O empresário André Cury foi quem financiou a compra de Raniel pelo São Paulo, avaliada em 3 milhões de euros (R$ 12,8 milhões à época). Ele pagou R$ 8 milhões ao Cruzeiro pelo acordo. O restante – quase R$ 5 milhões – foi abatido devido a uma dívida pré-existente do clube mineiro com o agente.

O clube paulista adquiriu 50% dos direitos econômicos do atacante na negociação, ocorrida no início de julho. Sem dinheiro na ocasião, recorreu ao representante para financiar o acordo.

Cury desembolsou a quantia para levar o atleta ao Morumbi. Ficou acertado que ele pagaria o montante à vista para os mineiros, que ainda detêm 15% de uma futura venda do centroavante. Em troca, os paulistas teriam que reembolsá-lo. As condições do pagamento não são reveladas.

Ao se acertar com o Cruzeiro, o empresário abateu parte do débito que a equipe tem com a sua empresa – a Link Assessoria. Em maio passado, o valor estava próximo de R$ 14 milhões, conforme apurado pelo UOL Esporte. O número atualizado não é confirmado pelo agente. Raniel chegou ao São Paulo no início do mês. Neste período, disputou três jogos e fez um gol.

UOL