Centroavante, ponta-esquerda e dupla com Pablo: como Pato pode jogar

São Paulo poderá contar com o atacante Alexandre Pato pela primeira vez em 2019 neste sábado. O jogador será titular contra o Botafogo, no Morumbi, às 16h, na partida que marca a estreia do tricolor no Campeonato Brasileiro deste ano. O técnico Cuca não fez questão de esconder sua estratégia e confirmou que Pato começará atuando como centroavante.

“Ele está treinando de centroavante, ele vai ser o nosso 9. Ele está trabalhando bem, treinando bem. Os lados do campo a gente tem, falta esse jogador, e ele vai ser esse jogador para nós”, afirmou Cuca.

Dessa forma, Pato atuará centralizado, função já exercida pelo jogador em sua carreira. A tendência é que o atacante tenha a companhia de Everton, pela esquerda, Igor Gomes, por dentro, e Antony, pela direita. Sob o comando de Cuca, Gabigol já atuou como camisa 9 no Santos e tinha muita liberdade para se movimentar por todos os setores do ataque. Com características semelhantes ao ex-santista, Pato deve jogar centralizado, porém com movimentação e trocas de posição com os companheiros.

Pato pela esquerda

Em 2015, sob o comando de Juan Carlos Osório, Pato atuou como ponta-esquerda, sendo importante nas finalizações quando cortava para dentro ou quando fazia infiltrações nas costas da defesa. O treinador colombiano, naquela ocasião, chegou a comparar o atacante com importantes nomes do futebol mundial.

“Pessoalmente, creio que é nessa posição de extremo (ponta), jogando mudando de lado, é um dos melhores do país. Ou talvez o melhor. O compararia com Robben, ou Ribery, ou Di Maria… Estamos com um potencial desses em nosso time”, analisou o treinador.

Quando Pablo estiver à disposição novamente, Cuca pode optar pela utilização do camisa 9 como centroavante, deslocando Pato para a ponta-esquerda. Nessa formação, Pato teria um compromisso de recompor pelo lado do campo no momento que o time defende, porém não teria que receber a bola de costas, entre os zagueiros adversários. Hernanes seria o armador das jogadas ofensivas e Antony traria velocidade pelo lado direito do ataque.

Uma alternativa mais ofensiva

Quando foi campeão pelo Palmeiras do Campeonato Brasileiro de 2016, Cuca buscava alterar a formação de meio de campo da equipe de acordo com o nível de dificuldade da partida e com as características do adversário. No São Paulo, o treinador pode optar por uma formação mais ofensiva, recuando Hernanes para a posição de segundo volante.

Assim, o time não teria um meia armador, deslocando Pato para o centro. O atacante faria uma dupla de ataque com o centroavante Pablo, da mesma maneira que formou parceria com Alan Kardec, em 2014. Os dois jogadores do atual elenco têm como característica a mobilidade, possibilitando tabelas e maior presença de área.

Com este esquema, Pato não teria que voltar para marcar pelas laterais, já que Everton e Antony fariam a recomposição pelos lados, formando uma linha de quatro com os dois volantes na fase defensiva.

Gazeta Esportiva

Anúncios

17 comentários

  1. Gostaria de ver o time com: Volpi; Hudson, Bruno Alves, Arboleda, Leo; Luan, Lizieiro, Hernanes, Pato, Antony, Pablo.

    Mas também seria interessante um ataque com Carneiro, Pato, Pablo. Porque são três jogadores 9 versáteis, altos e rápidos.

  2. Eu gosto do Pato de centroavante.
    Mas e uma opinião muito particular.
    Gosto muito mais dos centroavantes estilo Careca, França, Dodo do que de homens de área, como Pratto, Washington.
    Prefiro ele de centroavante, deixando o Pablo na reserva. Aí teria um ponta esquerda, Vitor Bueno, Helinho ou Everton. Mantendo, claro, o Igor e o Antony.
    Pode ser também Igor, com Rojas na direita, Pato e Antony na esquerda

  3. Vejo o time com boas perspectivas para o Brasileirão, temos bons nomes em todos os setores do campo coisa que nos últimos anos não existia. Temos um dos melhores técnicos do futebol brasileiro nos últimos anos. Falta só acertar a equipe titular, recuperar os jogadores machucados, segurar a molecada e contratar reforços pontuais como lateral direito, um zagueiro se o Arboleda sair e um centroavante reserva já que não temos nenhum no elenco atualmente.

    Ah imprescindível melhor a parte física do time que está aquém do esperado e a diretoria não fazer nenhuma burrrada até o final do ano…rs

  4. Nene com a 10… valorizado… Rai nao quer resolver os problemas do elenco. Sobrou para o cuca, mas parece que ele gosta do biquinho. Diretoria bem fraca… com o investimento que fizeram era para ter um time na libertadores neste momento.

  5. Nenê ficou manteve a 10 pq ele vai ainda está no elenco e, com razão, não quiseram criar caso e queimar um ativo do clube. Se o Cuca falou em coletiva que ia colocar o cara na final, quer dizer que ele ainda não é carta fora do baralho. Eu, particularmente, acho que ele tinha que sair do clube pra ontem. Muita ladainha por causa de um número.

    Muito boa a notícia do G. Sara. Tem muita gente boa no sub-20.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!