Solidez da zaga do São Paulo é trunfo para jogo decisivo

Jogador Bruno Alves do São Paulo comemora gol durante a partida entre Vitória e São Paulo, válida pela Série A do Campeonato Brasileiro 2018, no Estádio do Barradão em Salvador (BA), nesta sexta-feira (26).

Ao empatar por 0 a 0 com o Corinthians na tarde de ontem, a torcida do São Paulo escolheu seus primeiros heróis na final do Campeonato Paulista. O volante Luan chegou até a ser ovacionado no Morumbi, mas os dois zagueiros também arrancaram elogios nas arquibancadas e nas redes sociais. Bruno Alves e Robert Arboleda foram impecáveis no clássico decisivo e ainda podem fazer com que a defesa do Tricolor quebre duas marcas que já duram mais de uma década.

Contando os outros dois empates por 0 a 0 com o Palmeiras, na semifinal do Paulistão, já são três clássicos consecutivos sem que o São Paulo sofra um gol sequer. Essa é, ao lado de uma série que aconteceu entre 2014 e 2015, a melhor sequência defensiva do Tricolor contra rivais nos últimos 15 anos.

A marca histórica, que pode ser igualada no próximo domingo, na Arena Corinthians, começou no Campeonato Brasileiro de 2004 com uma vitória por 1 a 0 sobre o Santos. Depois, passou para o Estadual de 2005 com triunfos por 1 a 0 sobre o Corinthians e 3 a 0 sobre o Palmeiras e um empate sem gols com o Santos, que curiosamente rendeu o último título são-paulino no Paulistão.

Bruno Alves é o único que disputou todos os minutos dos três clássicos da sequência atual de invencibilidade da defesa. No primeiro dos embates semifinais com o Palmeiras, Anderson Martins começou como titular, mas sentiu tendinite na coxa esquerda e precisou ser substituído por Arboleda ainda no intervalo. O equatoriano não saiu mais do time desde então.

Ituano 0x1 São Paulo

São Paulo 0x0 Palmeiras

Palmeiras 0x0 São Paulo

São Paulo 0x0 Corinthians

Anderson, no entanto, tem uma contribuição maior para a outra marca que o São Paulo persegue. Ele também foi titular com Bruno Alves no jogo de volta das quartas de final contra o Ituano, vencido pelo Tricolor por 1 a 0. Assim, a equipe de Cuca e do interino Vagner Mancini totaliza quatro partidas seguidas sem sofrer gols e, se não for vazada novamente na segunda partida da final contra o Corinthians, vai igualar série alcançada em 2007.

Naquele ano, o São Paulo era comandado por Muricy Ramalho e teve uma das melhores defesas de todos os tempos no Campeonato Brasileiro, com apenas 19 gols sofridos em 38 rodadas. O time tinha nomes como Breno, Alex Silva, Miranda e André Dias protegendo um inspirado Rogério Ceni e chegou a ficar cinco partidas sem ser vazado nenhuma vez.

UOL

Anúncios

9 comentários

  1. Volpi; Hudson, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Hernanes e Igor Gomes; Everton, Antony e Brenner.

    Se o Everton não aguentar o tempo inteiro, tira o Everton, põe o Léo na lateral e solta o Reinaldo na ponta-esquerda.

    Se o Brenner não corresponder, tenta o Nenê de falso 9.

    Se o Hernanes cansar, passa o Igor Gomes para segundo volante e põe o Helinho por dentro.

    Sem Everton Felipe e sem Carneiro.Já chega desses caras! Esses dois pés de rato nunca fizeram nada.Não faz o menor sentido essa insistência.Ou que pelo menos digam o critério.

    O Carneiro perde todas as bolas pelo alto e tropeça na bola na hora de dar sequência.O Everton Felipe mata todas as jogadas que passam por ele.Na última partida, ele perdeu uma bola que quase foi gol do curintias.

    Os dois são fracos demais.

  2. Será que o Hernanez aguenta o jogo inteiro? Acho que não.
    O Liziero, não podendo jogar, o Hernanez sem o melhor de sua forma, nesse jogo eu entraria com dois volantes.
    Melhor que seja o Reinaldo de segundo, deixando o Leo de lateral, do que entrar o Jucilei ou o w Farias no meio campo.
    Ai ,com certeza, Hernanez no intervalo.

  3. Se o liziero nao tiver condições e o hernanes so meio tempo,mete o jucilei no primeiro tempo com o Luan e depois substitui com o hernanes.fazer o quê.o jucillei conhece bem o privadao e iria segurar a onda por um tempo.
    Carneiro e everton Felipe Nao por favor.

  4. Acho ótimo esse Rafael Klaus apitar o jogo da volta. É o melhor árbitro disponível. Ninguém pode querer favorecimento. O que eu espero é isenção no apito. E se isso acontecer, seremos campeões em cima da galinhada, sem precisar de pênaltis.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!