Vamos de Jardine!

Amigos Tricolores,

Começo o artigo dizendo: BOA SORTE AO JARDINE!

Eu sou a favor de apoiarmos, mesmo que sendo contra, tudo o que o São Paulo tenta fazer. De nada vai adiantar, escrever artigos, textão nas Redes Sociais, ou passar horas digitando em grupos de WhatsApp contra o que o São Paulo faz. Quem muda os rumos do São Paulo é o Leco, nós, torcedores, gostando dele, ou não, até 2020 é ele quem manda!

Para mim, Jardine ainda não está preparado para assumir o time titular. Acredito que ele precisava de mais um ano ao lado de um técnico mais experiente e de nome. Me agradava ano que vem, Cuca no São Paulo. Abel Braga, para mim, é mais do mesmo, há tempos não ganha nada. Luxemburgo, então, por favor, não estamos mais com tempo para perder em apostas. Ainda surgiram nomes como Roger e Adilson Batista…

Conhece muito!

Eu já escrevi aqui, nesse blog, que eu acredito no Jardine. Acho que, em termos de conhecimento de futebol, ele ainda vai evoluir,  afinal, ele não tem nem 40 anos, porém, ele já mostrou que conhece muito mais do que muito “cara rodado” por ai. Na base, hoje, no Brasil, não acredito que tenha um cara melhor e mais vencedor do que ele.

Para uma renovação de elenco, acredito que não haja ninguém melhor que Jardine, pois ele conhece muito bem a nossa base. Prova disso é a quantidade de titulo que ele trouxe e o legado que deixou, fazendo do São Paulo um time ou campeão ou vice da grande maioria dos campeonatos na base, que disputa. Mas sua vida tende a não ser tão fácil com os jogadores titulares, pois o ego, quando se chega nesse patamar, fica muito grande.

Jardine não terá vida fácil

O que eu tenho medo, em relação ao Jardine é que ele, rapidamente, se queime no São Paulo. Por hora, a maioria da torcida o apoia, pelo o que ele fez na base. No time principal, avaliar o seu trabalho seria muito cedo, mesmo que haja os analistas de Redes Sociais fazendo isso e já pedindo a sua saída depois da derrota para o Vasco…

Não há o que elogiar, não há o que reclamar, ele ainda não teve tempo para mostrar nada, mesmo porque até dia 24/11, ele era interino, agora, efetivo, ou seja, seu primeiro jogo como técnico do São Paulo é contra o Sport, um empate pavoroso, mas que Jardine pelo menos deu espaço para a base com Araruna, Lizieiro, Helinho, Antony e Igor.

A base vem ganhando espaço e isso é bom. Jardine pouco tem culpa pelo pavoroso São Paulo que estamos vendo em campo. Cadê aquele time do 1º turno?

Torcida impaciente

A torcida do São Paulo está se tornando muito, mas muito “cri cri” como dizia meu avô, paternos e grande tricolor, Severino. Graças aos últimos anos que não ganhamos nada e ainda temos que aguentar o Palmeiras e Corinthians – e até o Santos – levantando taças, estamos ficando bem chatos. Tudo é motivo de reclamação e xingamento no Twitter.

Me lembro ,quando o Ricardo Rocha assinou, durante a Copa, para ser comentarista de uma emissora. Os analistas de Twitter, detonaram o dirigente, que na minha opinião, foi trabalhar de forma honesta. Mas tinha torcedor criticando porque ele não estaria trabalhando no São Paulo, na hora do jogo do Brasil. O mesmo torcedor, que estava rezando para ser dispensado do seu trabalho, na hora do jogo para ver, de casa, tomando uma cerveja com os amigos.

Ou agora, a última moda que é reclamar, que sábado passado, na folga, o Lugano estava no estádio do River para ver a final da Libertadores. O cara é do futebol! Estuda e vive o futebol. Tem mais que ir mesmo. Ainda mais na sua folga. O cara é livre para ir e vir! O Brasil é o país mais hipócrita do mundo, isso é indiscutível! Esses dois exemplos apenas para ilustrar o meu medo com relação ao Jardine.

Basta perder de 1×0 para o Corinthians em Itaquera em um jogo que o Nenê resolveu colocar a mão na cintura, o Reinaldo fez 10 coisas erradas, Sidão falhou no gol e Bruno Peres ficou mais arrumando o cabelo do que jogando. Pronto, técnico burro! Ainda me perguntam se, hoje, Telê ficaria 5 anos no São Paulo como ficou… a resposta é: Jamais!

Peito para colocar no banco

O grande problema do futebol brasileiro é que enquanto jogador for mais importante do que técnico, diretor, torcida e clube, nunca vamos melhorar o nosso futebol. Neymar, nosso grande craque, aparece mais na coluna social do que no canal de esporte. Isso é apenas um exemplo da geração mimimi que vivemos. Acho que por isso Lucas Moura, Hernanes, Fábio (Cruzeiro) não vão para a Seleção, não são mimimi e jogam bola. Entre outros, claro!

O problema com Jardine é saber se ele terá peito para colocar Diego Souza, Nenê, Reinaldo, Hudson ou até mesmo Arboleda no banco, caso estejam jogando mal? Eles, apenas exemplo, pois poderia citar qualquer jogador.

Terá peito para, em um jogo contra o Palmeiras, na Arena, tirar Jucilei e colocar Shaylon? Começar o jogo com Toró no lugar de Everton? O quanto os jogadores, mimimi, vão se irritar? Será que Jardine terá peito para isso? E se o fizer, quem tem mais “costas quente” Jardine ou Nenê? Jardine ou Diego Souza? Leco, Raí e Ricardo Rocha vão bancar o técnico?

É isso, meus amigos tricolores, que me dá medo do Jardine assumir já, pois uma coisa é dar bronca e porrada na molecada de 16, 17 anos, outra, é bater de frente com jogador rodado e com quase a mesma idade que ele.

Então, quando estará preparado?

Realmente essa é uma resposta difícil. Pode ser, que daqui um ano, eu esteja escrevendo a mesma coisa, como pode ser que não. Com um técnico mais “rodado”, o Jardine não teria espaço algum para mostrar seu potencial, isso é fato, ele poderia sugerir uma ou outra mudança, mas 98% das decisões será do técnico principal.

Muricy, quando preparado para assumir a vaga de Telê Santana, iniciou um projeto, em 1994, de 4 anos. Telê se aposentaria, em 1998, para Muricy assumir, mas a doença do mestre, o fez parar em 1996 e Muricy, prematuramente, assumiu seu posto. Não deu certo, saiu, rodou por diversos times, ganhou muitos títulos, experiência e bagagem, voltou, em 2006, 10 anos depois, para nos dar 3 brasileiros na sequencia e sem fax. Com Rogério será o mesmo, voltará em breve, para ser tão campeão como Muricy e Telê no SPFC!

E vale lembrar, Muricy e Rogério saíram do São Paulo pela porta dos fundos, por não conseguirem dar títulos ao tricolor, e ambos não ficaram nem 6 meses no comando do São Paulo. Carille, é um caso de sucesso, foram 7 anos ano lado de Mano Menezes e Tite para aprender e foi uma excelente surpresa em 2017. Técnico de resultado, sim, mas não há dúvida do trabalho que ele fez no Corinthians. Saiu e o time só não caiu para a série B porque abaixo dele tinha muita gente “desejando” a vaga.

E por fim…

Parabéns ao Palmeiras pelo título Brasileiro de 2018. Adversários sim, inimigos nunca!

*Felipe Morais. Publicitário, apaixonado pelo São Paulo Futebol Clube. Sócio da FM Planejamento, Palestrante sobre marketing digital, comportamento de consumo e inovação. Autor dos livros Planejamento Estratégico Digital (Ed. Saraiva) e Ao Mestre com carinho, o São Paulo FC da era Telê (Ed Inova) – www.livrotele.com.br – facebook.com/plannerfelipe e @plannerfelipe

39 comentários

  1. Bora estagiário

    E sobre o último comentário, respondo com a frase do oberdan cattani
    ” o Corinthians é rival, o São Paulo é inimigo”

    Ainda que, pessoalmente, detesto muito mais as galinhas que os porcos

  2. O Rogério Ceni era ruim.
    O Dorival era ruim.
    O Aguirre era ruim.
    Agora toda hora é chamar o Jardine de estagiário.
    Com todo Técnico é assim.
    Sempre tem Um aqui no Blog que em todos os comentários a prioridade é criticar o Técnico.
    Com o Dorival era o Paulo Scala.
    Com o Aguirre era o Andre.
    Com o Jardine é o Lucas.

    Com o Dorival e o Aguirre eu dou até um desconto.
    Agora com o Jardine, o homem nem implantou ainda o perfil dele, o trabalho dele. Se fosse uma meia temporada, alguns campeonatos, tudo bem, critica o homem. O cara está no começo ainda.
    O Muricy precisou de um ano inteiro para ficar campeão do Brasileiro no fim do ano.

    • Caro Cleiton …, meu alvo nunca foi funcionário, mas a gestão como um todo.

      A permanência prolongada e desnecessária de Dorival Jr., sem que nada de produtivo acontecia, foi um erro continuado, pois ele nem deveria ter vindo ao SPFC.

      Critico o grupo que sequestrou o SPFC e tornou refém nosso futebol, em defesa de interesses próprios.

      E a “bolha” de empresários amigos, aliados, parceiros e comparsas, que tomou conta do SPFC.
      E nossa base, que nada tem a ver com o SPFC.
      E também a “tal” empresa que seguirà à futura separação, sob o comando dos mesmos.

      Saudações, irmão.

    • Acredito que você disse a mesma coisa quando contrataram Ceni e depois quando trouxeram Dorival e Aguirre. O resultado todos sabemos, perda de tempo, eliminações toscas e fiascos.

      Quem estava errado?

      A torcida quer apenas que o clube se imponha, tenha ousadia e deixe de ser um mero coadjuvante nos campeonatos disputados.

    • É por isso que eu fiz este comentário no último post.
      O esclarecimento é para que se brigue quando justo. Ou pelo que é justo e não por quem quer ver o circo pegar fogo e torce pelo caos para ganhar força.
      Essa frase é muito verdade. A impressão que me dá é que alguns aqui torcem para o time perder só para depois dizerem: não falei falei que ia perder ou não falei que com esse “estagiário” não dá. ..Tem muitos que comentam sem conhecerem os fatos e que criticam por criticar.

  3. No panorama atual, acredito que jardine não chegara a maio
    Desconfio que não passara da pré libertadores e da semi do paulista
    Quando cair, levara Raí junto.

  4. Cleiton meu amigo
    Primariamente, so pra esclarecer, chamo o jardine de estagiário por que achei engraçado. Chamarei ele de estagiário mesmo que ele seja o novo tele santana. É so uma zoeira

    Ja em relação ao futuro, sim , não estou nada otimista, e não vejo motivos pra ter esperança no estagiário. Minha opinião eh que ele não durará muito tempo, por motivos que inclusive superam sua capacidade e atribuições

    Torcer eu vou torcer sempre, ate Pq torcer pro São Paulo é uma doença que eu não quero curar ( parafraseando o canto da torcida do Racing)

    agora, sobre o trabalho do estag : por enquanto, incluindo a última passagem, é de pifia pra ridícula. Teve duas oportunidades de entrar no g4 contra times da zona de rebaixamento, uma delas no Morumbi e outra em São Januário ( com 13 anos de invencibilidade) e ele não conseguiu nada.
    Por isso, não tenho esperanças e se eu fosse o mandatário, jamais o teria efetivado.

    Todo caso, se ele me provar errado, faço questão de lhe pagar uma cerveja no Morumbi comemorando o titulo kkkkkk

  5. Eu estou gostando do Jardine.
    Explico.
    Ultimamente estava uma porcaria.
    O problema é o Elenco.
    Procurem entender.
    Uma hora o Técnico era o Rojas. Quando ele saiu e veio o Cuca, o Cuca continuou com os jogadores. Quando saiu o Cuca e veio o Leão, o Leão continuou com os jogadores. Quando saiu o Leão e veio o Paulo Autuori, o Autuori continuou com os jogadores.

    Hoje não.

    Vem um Técnico e manda uns 15 embora.
    Não usa as categorias de base.
    Só indica Técnico que a Diretoria não tem condições de contratar. Por exemplo, o Dorival indicou o Copete, o Vitor Ferraz e o Gabigol e o São Paulo não conseguiu contratar.
    O que acontece?

    E – l – e n – c – o

    F – r – a – c o.

    Mandar jogadores embora
    +
    não usar as categorias de base
    +
    indicar reforços que não serão contratados
    =
    Elenco fraco.

    Diretoria e Técnicos falando línguas diferentes.

    Pelo o que eu consigo analisar, o Jardine não vai mandar metade do time embora, vai usar as categorias de base e vai indicar reforços que o São Paulo tem condições de contratar.
    Isso pra mim é de uma importância.
    Você começa a temporada com um pé na frente dos outros.

      • Caro Cleiton …, nossa base pertence aos empresários.

        Só sobem ou permanecem, aqueles que “trocam” de agentes / empresários.
        Só permanecem aqueles que não são negociados …, ou saem antes de subir.

        Os melhores, ou aqueles que não se submetem às imposições …, vão embora.

        O SPFC entra na fila, sem qualquer prioridade, pois nossa base atende ao mercado, o objetivo não é o futebol do SPFC.

        • Permita me discordar de um ponto. Apesar dos jovens ficarem muito pouco tempo no profissional, todos realmente diferenciados que passaram pelo sub 20 chegaram a integrar o elenco profissional.

  6. Parabéns pra porco imundo? Era só o que faltava mesmo viu…. melhor não escrever o que acho pra nao ser banido do blog. Pra quem é simpatizante pode ser isso aí , pra quem é torcedor, esse time verde escroto é inimigo !

    • Nosso inimigo histórico é o anão verde ( que hoje assume o nome Crefisa ).

      A rivalidade com a escória é recente, tem mais a ver com a mídia …, construindo um espaço de disputa …, artificial …, mas essa rivalidade é mais forçada pelo outro lado.

      • Até parece que em alguma página ou blog da Crefisa, alguém faz alguma referência boa para o Tricolor… tem “torcedor”que merece ser chacota mesmo… da asco de ler uma coisa dessas por aqui.

    • Irmão, longe de mim defender as Peppas, mas fica clara a intenção do autor do texto ao parabenizar o rival.

      Não quer dizer que é simpatizante.

      Um bom perdedor sabe parabenizar o rival quando é derrotado justamente. E eles realmente mereceram levar esse título. Nem a arbitragem os favoreceu, nem a Globo ou a CBF como costumam fazer com a escória e com o Cheirinho. E ainda ganharam de nós aqui na nossa casa, coisa que não acontecia há 16 anos.

      Tudo bem que é mais mérito da Crefisa do que da instituição do palmeiras, mas enfim, um vencedor sabe reconhecer o outro.

      • Eu nao disse que não mereceram o título, irmão. To falando que nao merecem destaque em um texto no blog do SÃO PAULO. Não é inimigo??? Só se for para o autor do texto.

        • Mas não é inimigo mesmo, ué.

          Ser rival é diferente de ser inimigo.

          Inimigos não têm o menor apreço pela vida um do outro e, frequentemente, desejam ver o fim do outro.

          É até perigoso pensar desta forma, pois é assim que alguns torcedores passam a desejar, por exemplo, que um jogador do rival tenha a perna quebrada e tenha a carreira prejudicada.

          Quem perde com isso é o ser humano, não a instituição.

  7. Perfeito, Concordo plenamente, com exceção do Cuca – acho um sujeito desequilibrado, e só arruma confusão com jogadores e diretoria por onde passa.

  8. Um Zé Ninguem do Sport chama nosso tecnico de “estagiário” e o termo já virou moda.
    Mesma coisa com “Condominio, Fair Play, Modinha, etc … ”
    As toridas rivais adoram e se lambusam !!!

    • Pois é, Marcos… É triste, parte da nossa própria torcida joga contra! Lamentável.

      Fora que, pra mim, o que disse o Zé Ninguém do Sport, é choro de time rebaixado.

  9. Caro Felipe Morais, texto muito bom.

    Lhe critiquei em uma outra coluna há duas semanas atrás, e para ser justo, tenho de elogiá-lo agora por um texto muito coerente e objetivo.

    A parte que mais me chamou atenção no texto: “Telê ficaria 5 anos no São Paulo como ficou… a resposta é: Jamais!”
    E concordo plenamente. Nem Telê, nem Raí, nem Lugano. Apenas alguém que viesse surtisse efeito imediato poderia dar certo, como Calleri, por exemplo.

    Nossa torcida realmente está muito “cri-cri”, como dizia o seu avô paterno.

  10. Boa tarde

    Quanto ao Jardine:
    Acredito que nosso estagiário de Guardiola pode dar certo. Na base seus times propunham o jogo e não abriam mão de posse de bola. Está claro que não somos a Crefisa, nossos reforços serão apostas e olhe lá. Então precisamos de alguém que sabe trabalhar com jovens.

    Sobre o Leo Pelé :
    Acredito ser melhor que edmar, então um reserva que qualificar o elenco. O problema é se todos os nossos reforços serem apenas para compor. Nomes como: Pato, hernanes, Caleri, Alex Teixeira,
    Tardelli. Estes mudam o patamar do time. Espero que estejam sendo ventilados também.

  11. volta mestre aidar!!!!

    venha com o jack
    venha com a cinira
    venha comer banana na entrevista

    traga toloi, rodolfo, taigo mendes, souza, pato, ganso, fabuloso, kaka, alvaro pereira, kardec…..

  12. Enquanto o presidente for o leco nunca vai mudar , ele que manda e por isso que efetivou jardine pois manda e desmanda a hora que quer , nao vai contratar tecnico que bata de frente como abel braga, renato gaucho, cuca , mano meneses e outros mais ….

    esse time jogando da medo , time sem competitividade nenhuma ..

    Quero meu São paulo de 2005 2006 2007 e 2008 de volta

  13. Eu apóio o Jardine .Acho injustas as críticas que alguns têm feito a ele. O Jardine pegou um time acostumado a jogar no estilo de Aguirre e não é fácil mudar uma maneira de jogar da noite para o dia. Tá certo que os resultados foram parecidos com o do seu antecessor mas já dá para notar um pouco do perfil do Jardine no futebol do time. O mínimo que se pede e que é razoável é que se dê tempo para ele mostrar do que é capaz. Eu apóio o Jardine.

  14. Jardine é um bom profissional, mostrou isso na base e pode vir, no futuro, um bom nome. Mas com o elenco que o SP têm no momento e a pressão da situação atual sem muitas conquistas recentes, acho que não era o momento dele ficar. Já vai inclusive para 2019 com o desgaste de não conseguir a vaga no G4 (acho difícil um milagre acontecer no domingo), então a meu ver acho que não era momento mesmo dele ser o treinador principal. Espero estar errado, mas é o que penso.

  15. Não concordo em dar parabéns ao Guarani da capital. Eles usam dinheiro sujo, vergonhoso, da exploração mais abominável do ser humano, que são o juros extorsivos cobrados pela Crefisa de pessoas humildes e se baixa cultura. Não gostaria de ver meu SPFC ser patrocinado por empresas que ferem a ética e a moral , explorando e humilhando seres humanos

  16. Acho engraçado os caras que me criticaram sobre os parabéns ao Palmeiras. Eles não devem ter nenhum amigo torcedor do time verde, bom, na verdade não devem ter nenhum amigo…

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!