Bem-vindo de volta, Cuca!

No próximo domingo teremos o retorno de Cuca ao comando técnico do São Paulo, num jogo que vale vaga a final do Campeonato Paulista. Tal qual ocorre agora, Cuca vem com o clube pressionado, sem ganhar títulos.
                 Na primeira passagem de Cuca, em 2004, o SP não ganhava nada desde o Rio-SP de 2001 e além desse título, havia ganho uma Conmebol, uma Recopa e dois Paulistas entre 1994 e 2003. Embora tenha conquistado a vaga pra Libertadores depois de 10 anos fora de disputa, o time tinha muitas limitações e era necessário reforçar o time mesmo com pouco dinheiro.
                   Cuca indicou bons jogadores com quem havia feito uma bela temporada pelo Goiás, Rodrigo da Ponte Preta e Cicinho do Galo, se aproveitando da Lei Pelé. Com esses reforços, Rogério Ceni pegando muito e fazendo gols de falta e Luís Fabiano sendo decisivo, conseguimos chegar na semifinal. Infelizmente levamos um gol nos acréscimos e fomos eliminados.
                     O rendimento do time caiu e Cuca foi demitido, mas os frutos do trabalho foram colhidos no ano seguinte, quando conquistamos a Libertadores numa campanha irrepreensível. Cuca fez bons trabalhos e ficou com fama de perdedor até ganhara Libertadores dirigindo o Galo em 2013. Tornou-se treinador top e foi contratado pelo Palmeiras em meados de 2016, ganhando o título brasileiro e saindo em seguida. Retornou no meio de 2017 e não foi bem, sendo demitido tempos depois. Aceitou treinaro Santos em crise e fez  o time da Baixada ter uma campanha sólida e tirou o time da zona do rebaixamento.
                      Nesse ano o caminho do SP e de Cuca se cruzam novamente. O clube, eliminado de forma vexatória na Libertadores pelo pequeno Talleres, fazendo um pífio Paulista, diretoria batendo cabeça, elenco fraco, com treinador inexperiente. Eis que aos poucos as coisas mudaram. Enquanto Cuca não recebia alta, Mancini foi colocado de forma interina como treinador. O futebol melhorou um pouco ,mas os resultados não vinham. A classificação veio após um jogo horroroso contra o rebaixado São Caetano.
                      Três dias depois, Mancini mexeu no time. Improvisou Hudson de LD e colocou a molecada de Cotia pra jogar. A classificação veio sem sustos contra o Ituano. Luan, Igor Gomes, Antony e principalmente Liziero foram os destaques. No jogo de ida, fez uma boa partida contra um Palmeiras completo, com jogadores mais qualificados, no campo e no banco.
                       Chegamos ao jogo da volta numa situação improvável até bem pouco tempo atrás, com otimismo de chegar a final eliminando um rival com mais recursos técnicos e financeiros. O regulamento permite que possamos nos classificar mesmo empatando e vencendo na disputa de pênaltis.
                        Mas meu otimismo independe do que vier a ocorrer no próximo domingo. De forma demorada porém acertada, a diretoria se mexeu e fez boas contratações. Pato tem condições de reeditar o bom desempenho da 1ª passagem, Tchê Tchê é versátil e foi indicado por Cuca e Vitor Bueno tem experiência em time grande e pode ser útil. Teremos a volta de Hernanes e jovens pedindo passagem.
                         É evidente que nem tudo é perfeito. Temos problemas nas laterais, necessidade de vender jogadores pra equilibrar as finanças e um presidente que adora vender as melhores promessas e manter e contratar jogadores abaixo do medíocre. Cabe aos dirigentes mudar esse ciclo, achando alternativas que garantam estabilidade financeira mesmo mantendo Liziero, Luan Igor Gomes e Antony até dezembro.
                         Aguirre deixou um bom sistema defensivo pra Jardine. Jardine não deixou legado algum. Mancini entrega pra Cuca um time melhor do que encontrou. Um sistema defensivo mais confiável, linhas compactas e velocidade na transição do meio para o ataque.
                          Cuca não é um gênio da estratégia, tem o temperamento forte que provocou rusgas por onde passou, mas é disparado o melhor treinador para o SP no momento. Temos boas chances de conquistar o título que nos faltou em 2004. Não será fácil, mas seremos protagonistas e faremos bonito nesse ano.
                             Bem-vindo de volta, Cuca!
                              Avante, Clube da Fé!

                            Rafael de Albuquerque                            https://twitter.com/rafa_sjc1930?lang=pt

Anúncios

17 comentários

  1. A passagem última do cuca , de verdade, deixou algumas questões em aberto,, na libertadores ele fez um lado esquerdo com.fabio Santos e Gustavo Nery.. contrato o incêndio Caldas ,Gustavo Nery perdeu a bola e Fábio Santos deu mole, resultado ,ficamos de fora
    No brasileiro, ele saiu no.meio do.campeonato, não foi demitido, deu umas explicações e foi embora. Aí o Rojas e o Milton Cruz terminaram aquele campeonato, deixando o sao Paulo em.terceiro , e o Rojas como prêmio foi demitido do são Paulo

    • Ixi !!!
      Mas que confusão, cara!!
      Errou feio na cronologia também…
      Rojas assumiu o time no meio de 2003, após a demissão de Oswaldo de Oliveira.
      O auxiliar eraeo Milton Cruz. Fechou a casinha e armou uma equipe que jogava de contra-ataques.

      Deu certo!! Time foi bem e chegou em 3o no Brasileiro daquele ano, voltando então para a Libertadores. Rojas quebrou um galho e tanto, mas não era capaz de conduzir o time em uma competição como a Libertadores…

      Cuca já vinha negociando antes do final da competição, desde que o SP já trabalhava com a vinda de 2 ou 3 jogadores do Goiás,
      que havia tido destaque nas mãos do treinador. Cuca foi bem no Paulista, mas caindo no mata-mata para o São Caetano de Muricy, que despachou o SP com uma goleada de 4×1 no Morumbi, e depois viria a ser campeão.

      Nova queda, agora na Libertadores, para o desconhecido (até então) Once Caldas, que também derrubou o Boca nos penais e se sagrou campeão.

      Cuca começou o Brasileirão pressionado, mas mesmo fazendo uma campanha de razoável pra boa, mas após uma derrota pras Peppas no Pacaembu, o time foi vaiado, chamado de amarelão, xingaram muito o Rogério e depois desse jogo, sem clima pra continuar, Luis Fabiano e vendido.

      Cuca acaba demitido após uma derrota em casa para o Coritiba, por 3×2. O time era bom, até tinha um entrosamento, mas ainda faltava algo: alma de campeão.

      A chegada de Leão fez o time se ajeitar, se tornar cascudo, e ainda que tenha terminado na mesma posição que o novo técnico encontrou o clube (em 3a lugar), o time tinha uma cara e alma novas!

      Com essa renovação e a chegada de mais alguns jogadores (no início de 2005), como Josué e Luizão, o SP finalmente fez um Paulista digno, mantendo-se invicto a maior parte da competição, e faturou o título, sendo muito melhor que seus adversários, e preparou o terreno para as conquistas maiores daquele ano, mas que com a saída de Leão do comando, que moldou a alma daquele time (façamos justiça aqui, certo?), acabou nas mãos de um cara gente fina, de bom papo, e que soube aproveitar as características que seu antecessor plantou para conquistar a América e o mundo pela 3a vez…

      Ufa! Até que a memória funcionou bem…
      Rsss

    • Rojas foi antes do Cuca. O Leão assumiu o São Paulo até o início de 2005 e saiu, pois precisou pagar uma divida a um amigo no Japão. Veio o Autuori… o resto já sabemos.

  2. Só torço para o Cuca ajeitar o time da melhor forma possível .
    Se vai usar estratégia A ou B, entrar com fulano ou sicrano… a mim não cabe decidir.
    Que ele consiga acertar nas escolhas e que quem entrar faça o melhor! E que o grupo de jogadores chegue a classificação.
    Simples assim…

  3. Por mim, o Cuca tb fica o quanto ele quiser.

    O problema é o presidente. Confio nas escolhas do nosso treinador para montar um novo elenco durante a passagem dele.

    Se ele disser que não devem contratar o jogador X ou o jogador Y, ou que não dá ainda para subir o jogador X ou o jogador Y, confio nele.

    A trajetória dele justifica esse tipo de confiança. Eu acho que a passagem dele, no mínimo, deixará um time melhor do que ele encontrou.

    • acredito q a torcida com maior aceitação ao cuca seja a nossa mesmo, apesar de não ter ganho nada aqui como conseguiu no Palmeiras e no atlético, a sensação que temos pela passagem anterior é muito boa e com certeza não existe hoje um lugar em q ele possa ser feliz e colocar todas suas ideias em prática.
      converso com alguns amigos da velha guarda e digo q vejo muito do tele no cuca… quantos jogadores que apareceram do nada para serem campeões com nossa camisa na época do tele? me lembro bem do Juninho, Macedo, Dinho, Mário tilico e por aí vai mais uma pancada e o cuca tem muito disso, tem o olho clínico sabe ver o jogador q vai dar certo numa função mesmo jogando em outra função em outro time…
      não sei se os amigos concordam ou se veem essa semelhança, mas gostaria de passar essa minha opinião a vcs.
      e domingão passamos no sufoco 1×0

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!