Trem-bala de Cotia não para: Toró é mais um a agitar o São Paulo

Depois de conduzir o São Paulo à final do Campeonato Paulista, o “Trem-bala de Cotia” deu as caras novamente, agora na abertura do Campeonato Brasileiro. Ontem, o Tricolor estreou na Série A vencendo o Botafogo por 2 a 0. A torcida, que foi ao Morumbi para ver a estreia de Alexandre Pato, comemorou muito mais o surgimento de outra promessa da base: Toró.

O atacante de 19 anos estreou como profissional substituindo justamente Pato, a quem considera um ídolo, e ficou perto de marcar um golaço logo em sua primeira participação. Uma arrancada impressionante pela esquerda, drible em dois marcadores e chute perigoso para Gatito Fernández.

A torcida, cada vez mais disposta a abraçar quem sai de Cotia, já colocou Toró na lista de queridinhos e gritou o nome do garoto natural de Belém de São Francisco, em Pernambuco. Apareceu mais um vagão para o trem-bala, que já tinha Luan, Liziero, Antony e Igor Gomes nos braços dos torcedores.

Toró é andarilho do futebol e quase deixou o São Paulo

A vida no interior pernambucano exigiu muita persistência de Toró. Ele demorou para consolidar a carreira em categorias de base, rodou por clubes pequenos do Nordeste, chegou a tentar a sorte no ASA, no Vitória, quase desistiu, mas conseguiu chegar ao futebol paulista há quase quatro anos. No Comercial de Salto, sofria com a saudade da família e ainda precisou encarar um assalto aos materiais esportivos do clube.

Tudo mudou quando o Primavera, de Indaiatuba, o contratou. Foi o passo definitivo para seguir no futebol. Toró rapidamente se firmou na equipe paulista, conseguiu ser um dos artilheiros da Copa São Paulo de 2017 e encantou o São Paulo. O Tricolor apostou alto e viu o atacante ser essencial nas conquistas recentes do sub-20, na Copa RS, nas Copa do Brasil e na Supercopa do Brasil.

Tudo mudou quando o Primavera, de Indaiatuba, o contratou. Foi o passo definitivo para seguir no futebol. Toró rapidamente se firmou na equipe paulista, conseguiu ser um dos artilheiros da Copa São Paulo de 2017 e encantou o São Paulo. O Tricolor apostou alto e viu o atacante ser essencial nas conquistas recentes do sub-20, na Copa RS, nas Copa do Brasil e na Supercopa do Brasil.

A trajetória no elenco profissional começou somente em março deste ano, após defender a seleção brasileira no Sul-Americano Sub-20. Toró, no entanto, demorou a mostrar serviço nos treinos, chegou a ter um “intensivão” de finalizações com Cuca e estava perto de ser emprestado à Chapecoense.

Foi quando Cuquinha, auxiliar e irmão do técnico tricolor, pediu sua permanência. É um jogador velocista que joga na ponta direita, esquerda e de centroavante também. Foi muito bom ele ficar com a gente e pegar confiança, certamente vai nos ajudar bastante. Um jogador com essa característica hoje em dia é difícil.”

UOL

Anúncios

18 comentários

  1. Palmas para o cuquinha. Como poderiam deixar um cara desse naipe ir embora? Sendo que qualquer torcedor que conhece o time sub20 sabe que o Toró joga bola.

    • Não é deixar ir embora. Quando o jogador não recebe oportunidades e chega proposta de empréstimo, a diretoria normalmente aceita para que o jogador ganhe rodagem atuando por outro clube. Claro que isso deve ser feito com a anuência do treinador que é quem escolhe quem está em seus planos.

      Toró estava tendo dificuldades nos treinamentos e por isso não jogava. Agora fez sua parte para se manter no clube e ganhar oportunidade de estrear.

  2. Analise da rodada do tornamento Brasileiro.

    SPFC – O São Paulo vindo de um vice campeonato no tornamento paulista já com reforços dentro de casa conquista uma vitória importantíssima para meta da conquista do escudeto desta edição.

    SFC – Teve dificuldades, mas Sampaoli fez o Santos ganhar conquistando os 3 pontos nessa rodada do certame.

    SCCP- Jogou no seu estilo que já sabemos e encontrou um adversário forte que o Bahia que foi o maior do nordeste neste momento.

    SEP- Com elenco que tem fez um grande jogo goleando o Fortaleza o que não é novidade.

    Abs a todos!

    • Em termos de resultado, a maior vitória da rodada foi das sereias. Único time a ganhar fora de casa. E não foi contra qualquer um. Poucos conseguirão 3 pontos jogando contra o Grêmio em sua arena.

  3. Rogério Ceni tem um time muito fraco. Fortaleza e sério candidato ao rebaixamento.Ao lado , CSA, Ceará e Avaí, com o Vasco correndo por fora

    • Me desculpe Joaquim, não leve na zueira, mas não foram vcs que disseram a quatro ventos que ele ganhou o Brasileiro e que esse Brasileiro é nivelado igual a séria A? Endeusaram o time e agora estão falando que o time é fraco. É como disse, ganhar série B é uma coisa, série A a coisa complica. É jogando contra fortes que vc prova ser um grande time.

      • Mitsuo mas o cara pegou o Palmeiras na estréia, não o CSA… O Ceará que acabou de levar 2 sovas do Fortaleza passou fácil por eles.

        O Lado B do campeonato brasileiro é entre esses times: Fortaleza, Ceará, CSA, Goiás, Avaí, Vasco, Botafogo, Fluminense… A gente vai saber se o trabalho do Rogério foi bom ou não comparando os jogos entre eles. Ultimamente ninguém aqui no Brasil tem encontrado vida fácil no chiqueirão.

        • Contra um Ceará, Bahia, CSA, ou Goiás, podem ser, mas quando pega times tradicionais(SP, SEP, SCCP, CRF, etc…) a coisa complica. Dizem que série B é difícil, a qual concordo, mas para times tradicionais que caem as chances de titulo são maiores na série B pois encontram esses times fracos. A porcentagem de times que sobem para série A entre times fracos que se mantém são poucos, a grande maioria que sobem acaba caindo depois. Essa é a realidade. Por isso que disse, ganhar série B é uma coisa, disputar a séria A e ganhar já é totalmente diferente.

        • Tarsio Guedes passou sim e parabenizo pelos times nordestinos conseguirem esses feitos, mas temos que também analisar outros detalhes que varia entre emocional, foco e outros pontos a ser considerados. O Ceará é também um time fraco assim como Fortaleza. O que eu quero enfatizar é que times fracos eventualmente encontrarão mais dificuldades em uma séria A do que uma série B. Se formos ver bem, muitos que sobem no ano seguinte acabam caindo para série B. Logo podemos questionar se realmente a série B é dígna de ser comparada com a séie A. Pelo que noto com imparcialidade vejo que a série B não tem todo esse poderio parra desbancar os times tradicionais. Pelo menos é isso que noto.

          • Depende Mitsuo. De qual série A estamos falando? Se você comparar Palmeiras, Cruzeiro, Grêmio, São Paulo, Corinthians e Flamengo realmente existe um abismo técnico com a B.

            Mas se você analisar Fortaleza, Ceará, CSA, Goiás, Avaí, Vasco, Botafogo, Fluminense e colocar pra disputar com Paraná, Coritiba, Criciúma, Figueirense, Sport, América Mineiro vai perceber que o nível é bem similar, não a toa vira e mexe esses oscilam entre as séries.

            Por isso te digo, vou avaliar o trabalho do Rogério contra os times que tem capacidade técnica similar. A folha salarial do Fortaleza deve girar em torno de 2 milhões por mês enquanto a do Palmeiras deve bater perto de 20. Ele perdeu o melhor jogador da equipe (Goulart) e o cara que veio do banco fez 2 gols (Zé Rafael) enquanto o Rogério mal tem os 11 de jogar prontos pra série A.

            Analisar sem colocar isso na balança seria o mesmo que avaliar o trabalho do Renato Gaúcho pelo jogo com o Real Madrid. O cara fez um ótimo trabalho durante o ano e bateu em todo mundo do nível dele, agora quando pegou um time que tinha um jogador de 100 milhões de euros no banco pra entrar e desequilibrar pouco se pode fazer…

    • Goiás, apesar de ter vencido fora de casa, também é um forte candidato ao rebaixamento. Até mais que o Avaí. E também acho que o Botafogo corre mais riscos que o Vasco.

  4. O que não falta é moleque pra subir arrebentando. Pra esse ano e ano que vem tem Gabriel Sara, Diego, Nestor, Morato, Fasson, Rodrigo, Walce, Wellington, Rafael, Fabinho…

  5. Toro jogou muito bem no sub 20.
    E mostrou muita personalidade no time principal.
    Espero que o Cuca cuide bem, aprimorando fundamentos e finalizações.
    As arrancadas do menino são impressionantes.
    Lembra as arrancadas do Muller no começo da carreira.
    O Helinho caiu porque, na época, o time tambem não estava bem. Mas e outro jogador que acredito muito.. Tem muita gente na meia, na ponta. Sei lá… Talvez se recuasse um pouco pra segundo volante, porque ele tem muita qualidade na infiltração.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!