R$ 200 MIL: Shaylon só poderá jogar contra o São Paulo se Bahia pagar essa quantia por partida

São Paulo e Bahia vão se enfrentar três vezes nas próximas semanas. Apesar de estar em condições para atuar e de ser uma peça importante no elenco baiano, Shaylon não será utilizado por Roger Machado ao menos no primeiro duelo, válido pelo Campeonato Brasileiro e disputado neste domingo, no Morumbi. O meia, de 22 anos, está emprestado pelo Tricolor paulista até o fim deste ano, e cláusulas do seu contrato protegem o time do técnico Cuca em confrontos diretos.

Segundo o documento, o clube baiano precisa pedir uma autorização do São Paulo para que o jogador seja relacionado. Neste caso, os dirigentes e a comissão técnica decidem se liberam o garoto para entrar em campo. Se o Tricolor paulista não quiser dar o aval, ainda assim é possível o jogador ser utilizado. Nesta hipótese, o clube baiano tem de pagar R$ 200 mil por partida.

De acordo com a apuração do UOL Esporte, o Bahia cogitou escalá-lo no jogo deste fim de semana, mas decidiu não utilizá-lo. Porém, ainda não é certeza de que ele também será desfalque nas duas partidas seguintes – que serão válidas pela Copa do Brasil. A tendência é de o clube só fazer um esforço financeiro para liberá-lo se achar necessário para o duelo decisivo do mata-mata, no dia 29 deste mês.

Shaylon disputou 24 partidas oficiais pelo Bahia nesta temporada e marcou cinco gols. O São Paulo liberou a saída do meia para que ele ganhasse rodagem. O jogador está emprestado até o fim deste ano. Caso o Bahia tenha o desejo de contratá-lo em definitivo após o fim do vínculo, terá de desembolsar 5 milhões de euros (aproximadamente R$ 22 milhões), por 50% dos direitos econômicos do atleta, exatamente a fatia que pertence aos paulistas – os outros 50% são da Chapecoense.

UOL

9 comentários

    • Tenho medo do Shaylon não chegar a ser sequer um Ganso. Esse mlk precisa amadurecer seu futebol da forma correta e não acho que sendo reserva no Bahia ele consiga.

      • Na real ele jogou o campeonato baiano como titular e até teve destaque, mas com a chegada do Roger ele foi pro banco. Também tem o fator que o Ramires que está jogando no lugar dele é cotado pra ser vendido pra Europa, então os caras vão usar o máximo que der até a janela de meio de ano pra dar visibilidade e fazer caixa com o jogador próprio.

  1. Acho que o Cuca ainda vai deixar o Hernanes no banco e entrar com 3 volantes, com Luan protegendo a zaga, Liziero mais avançado pela esquerda e Tche Tchê pela direita. Pato jogando de falso 9 e nas pontas Antony e Éverton (Toró).

    A zaga ainda me preocupa com 2 laterais fracos na marcação como são Kingnaldo e Igor Vinícios. Cuca deveria pensar em ir com Hudson na LD ou Léo Pelé na LE. Caso queira jogar só com 2 volantes, pode-se pensar também em ir com Tche Tchê na LD (Luan e Liziero de volantes) ou Liziero na LE (Luan e Tche Tchê de volantes), porém desde a base eu sempre achei um desperdício de talento colocar o Liziero na LE.

    • Pra mim o Hudson é o melhor lateral que a gente tem no elenco cara. Espero que quando o Luan voltar ele seja deslocado pra lateral. Assim como o Toró que não pode perder a vaga pro Everton que está mal.

      Meu time pra domingo seria Volpi, Reinaldo, Bruno, Walce e Hudson; Liziero, Tchê Tchê e Hernanes armando; Toró, Antony abertos e Pato movimentando pelo meio.

  2. Me tirem uma dúvida por favor? Talvez esteja defasado nesse assunto.
    Não teve um papo um tempo atrás que tal cláusula seria proibida?
    abs

    • Em 2017 voltaram a permitir a pedido dos clubes. A CBF acatou pelos motivos de reconhecer que não deve interferir em negociações diretas entre equipes, incerteza jurídica (não há como provar definitivamente que o jogador emprestado não foi escalado por conta da cláusula ou por decisão do técnico), e proteger o jogador de constrangimento (ex: o jogador emprestado é escalado pra atuar contra o clube cedente e marca um gol decisivo de classificação ou de rebaixamento de quem emprestou, ele seria rechaçado no seu retorno).

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!