Leco fala de 2019 e Jardine: “Trabalho Indiscutível”

Após confirmar a efetivação do técnico André Jardine no comando do São Paulo para o ano que vem, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, comentou sobre o planejamento do Tricolor para 2019 e deixou claro que o clube pretende fazer uma mescla entre a promoção de alguns atletas promissores das categorias de base e nomes mais experientes, que serão contratados na próxima janela de transferências.

Classificado para a Copa Libertadores do ano que vem, o São Paulo ainda tenta uma vaga direta na fase de grupos da competição continental. Apesar da indefinição, o clube se prepara para voltar a conquistar títulos – algo que não acontece desde a temporada 2012 quando levou a Copa Sul-Americana. Por isto, a ideia é montar um elenco competitivo, mas sem abrir mão dos talentos revelados em Cotia.

– Não haverá prevalência, predominância de um ou de outro. Digo, de atletas da base ou de um elenco que seja contratado, um elenco mais maduro. Vamos equilibrar esses conceitos. Temos todas as condições para fazer isso, de forma que o futebol do São Paulo jogado na base, e jogado no profissional terá uma absoluta identidade. Este é o projeto. Nós não acreditamos que seja possível que só com a base o futebol principal do São Paulo se desenvolva em tantos torneios que vai jogar no ano que vem: o Paulista, a Libertadores, o Brasileiro e a Copa do Brasil. Não é possível. Vamos mesclar valores mais maduros, mais experientes e mais qualificados. Enfim, esperando que com isso a gente devolva ao São Paulo a grandeza que é da sua história – revelou o presidente Leco em entrevista ao LANCE! na noite do último sábado, logo após o São Paulo garantir o título do Campeonato Brasileiro de Aspirantes.

Para a próxima temporada, o São Paulo estuda algumas contratações pontuais para reforçar seu elenco. O clube busca um lateral-direito, um goleiro, um meia armador e atacantes que possam jogar pelas beiradas do campo. Algumas dessas posições, no entanto, poderão ser preenchidas por jogadores formador pelo próprio clube, em Cotia. Leco comentou sobre a importância da categoria de base para o Tricolor e fez elogios ao trabalho exercido por lá.

– É um trabalho que é indiscutível e que se desenvolve ao longo dos anos. Ele não é simplesmente fruto deste momento, mas ele é uma obra que vem sendo desenvolvida há um bom tempo pelo São Paulo, com a diferença de que nunca houve uma sinergia, uma intensidade de utilização dos jogadores da base como hoje é feito atualmente no futebol (profissional) do São Paulo. Hoje é comum ver nos nossos dias lá da Barra Funda muito desses meninos, que não só vão treinar, como participam, se habituam, vivenciam toda a realidade do que é o futebol. Isso é muito importante – pontuou o cartola.

Embora o São Paulo já tenha definido seu treinador para a próxima temporada e tenha iniciado o planejamento, ainda é preciso conquistar uma vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores. Isto porque, o clube disputará a Florida Cup na primeira quinzena de janeiro e tem a estreia no Campeonato Paulista na semana seguinte. Caso jogue a fase prévia do torneio continental, a primeira partida seria no início de fevereiro.

– Temos que viver com essa possibilidae e enfrentar esse fator que é real, é o que se apresenta e vamos ter que passar por esses dois primeiros adversários da fase eliminatória, para depois pegar a fase de grupos com os outros jogos – concluiu o presidente do São Paulo, demonstrando confiança quanto ao próximo ano do Tricolor.

Atualmente, a equipe está na quinta colocação do Campeonato Brasileiro, com 62 pontos ganhos, 1 atrás do Grêmio – o primeiro dentro do G4. Na próxima segunda, o São Paulo mede forças com o Sport, no Morumbi, em busca de retomar sua vaga entre os quatro primeiros da tabela.

Lance!

22 comentários

  1. Esse Leco é a cara da derrota! Futebol é qualidade e intensidade física. Jamais uma equipe com um meio campo de 100 anos (Jucilei, Hudson e Nenê), jogam 90 minutos e uma temporada inteira no mesmo nível. Gastamos metade dos R$ 50 milhões com jogadores para reserva e inferiores ao que se tem na categoria de base!

  2. Quero só ver quando jardine apresentar um futebol de nível do Vasco nas 2 últimas rodada se o leco banca ele para ser treinador. Chega desse papo reconstrução ou jardine da os pulo dele ou volta para ser interino . Deu pára ver no jogo contra o Vasco o time dele. Aff

  3. Nao adianta nada colocar o Jardine e nao qualificar o elenco. Minha avaliação do elenco pra 2019.

    Gol: Jean e Perri merecem chances. Esperaria a primeira fase do paulista pra ver o que rendem.

    LD: devolver o B. Peres urgentemente. Trazer 2 laterais pra brigar por vaga e subir o Tuta. Marcos Rocha vai voltar pro Galo. Podemos tentar negócio.

    LE: Reinaldo teve um ótimo campeonato. Essa queda no final nao é na conta dele. Caique merece chances. Tentaria a volta do Jr. Tavares. Nao traria alguém agora. Muito menos o Leo Pele.

    Zaga: B. Alves e Arboleda sao titulares. Nao faria forças pra segurar A. Martins e R. Caio. Subiria o Rodrigo e buscaria mais um ou dois zagueiros pra compor elenco.

    Volantes: estamos bem servidos de primeiro volante. Precisamos de segundo volante urgentemente. Chega de jogar com 2 primeiros volantes. Mata o time. Só o Liziero faz bem essa função e ele ta com a cabeça na lua ultimamente. Traria 1 cogitando ir atrás do segundo.

    Meia: Tchau, Nenê. Emprestaria o Shaylon. Ficaria só Igor Gomes e E. Felipe. Tem que trazer um titular. De preferência o Hernanes.

    Pontas: Temos Everton, Helinho e Antony. Muuuuito pouco. Traria pelo menos 2. Pelo menos. E olho no Toró.

    Centro avante: tchau, Trellez. O resto deixaria como está. Talvez emprestaria o Brenner no paulista.

    Precisamos entao de 2 laterais direito, 2 zagueiros (contando com a saída de RC e AM), 1 segundo volante, 1 meia e 2 pontas pra começar a pensar em algo ano que vem. Aí a gente vê que estão atrás de Leo Pele e Caicedo. Dá vontade de chorar.

  4. Coitado do Jardine…
    R. Gomes, R. Ceni, D. Júnior, D. Aguirre, A. Jardine… todos muito competentes, mostraram resultado e futebol em outros clubes… no SPFC são obrigados a trabalhar com jogadores limitados e mimados, jogadores que mandam no clube (é só fazerem bico, irem pro banco e já são liberados, a bel prazer)
    Se a diretoria não der material humano, A. Jardine será mais um técnico engolido pelo elenco, mais um escudo e usado como desculpa pelo Sr. Leco!
    Fui em 34 jogos de arquibancada azul em 2018 no Morumbi em 2018 no ano torcendo para o time empatar cansa, Leco (EM CASA, tem noção do que é torcer pra evitar derrota?)! É muita grana que gastei (e continuarei gastando), mas serei louco em crer em um final diferente vendo as mesmas atitudes de 2016, 2017, 2018…
    O roteiro do Jardine é o mesmo do Ceni, “no money”… em abril, quando o navio for afundar, vem um novo “Pratto”, como em 2017… mas o ano já estará perdido, elenco não se forma em maio (nem abril, nem março, nem fevereiro)…
    Desculpem o desabafo!

  5. Vai mesclar a base com jogadores maduros nível Sidão, B. Peres, A. Martins, Jucilei, Hudson, Nenê, Edimar, Trellez?
    Melhor nem pensar o que virá, será mais um ano de vexames, eliminações, e nada acontecera. Segue o mesmo roteiro, veremos se o Raí consegue acertar mais do que errar.

  6. Fracassado apenador do SPFC, só mais um para usar de escudo, Jardine , pode anotar ai, entes de abril de 2019 será demitido por este tipo ai.

  7. Com o Aguirre ficava ruim para o Brenner jogar , agora com o Jardine acho que deveria ter mais chance , oTrelez não acrescenta muito quando o seu time é objetivo e propor o jogo , Helinho e Everton não teve quem acionar contra o vasco , o Trelez não e preciso marcar , você poe a marcação no Nené e mata os pontas que não tem com quem jogar pois volantes e laterais também não estão acostumados a um apoio mais volumoso no jogo , o Reinaldo apresenta mais , mais o jogo fica amarrado o time ainda pensa e joga no padrão e estilo Aguirre , eu prefiro jogar com dois centravantes do que ver entrar o Shaylon para desfilar no meio campo , sem o Diego Souza não temos ataque , mesmo que com o Diego eu colocaria o Brenner , deixaria a armação com o Everton e Helinho , ou Nene e Everton , acho que é uma boa posição para o Brenner , o Pato começou assim no inter atuando ao lado de outro centravante o Fernandao , eu tentaria com Everton , Helinho pelos lados pois o Nene não tem perna pra jogar pelos lados e Diego Souza e Brenner mais a frente , quanto o time não esta bem treinado entrosado em um esquema você tem que destrubuir melhor os jogadores em campo , nosso time varis vezes fica sem ninguém em cima da defesa adversaria herança do Aguirre , que jogava com Diego e Nene a frente , os 2 não tem estilo de precionar e nem dividir bola com zzagueiro .
    Pra o time pegar o jeito de jogo do Jardine vai um tempo e precisa contratar , o time tera que ter apoio forte e contante dos laterais a exemplo do que era o Barcelona com Daniel Alves , volantes criativos que apresentam para o jogo armem e finalize , para fazer o ataque jogar , os pontas tem que ser criativos armar e driblar mais não pode depender apenas de lances individuais , , o centravante tem que saber jogar e apertar a defesa sem a bola , não acho que é o Jardine que não consegue fazer o time jogar , o time precisa ser moldado e montado , esse time ainda esta preso ao estilo Aguirre e sem perna .

    • O gremio foi pensado e montado assim , laterais que apoiam bastante , volantes inteligente dinamicos que não tem medo de jogar , atacantes rapidos e Dribladores e que armam , O luan muitas vezes faz as vezes de meia , ta fazendo muita falta , sempre um centravante caracteristico , e um goleiro de nível não da pra esquecer .

  8. presidente bunda mole
    parte do elenco bunda mole
    diretoria de futebol, pelo jeito segue o mesmo caminho…
    bom mesmo é o scoult corintiano, acostumado com maracutais????

  9. Se o foco de 2019 nao saoo titulos e sim o foco é vender toda a base do SPFC entao deixaram o treineiro da Base sem curriculo em times de expressao nacional, sem malicia, sem perfil disciplinador, e que vai ser engolido pelo vestiário e pela politica do clube, um SUBMISSO, que vai colocar o produto na vitrine e encher os bolsos de muita gente! Aguardem!!

    • Tambem acho cara…baita furada…

      Jardine será engolido pela situação do SP…dará pena do rapaz….pq parece ser boa gente…esforçado…uma pena mesmo…

  10. O Leco fala como se entendesse de algo… nem humildade tem pra admitir que não entende de futebol e deixar as decisões para outra pessoa…. um verdadeiro traste na presidência que não medirá esforços em detonar o Jardine com uma sequência de mais resultados e eliminações…. discurso vazio de uma mente sórdida… coitado do Jardine, terá que ter muita sorte e competência….

  11. Se o São Paulo FutebolClube não mudar, dou mais 18 anos para o clube ser extinto.Libertação do clube é fundamental. 160 conselheiros vitalícios tem o poder de escolher o presidente que obrigatoriamente tem que ser um deles. Por isso a média de idade dessas pessoas é de 80 anos. JJ 83 Leco,80 e o próximo não vai ser diferente. Precisamos de renovação. Precisamos de democracia. Para escolha do presidente deve haver eleições livres e diretas com votos dos sócios torcedores. É mudar para não morrer. Eu sempre achei o Laudo Natel um grande homem. Fez o Morumbi e tantas outras coisas boas, mas falhou ao criar esse monstrengo de poder nas mãos de poucos. O mundo mudou. Tudo é muito dinâmico. Só o São Paulo que continua estático.Em tempo. Pra mim, o Leco não foi o pior presidente do São Paulo. O nosso pior presidente foi o curintiano beberrão juvenal juvêncio. (Que Deus o tenha)

  12. Pessoal a culpa não é do Leco e sim da pífia oposição, esse cargo caiu no colo dele por incompetência de seu antecessor, que ele não entende de futebol todo mundo sabe, mas mesmo sabendo permitiram que chegasse lá, todos com rabo preso só pode. Enquanto não tiver uma oposição forte Leco brincará de ser presidente queimando os ídolos e afundando o São Paulo Futebol Clube. Lamentável!

Deixe uma resposta