Talleres empatou com reservas no argentino enquanto o São Paulo perdeu com titulares no Paulistão…

Rival do São Paulo na próxima quarta-feira pela classificação na Copa Libertadores, o Talleres também entrou em campo neste sábado pelo Campeonato Argentino e empatou em 0 a 0 com o Atlético Tucumán.

Ao contrário do São Paulo, que escalou sete jogadores que entraram em campo na derrota da última quarta, na Argentina, neste sábado contra a Ponte Preta, o Talleres trocou todos seus jogadores.

Os únicos que atuaram quarta e voltaram a campo neste sábado foram Ramírez, Moreno e Díaz, os três que entraram no segundo tempo. Eles atuaram, respectivamente, 21, 10 e um minuto.

Já o São Paulo, que também jogou neste sábado, contou com sete atletas que já haviam atuado quarta contra a Ponte, em derrota por 1 a 0: Volpi, Arboleda, Bruno Alves, Reinaldo, Hernanes, Nenê e Éverton.

“Pelo jogo ser sábado e a gente ter três dias até o jogo de quarta, entendíamos que poderíamos fazer um jogo de hoje também como parte da preparação para o jogo de quarta, para observar situações, dar condicionamento a jogadores que estão precisando, e foi uma decisão em conjunto que parece a todos acertada”, explicou o técnico André Jardine.

Depois de vencer por 2 a 0 a partida de ida, o Talleres encara o São Paulo na próxima quarta, às 21h30 (de Brasília), podendo perder por um gol de diferença e ainda assim avançar na Libertadores.

ESPN

46 comentários

  1. Rai se perdeu ao não libera nene eai da pegar o ganso e em não contrata um treinador de ponta eu falei desde que efetivo o jardins ele tem potencial porem pegar um são Paulo com 10 anos de fila numa pre libertadores sem nunca ter treinado uma equipe principal tava na cara que não ia da certo e se não troca de hj pra amanha ao meu ver vai perde aqui também

    • Legal.

      Esse “mantra” consta na janela de interatividade do blog, quando comentamos ou respondemos os comentários..

      ——-

      O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!

      ——-

      Assim seja, sempre!

  2. Pois bem!

    De cada dez matérias e artigos que saem na mídia esportiva, vinte bradam pela condenação e fuzilamento em praça pública, dos execrados malfeitores da vez.

    As trombetas prenunciam a iminência do acionamento da máquina de esmagamento de dirigentes e treinadores instalada no SP pela Trupe do JJ, e grande elenco, para felicidade geral dos adeptos do:

    #forarai e #forajardine, e do:

    #foratodososoutrosquevieremdepoisdelestambém.

    Ontem a platéia ensandecida já se deleitava de forma sádica e irônica com felicitações provocativas àqueles que defendem um projeto de visão de futuro e ações de longo prazo pra frear de vez esse círculo viciado e vicioso por certo invisível a irracionalidade do imediatismo insano do cachorro que corre desesperadamente pra tentar agarrar o próprio rabo.

    Não defendemos o Raí e o Jardine, especificamente falando.

    Apostamos sim, em projeto com ações de longo prazo pra tirar o SP dessa draga e recriar o futebol de vanguarda de outrora.

    Simples assim!

    ——-

    Pois bem!

    Seria trágico se cômico não fosse.

    Tem que trazer o Cuca! E se o Cuca não quiser vir?

    Busca o Luxa! Ah, mas o Luxa é isso, o Luxa é aquilo, melhor não, talvez sim, pode ser que dê certo, quem sabe com algumas condições….

    Acho que o Sampaoli não sai do Santos.

    Nem O Osório do Paraguai.

    O Bauza não serve, é muito retranqueiro.

    O Murici? O Murici já não vale mais a pena.

    Ah, já sei, o Jair Ventura? Não, não esse não!

    O Roger Machado? Cê tá louco!

    O Levir? Também não!

    O Renato seria bom, mas não vai querer sair do Grêmio.

    O Jubero? Não vale a pena, já passou.

    O Abel não sai mais do Flamengo.

    Felipão não.

    Rogério Ceni? Ah, ainda está no estágio, agora no nível 2, mas é estagiário, ainda.

    E o Guardiola?

    E o Zidane?

    ——-

    Bom, o que importa é que vencemos, derrubamos mais dois!

      • Não amigo, Mauricy!

        Manteria o projeto com ações de longo prazo para reorganização e recriacão do nosso futebol, mantendo o Rai e dando o tempo mínimo necessário e suficiente pra poder melhor a avaliar as reais condições do Jardine.

        Uma vez efetivado, deve ser mantido, dentro desse contexto.

    • Não sou a favor de trocas frequentes de técnicos. Mas os resultados e o futebol apresentado mostram que é um erro continuar com Jardine. Prestigiar técnicos com títulos e passagem pela seleção é uma coisa, outra coisa é dobrar a aposta para tentar salvar o prejuízo.

      Quanto a nomes, espero apenas que o técnico seja alguém que tenha coragem de colocar os melhores em campo, montar esquemas de acordo com as limitações do próprio SP e encontrar soluções no próprio elenco e na base.

      • Talvez tenha faltado clarividência para promover essas mudanças dentro de um projeto com etapas de transições.

        De certa forma concordo contigo.

  3. Quem sabe num milagre ganhamos 2×0 em duas bolas paradas e o Volpi (que falam qur é bom nos penaltys) garanta o milagre.Bons batedores temos. Agora tem que ver se treina esse tipo de jogada.Acho que esse talheres nao fara gol aqui.Joga ala Paton e vamos ver que bicho da…

  4. De que adianta exonerar o Jardine e efetivar um Mancine da vida.
    Ademais, pelo visto esse Thiago Volpi está atualmente estánp nível do Sidão e Dênis. Eu disse atualmente, pois não conheço o passado daquele.

  5. Acho que vamos nos classificar , mas eu trocaria o Jardine do mesmo jeito. Raí se quiser reparar os erros tem que ir atrás de um meia , um zagueiro,um segundo volante, um lateral direito e um ponta direita. Se livra de Nenê, Jucilei e Bruno Peres. Coloca Diego Souza pra perder peso e só volta a relacionar depois que ficar fino.

  6. Ninguém derrubou o Jardine , ele mesmo se derrubou . Hoje aqui no blog eh quase unânime a opinião de que ele não serve . E não serve mesmo.falta cancha . O Rogério que nunca tinha treinado equipe nenhuma foi muito superior a ele. O jardine consegue ser pior do que o Baresi . Pior até que Doriva e Adilson Batista .

  7. Venceremos quarta-feira, rapazeada! Vim do futuro e vou contar pra vcs como foi, a vitória se dará nos seguintes moldes:

    Quando os hermanos adentrarem os portões do inferno (entenda-se El Morumbi), sentirão a pressão. Guinazu terá uma diarréia master e precisará ser substituído, antes do jogo. Sem a presença do capitão deles, o time se acovardará e entrará tremendo em campo.

    Aos 14´, Bruno Peres driblará e jogadores, distribuirá 2 canetas e tocará para Willian Farias que encaixará a bola no canto esquerdo e correrá até o fundo das redes para buscar a bola. Nisso, o goleiro segurará a bola, gerando um princípio de confusão. Cartão amarelo pra todos os envolvidos.

    Aos 45´ haverá uma falta perto do meio-de-campo. O goleiro, cheio de soberba gritará “sem barreira”, como Marcos fez naquele fatídico SP x Palmeiras na Libertadores de 2005.
    Araruna mandará um petardo padrão Cicinho no canto direito: SP 2×0. Na comemoração, Araruna exibe a camisa por baixo do uniforme em homenagem a seu pai, Dória: “#AceleraSP”.

    Aos 39´do 2º tempo, quando tudo parece se encaminhar para os pênaltis, a placa de substituição se levanta: Entra Edimar. A torcida canta alucinada: “É ruim dimar. É ruim dimar”. Aos 43´ Edimar, já emputecido com o canto da torcida, rouba a bola, sai driblando 5 jogadores em sequência, dá 3 canetas, levanta a bola na meia-lua e faz um gol antagônico. O Morumbi explode: 3×0.

    Eis que aos 48´do 2º tempo escanteio na nossa área e até o goleiro deles vêm pra área. Escanteio cobrado na medida e o goleiro cabeceia no ângulo. Volpi estica os braços e toca na bola, ela bate na trave e a defesa afasta. O juiz apita: fim de jogo.

    Os argentinos, como de costume partem pra pancadaria, pois não sabem perder. Eis que entra em campo Jucilei. Ele dá dois sopapos na cara dos argentinos e os hermanos se afastam diante do tamanho do homem. Jucilei ainda saca um saxofone e toca “Imagine”. A paz é restaurada.

    SP classificado, todos clamam pela continuidade de Jardine.

    • #ficarai

      #ficajardine,

      independentemente do resultado de quarta e até que se constate, decorrido um tempo mínimo suficiente e necessário pra melhor avaliar as reais condições de continuidade, ou não, do nosso jovem treinador.

      De qualquer forma, como premissa básica e condição sine qua non, no lugar do Raí, condicionaria a permanência dele a manutenção de um projeto reestruturante de longo prazo, e carta branca pra implementar as mudanças necessárias.

      Havendo a necessidade de substituição do Jardine, manteria o projeto e tentaria o Osório, ou outro treinador talhado a tocar o projeto com as propostas desejadas.

      Complementaria o projeto criando um Time B que funcionaria como protótipo de transição, composto pelo sub-20 e o sub-23, por exemplo, reformulando o elenco ao longo dessa e da próxima temporada, trazendo jogadores com perfil, características e aptidões adequadas.

  8. Esquece libertadores.
    Simplesmente esquece.
    Já era. Acabou.
    Essr time safado e sem vergonha não tem capacidade de revirar.
    Time de frouxos e acomodados.
    Montado por um outro frouxo e perdido.
    É hora de focar no Paulista e vida que segue.

  9. Ganharemos, não sei se com classificação ou não, mas o que importa é ganhar. Oxalá que seja 2 a 0. Vou rezar esses dias para B. Peres arrasar no jogo KKK, dar duas assistências.

  10. Uma coisa é certa: SE for pros pênaltis, tem no minimo 2 jogadores que vão errar de proposito.

    Não pode.deixar eles.baterem, e eles vão querer bater.

  11. Pode ganhar de 10 x 0 do Talleres, que mesmo assim o Jardine tem que sair do comando. Se passarmos de fase será mais pela força da torcida, do que pelo trabalho do Jardine.

  12. Pro jogo de quarta é complicado, mas o ideal seria ir sem as pragas. Volpi, Araruna, B. Alves, Arboleda, Reinaldo, Luan, Hernanes, Helinho (como meia), Antony, Everton e Pablo. Esse time é bom ou confiável? Não, mas Nenê, D. Souza, Jucilei e B. Peres não dá.

    Elenco péssimo. Mais um treinador queimado pela diretoria.

  13. Olá amigos do blog. Entendo a indignação de muitos, também não gostei da ultima declaração do Jardine, mas pelo visto o Rai vai manter ele. O que podemos fazer é apoiar embora acho que isso não vai adiantar nada.

    Sobre o clássico, sei lá, o rival teve vida dificil em Novo Horizonte, ou seja nem no SP nem lá as coisas estão boas.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!