empate por 1 a 1 com o Atlético-MG, na última quinta-feira, manteve o jejum de vitórias do São Paulo, que não ganha uma partida desde 12 de maio, quando bateu o Fortaleza.

No entanto, a equipe tricolor deixou o Estádio Independência parecendo ter recebido uma verdadeira injeção de ânimo após buscar a igualdade contra o Galo após sair perdendo.

Nos vestiários do Tricolor, era possível ver um misto de alegria e alívio entre as grande figuras dos bastidores, como os diretores Raí, Vagner Mancini e Alexandre Pássaro.

Enquanto o técnico Cuca conversava na porta com amigos da capital mineira, era possível ver que o trio conversava animadamente em uma roda, com muitos sorrisos após o fim do jogo em Belo Horizonte.

O “empate com gosto de vitória” também empolgou os jogadores são-paulinos.

O goleiro Tiago Volpi, por exemplo, falou até mesmo em conquista de título no Brasileirão, e também em encerrar a incrível série invicta de 32 partidas do Palmeiras, que será o primeiro rival do São Paulo após a parada para a Copa América, dia 14 de julho, no Morumbi.

“Dá para brigar (pelo título). O campeonato é longo e a gente tem totais condições de vencer o Palmeiras”, cravou.

“A gente nunca tinha ganho deles no Allianz Parque, e conseguimos a classificação no Paulista. Por que não tirar a invencibilidade do Palmeiras no Brasileiro?”, questionou.

“A gente vai estar jogando em casa, diante dos nossos torcedores, e teremos totais condições de fazer isso”, salientou.

O técnico Cuca também acredita nisso.

“O jogo contra o Palmeiras é na nossa casa e faremos de tudo pra vencer”, prometeu o treinador.

Com o empate de quinta, o São Paulo ficou na 9ª posição, com 14 pontos, a 8 de distância do Verdão.

A vantagem palestrina, porém, pode aumentar caso o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) lhe devolva os três pontos que foram impugnados após reclamação do Botafogo por conta de uso irregular do VAR.

Anúncios