Vitor Bueno foi anunciado como reforço do São Paulo na noite desta quarta-feira, por empréstimo até dezembro de 2020. A contratação cumpre um desejo antigo de Cuca.

O técnico foi anunciado pelo Santos no dia 30 de julho de 2018, quando a troca de Vitor Bueno com Derlis González, do Dínamo de Kiev, estava praticamente sacramentada. Mesmo assim, Cuca ligou para o brasileiro e pediu para ele voltar. A resposta foi negativa por causa do compromisso firmado com o clube ucraniano.

Em sua primeira entrevista, logo depois do anúncio de Derlis, Cuca admitiu não conhecer o paraguaio e não ter avalizado a negociação. Se Vitor Bueno topasse retornar, o atual destaque da equipe de Jorge Sampaoli poderia ter ficado na Ucrânia.

Para liberar Bueno ao São Paulo, o Santos aceitou cerca de R$ 3 milhões – R$ 800 mil à vista e o “desconto” dos R$ 2,2 mi previstos ao Tricolor equivalentes aos 10% dos direitos econômicos de Cueva, comprado por R$ 26 milhões parcelados.Vale destacar que o contrato de Derlis, independentemente do destino de Bueno, segue o mesmo por ora. O paraguaio está emprestado até julho de 2020, sem valor de compra fixado. O Dínamo pagou 10 milhões de euros (R$ 44 mi) para tirá-lo do Basel-SUI, em 2015.

Vitor Bueno atuou por 80 minutos em quase oito meses e nem sequer jogou partidas oficiais em 2019. Depois da chegada à Ucrânia, entrou em campo contra Chornomorets, Desna e Mynai entre agosto e outubro do ano passado. Três partidas saindo do banco de reservas e sem marcar gol ou dar assistência. Uma lesão muscular na inter temporada dificultou ainda mais a afirmação no elenco.

Gazeta Esportiva

Anúncios