O momento conturbado do São Paulo, que terá apenas o Campeonato Brasileiro para disputar até o fim da temporada, está rendendo críticas não apenas dos torcedores, que tem protestado contra a fase, mas também de ídolos e nomes marcantes da história do time do Morumbi. O ex-jogador Gérson foi um dos que não poupou críticas a gestão do clube.

Em sua conta no Instagram, o “canhotinha de ouro” não poupou a diretoria Tricolor de críticas e pediu uma reação rápida. Um dos pontos citados pelo ex-jogador, inclusive, foi a viagem de Raí à França em meio ao Majestoso contra o Corinthians, que o São paulo perdeu por 1 a 0.

“O que está acontecendo com o São Paulo? Aquele São Paulo do Dr. Henri Aidar, de Laudo Natel, que época boa, de bicampeão. O que está acontecendo? Cadê os diretores? Dizem que o raí é diretor e estava na França. O São Paulo estava na França? Vamos dar um jeito nisso aí, porque a galera está cobrando”, disse Gérson.

“O time do São Paulo não é para isso, é para estar disputando o título com Corinthians, Palmeiras, os grandes times. Não é para deixar do jeito que está não. Vamos dar um jeito, porque a galera está cobrando e com toda a razão”, completou o ex-jogador.

Campeão Mundial em 1970, no México, Gérson teve uma passagem de dois anos pelo São Paulo, entre 1970 e 1971. E pelo clube do Morumbi, o ex-meia conquistou o bicampeonato Paulista.Com a camisa da Seleção, o “canhotinha” disputou 87 jogos, com 63 vitórias, 13 empates, 11 derrotas. Além da Copa do Mundo, conquistou a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos (1959), Taça Bernardo O’Higgins (1961), Taça Oswaldo Cruz (1961), Copa Rocca (1963 e 1971), Copa Rio Branco (1968) e o Torneio Independência (1972).

https://www.instagram.com/p/ByP6L5jhkGG/?utm_source=ig_web_copy_link

Anúncios