Visando dar ritmo e experiência aos meninos, Jardine preferiu ver Caíque tendo oportunidades no Bahia em 2019.

O lateral\ponta esquerda da base Tricolor fica 1 ano no time baiano nos mesmos moldes de Shaylon, com salários pagos e opção de compra ao término do ano.

Caíque já não treinou hoje e não viaja com o grupo, se encaminhando para o Nordeste ainda esta semana.

É a 10a negociação de saída em 2019, veja os negócios: