Primeiro pedido de demissão e primeira saída é a de Carlinhos Neves, preparador físico.

Em entrevista ao Globo Esporte após a confirmação, Carlinhos foi duro com as palavras:

“Não estava confortável. Algumas coisas não caminharam como imaginava. Já não eramos mais o São Paulo da minha época, mas não quero me estender. Aleguei que as coisas talvez caminhassem melhor sem minha presença. Tinham coisas que não eram as minhas ideias, como achava que tinha de ser. Então é melhor eu sair do que outra coisa. Tenho todo o respeito da instituição.”

Carlinhos negou problemas com Cuca:

“Não teve desgaste, o que houve foi um desgaste natural. Nos conhecíamos e trabalhamos antes. Isso não. A decisão foi minha mesmo. As ideias estavam diferentes da forma como queria desenvolver, dos meus métodos. Eu tinha uma visão, de um caminho, e o clube tinha outro. Agora vai ter tempo nessa parada para quem sabe, com outras ideias, caminhar melhor.”

Pedido anterior, após partida contra o Cruzeiro:

“Realmente depois do jogo contra o Cruzeiro eu pedi para sair e me convenceram a ficar até esse jogo para não causar mais problemas. Agora podem pensar melhor (no que vão fazer). Penso um pouco diferente. Não quero entrar muito em detalhes. Já que estou fora, estou fora. O fundamental é que não estava mais me sentindo confortável para exercer o meu trabalho e desenvolver as minhas ideias. Sendo assim, como tenho uma história grande aí no clube, prefiro que essa história permaneça. O clube é muito forte, segue em frente e eu sigo a minha vida”

Essa foi a terceira passagem de Carlinhos Neves pelo São Paulo. Antes ele foi do clube entre 1999 e 2000, e de 2003 a 2010.

Blog do São Paulo

Anúncios