também não buscaria algo melhor para ele? Seja financeiramente, seja psicologicamente… enfim.. difícil apontar o dedo.

    Mas se for pra voltar um dia, que volte jogando bola. O São Paulo precisa de jogador que resolva… não mais um come e dorme.

    Ps. Esperar que jogador de futebol tenha amor ao clube ao ponto de largar mão de seus direitos ou vontades é, hoje, um sonho quase impossível..

  13. Ele só quer se encostar aqui no SPFC ganhando um altíssimo salário, garanto a vcs se ele tivesse jogando o fino da bola em algum clube médio ou grande da Europa, ele nem iria lembrar do clube que o revelou.

    ele deve tá na pior lá por isso tá mendigando a sua volta para cá, deixem ele lá no Rio Ave, é o clube ideal para o futebol dele.

  14. Todos erram..absoluta certeza que não sabia direito o que fazia até porque , a familia, empresário, tudo junto, decidem para um menor de 15 anos.

    Isto posto, não penso que devemos analisar isto. É irrelevante.

    O que vale é se o futebol dele vale para o São Paulo.

  15. Avaliando que foi bem no Fulhan e não comprometeu nos demais times que passou por empréstimo e lembrando que já tivemos Trellez, Biro Biro, Everton Felipe, Kieza, Carneiro etc, não veria problema em ter ele no elenco desde que venha de graça ou valores baixos.
    Sobre esta questão de processar o clube só um lembrete Leandro “guerreiro” e Aloisio “chulapa” SÃO PAULINOS e campeões ( bons tempos) também processaram o clube por dinheiro

  16. Saiu daqui por uma fortuna, muitos criticaram a venda na época. Ele era promessa de craque…. e ficou nisso.
    Ele é jogador nota 6 para compor elenco, os ingleses perceberam e estão tentando recuperar algo investido e economizar em salários….
    Honestamente, acompanho o ingleses não lembro dele ter algum destaque por lá…
    Para compor elenco hj já temos a base que pode render, não vale retorno

  17. O aconteceu no passado, fica no passado.

    Para 2020, talvez não seja uma má ideia.

    Reparem: 2020. Nosso último título foi em 2012. DOIS MIL E DOZE! Logo mais, vamos completar 10 anos sem título.

    2020, precisa ser um ano para ganhar algo de qualquer jeito. Para isso, precisam parar de inventar moda.

    Tem que manter o técnico e montar um segundo time que consiga substituir o time titular e ameace posições.

    Não adianta nada ter um Hernanes no time titular e na reserva ter o Hudson ou o Willian Farias.

    Não há dinheiro para o segundo time? Concordo. Então, a diretoria de futebol e o técnico mantido precisam ter criatividade, ir atrás de jogadores mais baratos, mas que possam ameaçar os titulares.

    O brasileiro de 2018 e o de 2019 apresentou vários destaques. Não precisa ser jogador com salário de 1 milhão por mês, mas jogador que tenha qualidade para entrar e manter o nível ou até para criar uma competição.

    Encher o time de sub-12 só vai nos fazer lutar contra o rebaixamento. Temos que montar o elenco (ELENCO) pensando nos melhores, independentemente da idade. Só pensando em qualidade e no estilo de jogo.

  18. Assisti dois jogos dele em Cotia pouco antes de ir para a Inglaterra…jogador meia boca…não me surpreende que a carreira desse moleque tenha tomado esse rumo….

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!