Para reverter o placar contra o Talleres, na quarta-feira, e continuar na Libertadores, o Tricolor precisa melhorar o ataque. Nos últimos cinco jogos, apenas um gol marcado.

O chute certeiro foi de fora da área, com Hernanes. Finalização de canhota, na vitória do São Paulo por 1 a 0 sobre o São Bento, no último domingo (03), na partida disputada no Pacaembu.

Foram quatro jogos disputados pelo Paulistão e o jogo de ida contra o time argentino, em Córdoba.

Se quiser avançar à terceira fase da competição sul-americana, prioridade do clube em 2019, vai precisar melhorar o fundamento. O tricolor precisa de pelo menos dois gols, a fim de levar a disputa aos pênaltis, ou de três gols de diferença para avançar no tempo normal.

Momento ruim

Hoje (09), em Campinas, além da derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, o time são-paulino sequer acertou o alvo defendido pelo goleiro Iván. Seis finalizações, todas para fora. A falta de criatividade do meio-campo tem sido o principal empecilho do time na temporada.

Foi a segunda vez no ano que o São Paulo ficou 90 minutos sem acertar o alvo pelo menos uma vez. Foi na derrota por 2 a 0 para o Santos, no Pacaembu.

Segundo dados do Footstats, o São Paulo é o segundo time com mais posse de bola do Paulistão, com 61% – atrás apenas do Santos. Mas é só o sexto em chutes certos. Significa que o time tem a bola por muito tempo, sem encontrar soluções para definir a jogada.

Foi a segunda derrota seguida do time no ano. A terceira pelo Campeonato Paulista.

Pontaria são-paulista nos últimos cinco jogos*

Ponte Preta 1 x 0 São Paulo
Seis chutes (nenhum no alvo)

Talleres 2 x 0 São Paulo
10 chutes (quatro no alvo)

São Paulo 1 x 0 São Bento
15 chutes (seis certos) – um gol

São Paulo 0 x 1 Guarani
18 chutes (cinco certos)

Santos 2 x 0 São Paulo
Sete chutes (nenhum no alvo)

*Dados do Footstats

Torcedores.com

Anúncios