O São Paulo pode mudar o futebol brasileiro. Basta segurar seus jovens promissores

O retrospecto do São Paulo em clássicos na Era Leco não é segredo para ninguém e tampouco os números foram inventados pela oposição ou pela “torcida chamada de chata e sem paciência”.

Quem já não ouviu que precisamos jogadores experientes, e que a “base não esta pronta”?

05/11/2016 – São Paulo 4 x 0 Corinthians – Neres e Araujo marcaram 2 dos gols

15/02/2017 – Santos 1 x 3 São Paulo – 2 Gols de Luiz Araujo

27/05/2017 – São Paulo 2 x 0 Palmeiras – Luiz Araujo sacramentou a vitória

Esse ano, foram 4 clássicos – 3 derrotas com “ciganos da bola”.  No melhor jogo que fizemos, que poderíamos ter vencido, tínhamos Luan, Liziero, Igor Gomes e Antony.

O Futebol mundial esta mudando.  A Copa do Mundo normalmente apresenta a tendência do futebol para os próximos 4 anos.  E os 4 semifinalistas europeus  tinham idade média mais baixa que Brasil, Uruguai e Argentina.

A média de idade do São Paulo nos jogos contra Ituano e Palmeiras foi de 24,8, e merecíamos ter vencido.

Não só o São Paulo, como também o Futebol Brasileiro precisa ser repensado.  O Brasil sempre se destacou por um futebol ofensivo, de dribles, mas desde que técnicos gaúchos assumiram a seleção em 2002 (Felipão, Dunga, Mano e Tite), o futebol brasileiro mudou e para pior.

Sábado, vimos um time milionário, que abusou de faltas em um garoto de 19 anos.  Vimos Felipe Mello, intimidando Igor Gomes.  Isso é que esta acabando com o futebol brasileiro.

E o São Paulo, como sempre foi em sua história pode mudar o futebol brasileiro.  Se na primeira semi-final desses garotos, eles fizeram o Palmeiras de Felipão jogar parando o jogo, fico imaginando com eles jogando juntos por mais 1 ou 2 anos.

Afinal é absurdo os maiores salários dos 3 grandes de São Paulo terem Felipe Mello, Jucilei, Ralf, Junior Urso, Fágner e Bruno Henrique.

Isso só mostra a falência do Futebol Brasileiro, e mostra o que dirigentes de clubes hoje consideram ser importantes.

É triste ver em campo, Dudu simulando penalti, Felipe Mello intimidando Igor Gomes, Vitor Luiz batendo diversas vezes no tornozelo de Antony.

E não vemos na diretoria e técnico do São Paulo um posicionamento oficial, forte, chamando a atenção dos árbitros para isso, como fazia o Santos com Neymar.

Aliás, poucos na imprensa brasileira, que critica técnicos estrangeiros que dizem não conhecer o futebol brasileiro, mas que sempre lembram de Tele, também fazer pressão, para que tenhamos um jogo mais limpo, e para que possamos segurar jovens talentos no Brasil.

Pelo contrário, já já, vão dizer que Liziero não pode dar caneta e Antony não pode chamar marcadores para o drible, e justificariam o porque deles apanharem tanto.

O São Paulo depois de um planejamento desastroso nesse começo de ano, tem a obrigação dessa vez, para mostrar que realmente quer mudar nossa trajetória, de segurar Morato, Walce, Luan, Diego Liziero, Nestor, Igor Gomes, Antony, Helinho, Toró, Brenner (sim esse menino com Cuca, poderá ser o novo Gabriel Jesus, afinal bateu todos os records desse na base).

Iremos apoiar se o São Paulo tiver coragem, de deixar esses meninos jogarem com Pato, Hernanes e Pablo durante 2 anos!

Mas, se vender esses jovens, podem contar a história que quiser, que eles pediram para sair, mas divida o salario de Jucilei e Nene, e dividam com os garotos.

Afinal, porque remunerar bem aqueles que perderam todos os clássicos esse ano, e para esses serem bem remunerados, vendemos aqueles que nos fizeram sentir orgulho de jogar pra cima do time milionário do Palmeiras!

Se quisermos conquistar o mundo novamente, sermos respeitados, é só manter os jogadores criados e educados por nós desde pequenos!  São eles que manterão nossa tradição!  Não são de vendas que um time se torna conhecido!  São através de um futebol ousado!

Ernani Takahashi –

Twitter: @airnani

Anúncios

54 comentários

    • Uma coisa bem estranha e ninguém comentou em lugar algum: foi o lance do “pênalti” no Dudu! Todo mundo reconheceu que não foi pênalti, que o Reinaldo foi imprudente, que só pelo VAR( e é para isso que ele serve) que fii visto que não foi pênalti, porém ninguém mencionou que o Dudu tentou cavar o pênalti, que ele tentou enganar a arbitragem… Toda a imprensa desviou o foco para a decisão correta da arbitragem tentando minimizar o árbitro.

      • O problema é que nem sempre dá pra segurar, e os melhores vão acabar saindo mesmo! Nem só pelos valores envolvidos, mas pelo que representa hoje jogar pelos grandes europeus, de jogar grandes jogos, ao lado de grandes jogadores e podendo concorrer aos grandes prêmios individuais, isso o SP não consegue proporcionar, pois não depende de si.

        Se o SP vender o Antony para o Ajax, pelo valor que seja, ficarei muito bravo, pq sei que não é o sonho do moleque jogar na Holanda, agora se chegar um City, um Real, um Barça, vou me resignar, pq isso é o sonho dele, com certeza!

        O Palmeiras e o Flamengo tem orçamentos altissimos, pagam salários astronômicos e mesmo assim tiveram que vender Gabriel Jesus e Vinícius Júnior, é quase IMPOSSÍVEL segurar os grandes, infelizmente.

        Importante é ter um trabalho de base que proporcione reposição e que o dinheiro das vendas sejam usados para contratações pontuais e certeiras.

      • Não foi pênalti, mas também não foi simulação…ele perdeu o equilíbrio na corrida, aproveitou a mão do Reinaldo e caiu…a arbitragem foi correta ao anular a marcação. E ponto.

  1. Boa materia, principalmente por indicar o caminho errado em pagar $700mil para um jucilei, $600mil para um diego souza e assim vai, sendo q nossa base pode ser bem administrada e, por salarios menores, ter um resultado mais eficaz. Ta na hora dos dirigentes pensarem mais no sp do q nos empresarios

  2. Excelente… Por isso eu digo que é uma aberração tentar a contratação do anão venezuelano chamado Otero; ñ seria por menos de 15 pilas, viria para ser reserva e, além de tirar espaço de jogadores da base, nos obrigaria a vender ainda mais jogadores para compensar toda essa farra financeira: é o ciclo vicioso em que estamos metidos há uns bons 3 anos.

    O elenco que o SP tem hoje briga por Brasileirão e Copa BR, ainda mais se os jovens continuarem evoluindo como estão, pois são eles a sustentação desse time: ou alguém vai me dizer que o Scarpa jogou mais que o Antony sábado? que o Bruno Henrique foi melhor que o Liziero? que o Luan ñ foi um leão na marcação?

    Como muitos aqui já vêm dizendo, falta uma ou outra peça, o resto é treino e entrosamento… Ñ compensa gastar muito mais grana, já gastamos o bastante; é saber observar o mercado e completar o elenco: um LD é a prioridade.

    Enfim, se o Raí ano passado ñ tivesse gastado quase 30 pilas em Jean, Trellez, D. Souza e E. Felipe, hj teríamos mais dinheiro no bolso e um elenco mais robusto: só um título para compensar os mais de 10 milhões torrados no D. Souza + salários de 650k por mais de 1 ano.

    • Otimos pontos. Mas infelizmente os nomes que você citou estavam mais na casa dos 50 milhões que 30 milhões…

      Jean – 6MM (banco, afastado)
      Diego Souza – 10MM (doado para o Botafogo)
      Trellez – 6MM (doado)
      Everton felipe 6MM até agora podendo aumentar (banco)

      Contratações grotescas.

      OutLeco prometeu que não teriamos mais dividas ai final de 2020. Tudo mentira, devemos mais de 200 milhoes de reais em impostos e mais de 60 milhões para instituições financeiras.

      Gestão 0

      • Na verdade, o prometido era até 2019!

        E Conselho de Administração acredito que em 2017, tinha aprovado que 50% das vendas seriam para pagar dívidas e 50% em reforçar o time!

        Mas, mesmo vendendo R$188 mi em 2017, R$160Mi em 2018, nossa dívida aumentou e o time enfraqueceu!

  3. Ano passado foi uma feira de tranqueiras por atacado! o time só veio a melhorar quando o Ricardo Rocha pediu o Everton e o Aguirre o Rojas. Acho que pra jogar com o manto, tem que ser incontestável, e com ambição de conquistas! Os jovens campeões da base, tem que ser a prioridade, até sair desse atoleiro financeiro que nos enfiaram.

  4. Querem o Otero? Melhor pegar um moleque, levar pra Barra Funda e mandar treinar cobrança de faltas e escanteios durante 2 meses, 8 horas por dia. Nada de jogar, nada de passe, drible, nada. Ao final desse período teríamos um jogador parecido com o venezuelano: só sabe cobrar faltas.

  5. Concordo em partes.
    Hoje é muito mais fácil criar uma equipe vitoriosa voltada para um sistema defensivo no Brasil porque quando se tem um talento para a “defesa” é mais fácil financeiramente rete-lo do que um talento ofensivo. Então quando falamos de estrutura a longo prazo estes jogadores vão manter uma base enquanto talentos ofensivos são vendidos a torto e a direito.
    Com relação a parte de dribles eu realmente concordo com o descrito, perdemos a característica por tentar “espelhar” o molde europeu. Estamos na procura de um jogador completo ao invés de lapidar a boa qualidade dele, como exemplo eu uso o Militão que muitos criticavam por não ter poder ofensivo e o achavam ruim ao invés de tentar ver suas boas qualidades defensivas

  6. Belo texto Ernani, se nossa Diretoria tivesse realmente coragem, e mesmo se a economia brasileira parasse de patinar um pouco, talvez esse sonho, que é meu tb, de que os jovens recém-promovidos de Cotia fiquem mais no time, se torne realidade, mas infelizmente, não acredito muito nisso, prefiro aproveitar os meses em que ainda estarão aqui…

    • A economia da Espanha não esta bem. A economia da Itália, esta se recuperando!

      A verdade é que existe desperdício demais no futebol!

      Se não tivessemos Jucilei que ganha como se jogasse na Europa, Nene, etc, seria possível segurar os jovens!

  7. Na minha opinião, com a chegada do Pato e Tche Tche já temos um bom time e elenco, então dava no máximo mais duas contratações pro Cuca, e de dois jogadores baratos. O Lucas Ramon l. direito do Novorizontino e o Calazans (apenas se for em troca do Nenê). E veria a possibilidade de aproveitar o J. Tavares. A prioridade deveria ser se livrar dos bondes – Jucilei, Nenê, B. Peres, Edmar e pediria a avaliação do Cuca em relação ao Carneiro.

  8. Tite, Dunga, Celso roth, mano Menezes, Felipão, Roger Machado…..são ovacionados pelos titulos, mas acabaram com o futebol Brasileiro. Só times retranqueiro, jogando por uma bola

    • Roger Machado não…os outros, sim. Mas não são só os gaúchos. Tem Zé Ricardo, Jair Ventura, Carille, e outros técnicos jovens e não-gaúchos dessa característica. Marcelo Oliveira, com o Cruzeiro, parecia que iria iniciar uma nova era nesse sentido, com um time ofensivo e goleador, mas não conseguiu decolar e caiu em descrédito. Voltamos aos retranqueiros.

      • Essa onda retranqueira começou com o Parreira, em 94. Ganhamos, mas o esquema era uma droga. Queimaram o Raí. Muller no banco do Zinho. Romário e Bebeto resolveram.

  9. Que matéria sensacional e bem embasada, diferente de todo “fast food” esportivo que costumeiramente vemos por aí. Parabéns ao autor por nos lembrar de maneira lúcida o que já a muito tempo é tendencia mundial. Não é a toa que os times da europa vem buscar a vitalidade e energia de nossos jovens talentos e nos entrega em contrapartida os bondes velhos, cansados e e já ricos que não tem pretensão alguma em agregar no futebol. O caminho é esse mesmo: essa molecada tem, além do talento e vitalidade, sonhos em dar algo aos seus familiares e ainda não estão corrompidos. O caminho é equilibrio jovens com certos jogadores experientes. Parabens Ernani Takahashi.

  10. Concordo plenamente Ernani!! Eu prefiro o SP renovando com essa mlkda do que contratando jogadores como DS, Nene, Otero, Jucilei, Bruno Peres, etc… Essa mlkda tem que jogar no SP pelo menos até o final de 2020!!

  11. Olha o time que teriamos se tivessemos segurado as joias

    _Lucas Perri
    _Militão
    _Lyanco
    _Walce
    _Liziero
    _Luan
    _Nestor
    _Gabriel Sara
    _Antony
    _David Neres
    _Brenner (Toró)

    Sem contar
    Luis Araujo, Shaylon, Helinho, Lucas Fernandes, Tuta, Gabriel Novaes, Fabinho, Diego, Morato, Weverson,

    Fabrica de talentos, sonho do Juvenal montar um time inteiro formado em Coria

  12. 5minha escalação pro Brasileiro:
    Volpi(gol) Tche Tche (ld) Arboleda(z) Bruno alves(z) Everton (le) Luan(v) Liziero( v) Hernanes(m) Antony( me) Pato (md) Pablo( c). Time ia voar em campo. Ainda podia colocar Liziero lateral esquerda e Igor Gomes meia.

  13. Infelizmente a saúde financeira dos clubes brasileiros dependem da venda de suas promessas. Quem não tem um base solida está tecnicamente quebrado (sorte que clube grande não quebra). Um garoto com potencial quando chega na base de um clube forte, não pensa, em primeiro lugar, em jogar no time principal (profissional) do clube, mas sim ser vendido para um Barcelona da vida. Ele e seu staff se preparam para isto e tornam o clube formador refém deles. Ou o garoto só pensa nele, sua família e staff e não renova seu contrato de formação e sai do clube de graça (Eder Militão) ou faz um acordo com a diretoria e renova seu contrato, mas exige, em troca disto, a fixação de uma multa pequena, que facilite sua venda para o exterior. Fora isto eles se movimentam, vão atrás de instrumentos que facilitam sua venda como o passaporte europeu. O caso mais claro dos quatro que chegaram ao time principal é o do Liziero, que seguiu todo o roteiro descrito acima. Pena mas ele sai na próxima janela.

  14. Grande Ernani, saudades de textos bem feitos, já tinha percebido em seu outro postado algo parecido como quando agente vai comer na casa da avó e se lembra da nossa infância. Seus textos são fácilmente reconhecíveis, não tem como não ler até o fim….
    É issó aí, tem que valorizar a base e mostrar o quanto o SPFC, pode influenciar estes times podre….

  15. Se voltarmos a dar chances reais aos garotos, certamente novos talentos preferirão o São Paulo assim como o Santos atrai esses jovens.

    Infelizmente, os empresários procuram os clubes que dão chances.

    E racional , evidentemente.

    Isto foi dito a mim por Wagner Ribeiro que preferia levar um possível talento para lá.

    Tal qual uma empresa que dá oportunidade aos que tentam criar.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!