Jardine e reforços jovens mostram um rejuvenescimento do São Paulo para 2019

O São Paulo que vai iniciar 2019 na Florida Cup em janeiro deve ter um perfil mais jovem se comparado ao time que encerra sua participação no Campeonato Brasileiro neste domingo (2), fora de casa, contra a Chapecoense. O técnico André Jardine, efetivado no cargo pelo presidente Carlos Augusto Barros e Silva, prefere trabalhar com jogadores mais jovens. Igor Vinícius e Léo Pelé, primeiros reforços para a próxima temporada, também confirmam essa teoria.

Revelado nas categorias de base do Santos, o lateral-direito Igor Vinícius tem 21 anos. Ainda não tão balado, disputou o Campeonato Paulista com a camisa do Ituano e depois seguiu para a Ponte Preta para disputar a Série B. O ala fechou empréstimo de uma temporada, com preferência de compra do Tricolor paulista ao fim do vínculo.

Já Léo está emprestado pelo Fluminense para o Bahia. O lateral-esquerdo tem 22 anos, chegou ao Fazendão no começo de 2019 e foi titular absoluto do Tricolor baiano na temporada: foram 59 jogos, sendo 31 pelo Campeonato Brasileiro, todos entre os 11.

Enquanto os jogadores que devem ser apresentados na próxima semana têm no máximo 22 anos, os que chegaram no início de 2018 eram muito mais experientes. Os veteranos Nenê, de 37 anos, Anderson Martins, 31, Tréllez, 28, e Diego Souza, 33 foram os principais investimentos do clube no mercado da bola. Com eles no elenco, o São Paulo encerra a temporada com média de 25 anos entre os profissionais.

Não é segredo que tanto o departamento de futebol do clube quanto o treinador pretendem dar mais oportunidades para os atletas oriundos das categorias de base. Jardine conhece como poucos os jovens de Cotia – ele era o responsável por dirigir o time dos aspirantes até março de 2018. Nos últimos jogos, o técnico já tem dado mais chance para garotos, como o meia Igor Gomes (19 anos), o meia atacante Antony (18) e o atacante Helinho (18). Tal fato é comemorado no clube, que já vislumbra um time mais jovem no próximo ano.

“Chance ele (Jardine) pode dar para a gente, sim. Até porque ele já trabalhou bastante com a gente, e viu o nosso crescimento dentro do CT de Cotia. É claro que com ele facilita o processo, sim. Tanto é que a cada jogo ele vem colocado alguns garotos da base. Isso é legal. É bom para a nossa bagagem, e vai ser bom ter ele como treinador efetivo”, destacou Igor Gomes, que fez a sua estreia no profissional no empate por 0 a 0 com o Sport.

UOL

20 comentários

  1. hahahahaha Paulão é meio doido mas é gente boa rs

    Mas pior que é engraçado mesmo: ele fica no F5 o dia todo para ser o primeiro a comentar, aí mete uns 7 comentários de uma só vez (sempre os mesmos comentários), depois responde aos próprios comentários e contra-argumenta de volta rs

    OutLeco ainda vai vender os comentários dele rs

  2. Eu confio com sobras no Jardine. Deixem o cara trabalhar, no trabalho todos erram e acertam. Tenho convicção que ele nos conduzirá de volta aos títulos.

    • Confiar no Jardine acredito que a maioria confia, mesmo os que criticam…

      O problema é confiar na diretoria e no digníssimo presidente… Com o que vem sendo feito nos últimos anos, é difícil crer que darão tempo para ele ou qualquer técnico trabalhar…

    • Por melhor que seja o Jardine, ele não é gênio para fazer leo pelé virar um marinho chagas nem o igor ser um cafu, um getúlio. Não dá para enfrentar a Crefisa com leo pelé , igor e reforços do mesmo nível. Estamos montando um time para ficar entre oitavo e décimo no próximo brasileirão . E sempre, neste caso, haverá o risco de cair. Fora Rái, fora leco!

  3. Feche o Morumbi.
    Mate o Raí.
    Que seja na fogueira.
    Onde já se viu.
    Igor Vinícius e Léo Pelé.
    Esse Raí é amador.
    O Jardine é estagiário.
    Está tudo errado.
    Blá, blá, blá, blá.

    Brincadeiras a parte, hoje vivemos a geração playstation e geração Liga dos Campeões.
    Se o reforço não jogou no Real Madrid não presta.

    O Igor Vinícius é da Ponte.
    E da onde veio Luiz Fabiano, Mineiro, Rodrigo, Oscar?
    Isso daí é a coisa mais natural do mundo.
    Palhinha veio do América.
    Raí da Ponte Preta.
    Juninho do Ituano.
    Borges do União São João.

    • Cleiton, eram outros tempos, isso já passou, não acontece mais. Hoje a AAPP não revela mais Oscar, não revela mais Dicá, Teodoro, Samuel. Se leo pelé tivesse algum valor o FluminenC que vende muito melhor as crias de sua base do que o SPFC não o dispensaria assim tão facilmente. Analisaram e viram que o jogador não iria se tornar grande coisa e praticamente o dispensaram. E os números dele no Bahia apenas comprovam o acerto dessa decisão. Em vem de Leo, o SPFC deveria tentar o Dôdô , do SFC, aí sim , já mostrou serviço. O SPFC continua , com Raí, pensando pequeno, talvez o objetivo para 2019 seja apenas fugir mais uma vez do rebaixamento.

      • Desculpe entrar na discussão, mas quem vc sugere para o Rai comprar?
        A crefisa comprou do Ceara, do Bahia, e todo mundo está aplaudindo
        O time da marginal comprou vários jogadores de time pequenos e foram campeões

        Qual a fórmula certa?

  4. Ou Leco via Raí corta as asinhas do jovem treinador (e as comissões, como fica?) ou esse elenco implode de vez: imagina esse monte de medalhões mofando no banco sem falar nada.
    Agora se Jardine contornar tudo isso, montar um time coeso, guerreiro e vencedor, que se erga uma estátua dele na Giovanni Gronchi com iluminação led e Guarda patrimonial 24 horas.

  5. É verdade! Mas há muito tempo no São Paulo que não acertam alguém desconhecido de qualidade, salvo algumas excessões como a dupla equatoriana atual do elenco.

    Eu torço sempre pra dar certo. Mas ultimamente… no fim vira tudo piada

    Vi uma entrevista do Danilo, de 7/11. Foi questionado sobre qual time era melhor galinhas de 2012 ou São Paulo de 2005… Quanta hipocrisia…. Ele igualou os times! Meu, que sem vergonhice. Isso é falta de vergonha na cara… Os únicos discutíveis do elenco do São Paulo em 2005 eram Lugano, Fabão, Ed Carlos, Aloísio e o próprio Danilo. O resto não tem nem como por perto. Júnior, Cicinho, Mineiro e Josué, Amoroso, Rogério Ceni em fase de Rogério Ceni… Jogariam em qualquer time do mundo.

    Um absurdo! Sem falar que aquele Chelsea que a galinhada jogou brigaria pra não cair em qualquer edição do brasileiro. Não ganharia nem do Paraná de 2018. Um Once Caldas de grife! Campeão da Champions? 1 Champions até o Celtic tem…. Ve la. Hipócrita. Fazedor de média.

Deixe uma resposta