A torcida sempre esteve certa sobre a base

Desde 2016, quando conquistamos o título inédito da Copa Libertadores sub-20, a torcia pedia que subissem os jogadores da base.

Infelizmente, sempre ouvimos do presidente Leco, que torcida é emoção e ele era a razão.

O projeto de Luiz Cunha, era exatamente esse, subir os garotos junto com Jardine (auxiliar) e manutenção de Maicon e Ganso.  

Quando ele saiu, por conta de quebra de hierarquia, veja que a imprensa não ficou do seu lado:

https://blogdomenon.blogosfera.uol.com.br/2016/06/07/luiz-cunha-caiu-por-falta-de-apoio-a-base-na-opiniao-dele/

Quem me conhece sabe que sempre defendi, que subissem o time inteiro da base.

Afinal, nos últimos anos,  o time principal é remontado a cada 6 meses.  Jamais um clube assim, consegue competir com times que mantem a base por 2, 3, ou 4 anos.

Desta forma, subir a base de uma vez só, faz com que tenhamos um time entrosado, já com um estilo de jogo definido, e que encanta os torcedores.  Isso sem contar que muitas vezes ganhamos títulos no sub-20 com jogadores que haviam acabado de subir do sub-17.

Os meninos da base são educados em Cotia, respeitando os valores, a cultura do São Paulo Futebol Clube.  

Não deveria ser eles que deveriam se adaptar ao profissional, formado por jogadores que em sua maioria tem média de 1 clube por ano, em suas carreiras.

Quem deve se adaptar ao estilo do jogo do São Paulo deveria ser Kieza, Getterson, Ytalo, Robson, Jean Carlo, W. Nem, Jucilei, Gilberto, Douglas, etc.

O grande Mérito de Mancini, sem pressão alguma por ser coordenador, por já ter um técnico contratado, foi ter percebido, que em pouco tempo, não poderia implantar um novo sistema de jogo e entrosar o time nesse esquema, e assim aproveitar o entrosamento principalmente no meio campo, um setor que é fundamental não só entrosamento ofensivo com defensivo.  Afinal quando um meia que deveria acompanhar um volante que pisa na área, não o faz (Como Nene), os volantes saem para dar combate no volante adversário e deixa o meia que ele estava marcando livre.  E assim era muito fácil trabalhar a bola na entrada da área do São Paulo.

Aproveitando Luan, Lizieiro e Igor Gomes, jogadores que defendem e atacam juntos, que conseguem passes em espaços curtos e progressivos, usamos o que era nossa deficiência com Jucilei, Hudson e Nene, a nosso favor, e meia que não acompanha Lizieiro e Luan, deixa de marcar Igor Gomes, para dar o bote nos volantes.

Isso é o futebol moderno.  Triangulações em progressão, pontas abertos, para abrir espeço por dentro!

Infelizmente nos últimos anos, víamos meias, recebendo por dentro, e abrindo em profundidade para os pontas, que ficavam “encaixotados” na lateral, uma vez que os volantes não subiam, e meia e centroavante ficavam isolados no meio contra 2 volantes e 2 zagueiros.

Já no São Paulo da base, sempre jogamos com pontas de pé trocado.  Ou seja, quando recebem a bola, eles conseguem enxergar a movimentação dos volantes e meias que entram por dentro. Já quando jogamos com pontas que não jogam de pé trocado, quando recebem, só olham pra linha lateral, e tem uma única possibilidade, que é correr pra linha de fundo, e com o Lateral o marcando com o “pé bom” (ou seja, o lateral esquerdo, dá o bote com seu pé bom contra o único drible do ponta).

Por isso sempre defendi, que usassem melhor Boschilla, Neres, Araújo, Cipriano, e graças a deus agora estamos usando o Antony nessa posição!  O drible dele por dentro, é sempre contra o “pé ruim” do marcador.

E por falar em Antony, não me lembro de ter visto um jogador ao 19 anos, com 2 meses no profissional, com tamanha ousadia e personalidade.  Ele pega a bola, espera o marcador, e temos a confiança plena de que ele não perderá a bola.

Nosso time não fica mais acuado, como ficávamos no 2° semestre quando os veteranos, ou tentavam cavar faltas pelo meio (para o time respirar) ou na ponta, tentando chutar nas pernas dos adversários para ganhar um lateral no meio campo, que não serve pra nada.

O nosso camisa 39, recebe bola dos zagueiros, dos volantes, dos meias, atacante, e dá sequencia ao lance, sempre com dribles curtos e desconcertantes, e ficamos com a bola até o meio e defesa subirem.

Mas, não há dúvidas que o futebol dele cresceu ainda mais quando colocamos no meio campo, 3 jogadores que confiam nele.  Pois Antony pede a bola mesmo marcado, e esses meninos tem confiança nele, o que não acontecia com Hudson, Jucilei, William Farias, Nene, etc.

Espero que desta vez, não os venda com com argumentos covardes de quem não se acha responsável pelos jovens vingarem no profissional, e usando blogueiros com acesso ao clube, dizendo que vendeu bem, pois Luan poderia ser o novo “Mona”, que Lizieiro seja o novo “João Schmitd”, que Igor Gomes o novo “Harrison” ou Antony o novo “Renatinho”.

Talvez se eles jogassem sozinhos com Jucilei, William Farias, Nene, poderiam sim, tentar ser diferente do que faziam na base, marcando pelos veteranos, e assim não tendo folego quando tem a bola.  Ou se fossem emprestados para times de interior sem estrutura, com técnicos veteranos, que quando tem que fugir do rebaixamento, preferem escalar veteranos.

Se mantivemos esse time, com Pato no lugar de Everton Felipe, com Walce aos poucos ganhando vaga de nossos zagueiros que não sabem sair jogando, o planejamento errado de Leco e Raí, pode sem querer dar certo e termos condições de surpreender no brasileiro.

Ernani Takahashi

Anúncios

85 comentários

  1. A torcida não sabia de nada… se soubesse não teriam expulsado jogadores como o Casemiro. Quanto ao Mancine, apesar de nada ter contra ele, ele apenas teve sorte. Se Hernanes e/ou Nene não tivessem lesionados, o Igor Gomes jamais teria a chance que teve. Isso mostra que as coisas tendem a mudar no time. O acaso nos trouxe ânimos novamente e isso só tem a melhorar caso passe pelo Palmeiras.

    • concordo……q papo besta de “subir o time todo” e ä torcida sempre soube”…oq a torcida do sao soube e sabe fazer eh pegar no pe de jogador..pricipalmente da base….vc citou casemiro….tem varios e varios….auro, caramelo,wellington, lucas gaucho, shaylom, lucas fernandez, brenner, caique, renan das antigas…e por ai vai….veja oq a torcida fez c o helinho…..igor e antony eh questao de tempo…qdo tiverem uma sequencia ruim, e vao ter, espere oq a torcida fara
      nunca esquecamos q essa torcida expulsou kaka e jogou pipoca no mito

  2. E eu ainda vejo torcedores do SP dizendo que precisamos de volante e atacante para os lugares de Antony e Liziero… na boa, alguns caras merecem o Leco e a farra das vendas de talentos.

  3. Opa, olha quem está de volta!

    Uma coisa é certa, a torcida realmente sempre esteve certa sobre a base, porque ela ama o São Paulo, diferente dos Conselheiros.

    Vários aqui durante os anos pediram exatamente isso: time de base + peças de referência técnica, e sempre víamos o contrário: entulhamento de medalhões e referência em crise técnica.

    É claro que o desafio não muda, pois a tendência é justamente a corda arrebentar para o lado mais fraco. Mas quando vejo o jogo desses moleques, a confiança volta. Só depende deles agora que eles têm a chance, e eu acredito em quem tem fome de bola.

    Agora, sempre serei averso a pontas, pois acho uma posição muito limitada. Se vejo um grande benefício na vinda do Pato é justamente o prospecto de tê-lo como externo, que é o que eu acho que realmente falta ao time.

    Acho que o Antony pode muito bem ser um belo externo, e até enxergo ele fazendo a função durante as partidas. Mas o fato é que, desde que o Pato seja o externo esquerdo, o Antony pode ser ponta o quanto quiser. O time precisa de variação ofensiva, e somente ponta nos flancos é manjado, além de ser capado no que se refere a finalização, diferente do externo.

    Fora isso, Ernani, ainda concordamos na maioria, haha. Sds!

  4. O Palmeiras é favorito, mas caso o SP passe por eles não tem como esse título não ser nosso. Vamos com moral elevado.

    Temos que jogar com inteligência, o Cuca foi treinador de 90% deste elenco do porco, ele tem que saber de algum ponto fraco, ou de uma forma de jogar que possamos bater de frente.

    Como diz a galera do Estádio 97, quanto maior o tabu maior a chance dele ser quebrado na próxima oportunidade. Chegou nossa hora.

    • Jogou aqui no XV de Piracicaba. Excelente jogador pra times nesses tamanhos. O SP seria um desafio novo pra ele e seria ótimo se ele conseguisse render.

      • Além do São Paulo, sou torcedor do CRB, posso dizer que conheço bem o futebol do Tony, jogou aqui em Alagoas em 2017 e era reserva, jogador bem inconstante. Em 2018 jogou pelo Juventude de Caxias do Sul, equipe que acabou o campeonato rebaixada para a serie C, também foi banco na maioria do tempo que atuou por lá. Nesse Paulista, desenvolveu bem seu futebol pela Ferroviária, muito pelo estilo de jogo adotado pelo treinador, muito toque de bola, tem qualidade para desafogar o jogo na hora da pressão, mas não vejo ele com bola para uma equipe de alto nível, nem mesmo para compor elenco.

        • Boa avaliação. Teve uma passagem no América-MG sem grande destaque também se não me falha a memória.

          Acredito que o melhor seja subir o Nestor. Antes eu achava que não era hora por conta do físico e do momento, mas depois da ascensão do Antony, mudei de opinião.

          • Nestor ainda tá muito abaixo fisicamente, Hugo… sem contar que joga de volante, ñ atacante. Enfim, me parece que subi-lo agora seria queimar uma etapa fundamental. Tem tudo para ser um dos destaques do time e da Copinha do ano que vem, assim como foi o Liziero ano passado, que nem subiu tão cedo e já pôde subir direto da Copa SP para o time principal.

  5. espero que David Neres seja vendido por uma fortuna no meio do ano, pq ai entra mais uma bela bolada, a grana do Militao ja nos deu um baita respiro para esse semestre…. nao é possivel que as cacadas do passado que foram as vendas desses dois nao nos ajuda a segurar agora as joias da base pelo menos ate o final deste ano, acho que é a unica esperança que temos de ganhar algo este ano ainda sera segurar essa mulecada boa de bola….

  6. Texto perfeito, tenho essa mesma visão.

    O Michael Beale também falou do poder da nossa base, sem falar no falecido Juvenal, dizia ele que Cotia era o futuro do São Paulo, quem não lembra?

    A fórmula é essa: Jovens Talentos + Estrelas + Jogadores trabalhadores + Comando = Vitórias = Torcida Feliz

  7. Só acrescentaria aí um “parte da torcida”. Essa mesma torcida que esta amando a molecada, já vaiou e expulsou muito moleque bom e util daqui. A base realmente é a solução e sempre foi. Desde 2012, nao tivemos laterais com rendimentos melhores que Auro, Militao e Jr. Tavares em seus melhores momentos. Enquanto Militão foi chamado de “Limitao” e saiu com o discurso de “nao vai fazer falta”, Auro e Jr. Tavares foram praticamente expulsos do clube na primeira oscilaçao. Acho que só o Reinaldo do ano passado foi melhor que esses. Se tiver mais algum, por favor, me corrijam, posso estar cometendo alguma injustiça.

    Luiz Araujo começou 2017 voando, decidindo clássicos. Quando oscilou recebeu vaias que nem W. Nem e Neílton muito piores na mesma época receberam. Shaylon e L. Fernandes já eram perseguidos pela torcida quando saíram. Time jogava 90 minutos mal e quando você entrava no blog a culpa era deles que entravam faltando 10 min pra acabar. Helinho já tá indo pro mesmo caminho.

    É duro pedir paciência pra um torcida sem comemorar títulos ha 7 anos, mas isso tá queimando muito jogador e não é só da base (que a paciencia é sim muito mais curta, pode nao ser o meu caso ou o seu, mas vaiam o Araruna por jogar o feijao com arroz e nao vaiaram Nenê quando derrubou Aguirre). E. Felipe já estaria em outro lugar há muito tempo se dependesse da torcida ignorando completamente o contexto de volta de lesao de ligamento, time muito ruim, nenhuma sequencia e os poucos minutos jogados. Nessas quartas de final ele mostrou que pode ser um jogador muito útil no elenco. O Hudson que virou a solução da lateral direita teve a renovação de contrato extremamente cornetada alguns dias atrás. E por aí vai…

    • PARABÉNS !

      É exatamente isso !.

      Vaiaram Miltão no jogo São Paulo 3 x Cruzeiro 2, quando jogou de volante , torcida pedindo Jucilei…olh só.

      Agora muitos tem a cara de pau de dizer que apoiavam a base.

      Haja cara de pau !

  8. Saudações Ernani!! assino o texto na íntegra!! Espero, a renovação do contrato desses jovens. Esses mlks precisam jogar no SP até o final do ano que vem!!

  9. Ótimas ideias e observações. Ótima leitura do que acontece no São Paulo. E concordo com a fórmula do André S…..”Talentos + Estrelas + Jogadores trabalhadores + Comando >> Vitórias >> Torcida Feliz”

    Eu acrescentaria que, em times campeões, geralmente existe um cara no time que é o “bad boy”, podem olhar, estilo F.Melo, Petros etc…o prório Lugano fez isso! é o cara que impõe respeito e provoca mesmo os outros, pra fortalecer o grupo

  10. E dizem que quem quebrou o São Paulo foi o Juvenal que foi talvez o que mais investiu em Cotia…
    Palmas para os verdadeiros visionários…

    • O terceiro mandato do JJ foi sim muito ruim, tanto pelo golpe que ele deu quanto pelas ações que tomou. Deu espaço pra muita gente de caráter duvidoso, como Aidar e Leco, contratou de baciada e começou o endividamento do clube. Muito isso pra mim tem a ver com a saúde mental dele que parecia já não ser a mesma.

      Porém não há dúvidas que JJ foi um dos melhores dirigentes da nossa história. Tanto como diretor como presidente teve uma história riquíssima e nada apaga isso. Cotia é só um exemplo do ótimo trabalho que ele fez por aqui.

      • Uma coisa ninguém tira do falecido Juvenal: Ele entendia de futebol, se não da tática do jogo, mas dos bastidores, dos meandros do esporte, mas de resto, concordo com as críticas, a sede pelo poder que ele tinha ajudou a quebrar o clube e a ascensão de gente como o Leco, Adalberto Porsche, Aidar, etc..

      • Você vai me desculpar, mas hoje pensar que Cotia é o que é por causa de QQ dirigente que não seja o Juvenal é brincadeira, falam muito da dívida, hoje não estão preocupados com dívida, querem jogador bom e caro independente de qualquer coisa.
        Na época do Juvenal o São Paulo era vendável e respeitado, pioneiro em trazer jogador caro de fora com excelentes condições, tinha comando, jogador respeitava o clube e queria vir jogar aqui, esteve na gestão de muitos presidentes que passaram e foram campeões, a economia da época era um cenário completamente diferente do de crise que enfrentamos hoje e duvido que a dívida que ninguém sabe ao certo quanto era na época ser maior do que a dos principais times grandes no mesmo período. É muito fácil criticar quando estamos de fora, para mim uma das decisões mais acertadas foi de cair fora da roubada que ia ser a reforma do Morumbi, se fosse qualquer dirigente hoje teria se curvado a CBF, mas o Juvenal foi até onde dava para ir, aí sim vcs iam ver o que era dívida…
        O cara deixou uma dívida que muitos falam sem ter certeza de 400 milhões e deixou um legado de Cotia que vale Um trilhão. O SãoPaulino tem essa convicção de renegar quem os fez grandes, mas faz parte, óbvio que errou bastante como todo mundo, mas acertou infinitamente mais do que errou e na minha opinião foi um dos mais importantes dirigentes para o clube, basta perguntar o quanto ele quebrou o time para Rogério Ceni e outros grandes jogadores que passaram por lá…

  11. Subir a base toda é bobagem, muitos não dão certo, nem aqui e nem em times pequenos daqui e de fora.
    Temos é que focar todo nosso investimento em trazer 11 jogadores de alto nível, mais uns 4 ou 5 de bom nível para suprir as ausências durante a temporada e completar o elenco com a base.
    Os bons, fora de série ( como o Anton, Liziero, Neres…) vão ganhando espaço e assumindo protagonismo, os fracos vão saindo e sendo substituídos por outros que vão subindo.
    Mas nunca depender da base para montar o time, é natural o moleque sentir os primeiros jogos, oscilar dentro da temporada e num alto nível, não dá pra esperar isso acontecer.

      • Entenda, não defendo as contratações que fizemos, sempre achei que trazer Nene e D Souza foi um erro. Já Volpi, Arboleda, Hernanes, Pablo são de alto nível e foram contratações acertadas, ainda acho que temos que nos desfazer de um monte de jogador meia boca e caro (Bruno Peres, Reinaldo, Jucilei, Hudson, Nenê, Everton Felipe, Carnero…) e trazer mais 4 ou 5 jogadores de alto nível. Aí sim o Liziero, quando oscilar, não vai ser queimado pela própria torcida, como já estava sendo, ele simplesmente será substituído e vai voltar quando estiver em melhor fase e mais estável, mesmo coisa o Antony. Aliás muito me estranhará se ele não tiver alguns jogos em sequência abaixo do que estamos vendo.
        Em suma, pra mim temos que contratar 11 caras experimentados e de alto nivel e a base complementa o elenco, aí o moleque vai entrando aos poucos, substitui um lesionado, um suspenso, até que tenha rendimento que o permita ser titular

  12. Off topic:

    Ninguém apareceu aqui ainda para falar da fantástica, sensacional, inigualável partida do maestro Paulo Henrique Ganso pelo Fluminense ontem?

    Verdadeiro exemplo de jogador participativo, ligado no jogo!

    Decisivo!

    Como é que pudemos deixar passar uma chance dessa?

  13. Boa Ernani!!

    Esse sim um ótimo colunista!!

    Sobre a base, sempre gostei e tenho muito orgulho! Solução caseira e custo baixo…

    Eu prefiro assim, subir e colocar pra jogar juntos jogadores que na base atuavam em setores próximos, tipo Zagueiro /Lateral, Lateral/Meia/Volante, Meia/Volante, Meia/Atacante, justamente para não se acanharem e não se sentirem acanhados, além do entrosamento natural… Obviamente fazendo sempre uma mescla com os veteranos… mas sempre pelo menos 2 atuarem juntos…

  14. Leio sempre as informações, porem comento pouco aqui nesse nosso espaço. Mas não poderia deixar de comentar agora. É incrível qualidade dos textos do Ernani. E sempre com ótimos fundamentos. O blog é nota 10, e se ele escrevesse mais, ficaria ainda melhor.

  15. Faz parte da nossa história, pq tanta frescura pra lançar os moleques?

    Agora que foi na marra, espero que pelo menos fique a lição.

    E o mais importante, não venham com desculpa pra vender na primeira proposta. Um hora não vai dar pra segurar, mas que tenham inteligência nessa gestão.

    • Você ainda não percebeu o “modus operandi” que existe no São Paulo há anos ?

      Promover garotos da base não dá tanta comissão como as negociatas estilo Maicosuel, Jonatan Gomez, Biro-Biro, Willian Farias e similares.

      Faça uma lista ( tente fazer ) dos jogadores que vieram e sairam nos ultimos 5 anos e compare com os garotos da base que subiram

      Tem muito mais, e consequentemente mais comissões,

  16. O importante é poder avaliar cada caso e vender na hora certa. Sempre tem aqueles que podem dar retorno financeiro mas de repente não serão aproveitados. Outro deverao trazer retorno dentro do campo e valorizar ainda mais.

    Esse deveria ser o foco.

  17. Estão falando que Pato não vai impossibilitar outros reforços, espero tb que não force a vendas dos garotos.

    Dizem que estão fazendo tudo com responsabilidade, enxugando folha, tem a grana do Militão, quem sabe do Neres,

    Enfim, só não venham com desculpas pra vender um Anthony da vida agora que não vai colar.

    A torcida não aguenta mais essa ladainha.

    • Com certeza… Se venderem o Antony, que façam como o santos: valor da multa e fica pelo menos mais um ano amadurecendo aqui no Brasil. Mas essa história de “desespero com vendas” é balela… A provável grana com a venda do Neres e os quase 30 milhões do Militão aliviam bem o caixa, assim como algumas saídas de medalhões improdutivos, como Trellez, Diego Souza, Nene, quem sabe Jucilei…

  18. A torcida do sp atrapalha muito .

    Casemiro por exemplo , era nítido a qualidade do jogador , clássico jogador de meio volante de passada larga , bons passes e posicionamento em campo .

    Expulsamos o jogador

    Sem falar no KAKÁ que saiu corrido do clube

  19. ernani como sempre com bons textos. realmente faz falta aqui. apesar de eu o acompanhar no twitter.

    só discordo de subir o time inteiro da base e por pra jogar. acho q ganhar no sub 20 é uma coisa. no profissional é totalmente diferente, tanto q muitos desses campeoes em sub 20 nem carreira de jogador seguem as vezes.

    acho q o certo é como estao fazendo agora, ou como o luiz cunha queria. subindo bons mlks com jogadores bons e experientes como hudson, arboleda, hernanes, patinho meu amor s2, pablo.

    só um pitaco sobre o casemiro. ninguem o queimou aqui……ele mesmo q se queimou. todo mundo via q bola ele tinha, mas era uma nhaca lascada, tanto q ele próprio admite. mas nao dava. dava vontade de descer da arquibancada e bater nele……tamanha displicencia. depois q saiu q se endireitou

  20. E ñ é que o SP tá sondando o tal do Tony da Ferroviária, que tem 32 anos (faz 33 ainda este ano) e só jogou em times minúsculos? vão se livrar do vovô Nene para trazer outro provavelmente pior? ñ faz sentido, espero q ñ vá pra frente… Tem que garimpar talentos mais jovens.

  21. Está divertido ver o desespero da mídia com a contratação do Pato. O PVC, que antigamente parecia um jornalista sério, está totalmente descontrolado porque o time dele perdeu o Pato. Há Há Há! Como é gostoso ter dado um chapéu nesses corruptos da Crefisa. Chora, PVC, mas na cama, que é lugar quente. Há Há Há!

    • Boa Joaquim ! E ficar contando os salários por 4 anos pra falar que pagamos caro pela contratação ? Nunca vi isso, hahaha. Se a moda pega…

    • Vai esperar oq da diretoria de um time que o patrocinador faz agiotagem contra os velhinhos do Brasil, soltou essa nota na imprensa vendida para querer menosprezar o SPFC, tomou um chapéu e qr sair por cima, time ridículo, só consegue conquistar títulos com ajuda de patrocinador e fax.

    • Pois é, eu ia comentar o mesmo. Sempre achei o PVC um jornalista relativamente isento, com alguns “surtos suínos” de vez em quando, mas nada grave. Mas esse último texto que ele “escreveu” foi ridículo, totalmente de mau perdedor querendo desdenhar (“escreveu” entre aspas, porque pra mim parece que o PVC simplesmente digitou a história o que o empresário André Cury ditou pra ele, pois este ficou bravinho que o Pato não quis fechar com o Palmeiras – no Globoesporte tem um texto quase igualzinho… adivinha quem deve ser a fonte?).

  22. Mas se bem que a base só teve esse espeço agora pq saímos na Pré-Libertadores, estávamos muito mal no Paulista, repleto de desfalques e com estrelinhas paneleiras indo ou quase indo embora, senão os garotos dificilmente teriam tantas chances assim…

  23. Parabéns pelo post vc disse é td verdade concordo com vc é tb acredito que estamos numa safra Boa vindo da base tem que dar oportunidades para esses meninos em vez de contratar somente por contratar ainda tem muitos meninos que podem ajudar da base veja temos o Nestor baita volante o Toro q nem estreiou ainda Fabinho muito bom atacante o Gabriel Sara jogou muito na copa São Paulo sem falar que venderam o Tuta q podia jogar na lateral os reforços estão em Cotia tem que por para jogar e acreditar nos moleques e muitos outros q eu não citei.

  24. O Anthony é espetacular. Tem muita habilidade. E mais do que habilidade, o que é muito difícil nos atacantes de hoje, ele sabe o tempo da bola, e sabe antever a jogada, o que é fundamental para abrir a defesa adversária. Aquele lance no fim do jogo em que ele traz a bola para o meio, tabela com o atacante, recebe a bola, depois tabela com outro atacante, recebe, e ao fim, chuta para defesa do goleiro do Ituano, é um lance para poucos. Acho Luan, Liziero, Igor Gomes, e Anthony não devem sair do time. E um time leve, como o Cuca disse, com passes rápidos, tabelas envolventes, e sobretudo, verticalidade, é a filosofia de jogo que deve ser mantida. Mantendo os valores da base, temos time para um bom campeonato.

  25. Quero dizer uma coisa :

    Eu quero um time BOM, seja com garotos da base ou com outros jogadores.

    O que não pode acontecer é contratar jogador nível Willian Farias, Gomez, Biro-Biro, etc.

    Não dá !.

  26. Vamos a uma sugestão meio “louca”:
    Hj em dia o calendário do futebol brasileiro (pegando 2019 de referência) se inicia 20 de janeiro e termina 8 de dezembro, ou seja, tem 1 mês e 12 dias (que ainda são intercalados pelas festas de fim de ano) para se montar uma equipe + 30 dias obrigatórios de férias + preparação física + pré-temporada + iniciar um “padrão de jogo” na equipe.
    É pouco tempo pra muita coisa!
    Com isso se contrata um monte de pereba que só serve pra garantir as comissões, não se dá a devida atenção pra base, não faz uma preparação física coerente onde se possa dar uma atenção especial a jogadores mais velhos ou com histórico de lesões pra suportar nosso calendário massacrante e não vivermos com jogadores no dpto médico quando mais precisamos, não conseguimos fazer uma pré-temporada correta onde o time comece a ter um padrão de jogo.
    Minha sugestão é aproveitar que o Paulistinha permite 26 inscrições e mais uma lista B ilimitada de jogadores da base e jogar o Paulista preferencialmente com a molecada da somado com alguns jogadores do time principal (por exemplo, faz 2 jogos com a molecada 1 com o time principal), usando o Paulista como pré temporada e como avaliação-adaptação da molecada, principalmente a fase de grupos.
    Acredito que teríamos mais entrosamento pq a base ja joga junto a muito tempo, iria “queimar” menos jogadores pois saberíamos que é pra “rodar” a molecada e dar experiência e utilizar os que se saírem melhor, daria mais tempo pra montar o time principal e contratar jogadores que venham pra “elevar o nível” ou suprir uma carência que não tem no elenco e nem base, faríamos uma preparação física melhor onde pudesse fazer um trabalho específico pra suportar a temporada (principalmente com os jogadores mais velhos ou com grande histórico de contusões, como por exemplo Hernanes e Everton) e ainda teríamos tempo pra um técnico dar padrão de jogo.
    Planejando e executando corretamente, com certeza, até a data limite de inscrições no Paulista nós teríamos um time muito melhor, mais preparado e entrosado do que o atual, teríamos dado chance a muita molecada da base e saberíamos em quais posições o elenco realmente tem carência.

    (PS: Sem querer, com a queda da Libertadores + saída do Jardine + Mancini de tampão + jogadores lesionados o SPFC fez algo similar na reta final do Paulistinha, um monte de gente da base misturado com jogadores do time principal conseguiu dar um pouco de “liga” e pelo menos jogar um pouco de futebol (coisa que não acontecia desde 2º turno do Brasileirão).

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!