São Paulo x SCCP: 10 momentos que acenderam a rivalidade desde última final do Paulista

Desde que se enfrentaram pelo troféu estadual em 2003, arquirrivais paulistanos enfrentaram goleadas, provocações e polêmicas

A bola vai rolar no Morumbi a partir de 16h do domingo para a final do Campeonato Paulista. Dezesseis anos depois, Corinthians e São Paulo voltam a decidir uma final estadual. Neste tempo, porém, a rivalidade entre os gigantes paulistanos só cresceu.

De 2003 para cá, Timão e Tricolor se alternaram em freguesias, fizeram duelos decisivos, derrubaram treinadores e formaram ídolos nos clássicos. Antes que as finais do Paulistão deste ano escrevam novas páginas desta histórica, a Goalseparou os dez momentos mais quentes do Majestoso neste período.

GRAFITE SALVA!

Campeão em 2003, o Corinthians penou no Paulistão do ano seguinte e terminou na penúltima colocação do Grupo 1. O inédito rebaixamento estadual só não aconteceu porque o São Paulo derrotou o Juventus por 2 a 0 com dois gols de Grafite, fato que não foi perdoado por muitos torcedores tricolores.

FICA, PASSARELLA!

A MSI chegou ao Corinthians trazendo medalhões como Tevez, Roger e Carlos Alberto, e bancou o argentino Daniel Passarella para ser o treinador do elenco milionário. O ídolo do River Plate, porém, teve passagem breve no agitado ano de 2005. O último ato foi goleada por 5 a 1 aplicada pelo São Paulo no Pacaembu, marcando fase em que os alvinegros eram “fregueses” no clássico e em que derrotas para o Tricolor significaram demissões de técnicos.

BETÃO

O ano de 2007 foi sombrio para o Corinthians e se encerrou com o rebaixamento no Brasileirão. O ponto positivo ficou no clássico realizado no Morumbi, quando gol do zagueiro aos 41min do segundo tempo Betão decretou o 1 a 0 e o fim de um jejum de mais de quatro anos sem vencer o São Paulo.

RONALDO

Ronaldo virou a grande atração do Paulistão 2009, que o Corinthians acabou por conquistar. A semifinal viu dos Majestosos marcantes, o primeiro pela comemoração do volante Cristian, que exibiu os dedos médios para a torcida tricolor no Pacaembu ao fazer o gol da vitória por 2 a 1, e o segundo pelo gol do Fenômeno no Morumbi, com direito a vencer o zagueiro Rodrigo na corrida mesmo com os famosos quilos a mais.

100 VEZES CENI

Quando Rogério Ceni ficou perto de marcar 100 gols na carreira, os torcedores viram que um clássico contra o Corinthians estava perto no calendário. E aconteceu. Assim como em 2007, quando o Timão vinha de longo jejum de triunfos no Majestoso, o Tricolor quebrou tabu no clássico naquela tarde de 2011 em Barueri que foi inesquecível para os são-paulinos. O gol da vitória por 2 a 1 foi marcado pelo goleiro em bela cobrança de falta, a maneira que todos do lado do São Paulo desejavam que o centésimo ocorresse. 

JUVENAL X ANDRÉS

A rivalidade entre os dirigentes fez a diferença nestes anos de Majestoso. Entre troca de farpas e provocações, a rixa levou à recusa do Corinthians de voltar a usar o Morumbi como mandante e, posteriormente, ao acordo para construir a Arena Corinthians em Itaquera e receber a Copa do Mundo no lugar do estádio tricolor. Entre os comentários entre os presidentes, o auge foi em 2011, quando Juvenal Juvêncio disse que Andrés Sanchez tinha “mobral inconcluso”.

PATO X CENI

Alexandre Pato hoje é jogador do São Paulo, mas, em 2013, provocou ira no Morumbi. A semifinal do Paulistão foi entre os rivais, e o 0 a 0 levou a decisão para os pênaltis. Quando Luís Fabiano errou a quinta cobrança, um gol de Pato classificaria o Timão, e Rogério Ceni se adiantou para tentar evitar a eliminação. A arbitragem mandou o lance voltar, o atacante acertou a segunda tentativa e na comemoração provocou o goleiro que seria seu colega de equipe no ano seguinte e a torcida da casa pedindo silêncio.

6 A 1

Com Tite de volta, o Corinthians viveu ano de felicidade em 2015 com a conquista do Campeonato Brasileiro. A cereja no bolo foi goleada por 6 a 1 sobre o São Paulo na Arena Corinthians, com direito a pênalti defendido por Cássio, cobrança convertida por Cristian e erros repetidos do zagueiro tricolor Lucão. 

BAILE NO MORUMBI

O placar não foi tão expressivo, mas o São Paulo retribuiu uma goleada por 4 a 0 em 2016 no Morumbi. O ainda pouco conhecido Cueva brilhou com um gol e três assistências, em partida que contou ainda com gols dos garotos David Neres e Luiz Araújo.

FAIR PLAY 

Já em longo jejum de disputar uma final de Paulista, o São Paulo encarou o embalado Corinthians de Fábio Carille na semi em 2017. Na ida, no Morumbi, o atacante Jô recebeu cartão amarelo por falta, mas o zagueiro Rodrigo Caio admitiu que não houve infração e a pena foi retirada. A punição geraria suspensão do jogo de volta, em que o centroavante fez mais um gol no empate por 1 a 1, e o Timão seguiu até ser campeão sobre a Ponte Preta.

Goal.com

Anúncios

10 comentários

  1. Como o Carlos Corrêa, me recordo das decisões contra eles, desde 82.
    Se bem que em 97 não houve final e sim um quadrangular onde os 4 grandes se enfrentaram.
    SP e os Nojentos terminaram empatados em pontos, vitórias e confronto direto, porém o SP tinha um gol de saldo a mais, o que daria o título ao SP ao final do quadrangular.
    Mas o raio do regulamento dizia que em caso de empate em pontos, o campeão seria o time que tivesse feito melhor campanha na fase eliminatória, e infelizmente tinha sido a escória, ainda que por poucos pontos. Mas ainda assim aquele ano no Paulista foi otimo, pois o time com Marques, Dodô e Aristizábal infernizaram os adversários. Só com as Peppas goleamos 2 vezes, por 4×2 na fase classificatória e 4×1 no quadrangular.
    Mas, infelizmente a escória levou aquela…

  2. Ah, sim, claro, antes que eu me esqueça!!
    Infelizmente não será desta vez ainda que Cuca
    irá conhecer o fabuloso Danilo Avellar…
    Puxa, puxa, puxa!!!!
    Que peninha… Rsss

    Vai São Paulo !!

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!