R$ 156,4 MILHÕES: Veja quanto o São Paulo faturou com vendas de jogadores em 2018

O São Paulo se despediu da temporada 2018 com uma vaga assegurada na Libertadores 2019, após dois anos sem jogar o torneio sul-americano, e com os cofres cheios graças a venda de jogadores: R$ 156,4 milhões.

No total, foram seis jogadores vendidos: Lucas Pratto, Julio Buffarini, Petros, Cueva, Éder Militão e Marquinhos Cipriano, que era destaque do sub-20 Tricolor.

A maior venda são-paulina na temporada 2018 foi o atacante Lucas Pratto. Mesmo com o posto de estrela do clube do Morumbi para o ano, a proposta de 11,5 milhões de euros (R$ 44,4 milhões) do River Plate-ARG fez a cabeça do atacante – que viu a chance de voltar a ficar perto da filha ser determinante para aceitar a oferta.

Segunda maior venda são-paulina na temporada, Christian Cueva não deixou saudades. A passagem de quase dois anos do peruano no Tricolor rendeu uma relação de amor e ódio com a torcida são-paulina, algumas ofertas milionárias recusadas e a saída para o Krasnodar, da Rússia, rendeu 8 milhões de euros (cerca de R$ 36 milhões) aos cofres do Tricolor.

Petros foi a terceira maior venda do São Paulo no ano. Após inicio promissor e participação fundamental na fuga do Tricolor do rebaixamento no Brasileirão 2017, o volante caiu de rendimento em 2018, perdeu a vaga de titular com Dorival Júnior e Diego Aguirre e foi vendido ao Al-Nassr, da Arábia Saudita, por 5 milhões de euros (R$ 22,1 milhões).

Indicado pelo técnico Bauza em 2016, Julio Buffarini não emplacou no Morumbi, alternou o posto de titular e reserva em um ano e meio de Tricolor e foi negociado com o Boca Juniors-ARG por 1,5 milhão de dólares (R$ 5,16 milhões).

As últimas duas vendas do Tricolor em 2018 se deram pelo insucesso da diretoria nas tratativas de renovações de contrato com Éder Militão e Marquinhos Cipriano. As duas joias da base são-paulina não aceitaram as ofertas de renovação, acertaram ida para Porto-POR e Shakhtar Donetsk-UCR, mas o São Paulo conseguiu negociar com os clubes do Velho Continente e faturou R$ 17,7 milhões com o lateral-direito e R$ 4,5 milhões com o meia-atacante.

VEJA A LISTA DE VENDAS DO SÃO PAULO EM 2018:

1- Lucas Pratto para o River Plate: R$ 44,4 milhões
2- Cueva para o Krasnodar: R$ 36 milhões
3- Petros para o Al-Nassr: R$ 22,1 milhões
4- Éder Militão para o Porto: R$ 17,7 milhões
5- Julio Buffarini para o Boca Juniors: R$ 5 milhões
6- Maquinhos Cipriano para o Shakhtar Donetsk: R$ 4,5 milhões

*R$ 4,5 Milhões a mais entram para a conta de Pratto que conquistou a Libertadores e serão pagos pelo River.

Torcedores.com

18 comentários

  1. Com todo respeito aos fãs do Pato, mas eu prefiro o Goulart. Vejo ele num perfil parecido ao do Everton. Jogador vencedor e extremamente útil para a montagem de um “time”, o problema dele é que ele não tem grife e nem é craque no marketing como é o Pato. Nessa parada eu vou torcer pro Goulart vir. Pato pode até vender camisa, mas pra mim o foco agora é títulos.

  2. Tomara que venha o pato e o Goulart também quero um timaço pra ganhar fora de casa e em casa ganhar das peppas lá e das marmitas também e títulos pra acabar essa zica

    1volpi
    B.peres arboleda b.alves Reinaldo

    Luan
    Hernanes Everton

    Goulart Pablo pato

    Esse é o time que vai jogar a libertadores timaço que ataque o Hernanes marcar e arma as jogadas junto Everton

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!