Jardine em 2019? Derrota para o Vasco coloca futuro do treinador em xeque

André Jardine precisa correr contra o tempo. Após a demissão de Diego Aguirre, o auxiliar recebeu a oportunidade de assumir o comando do São Paulo nas últimas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro. Passadas três jornadas, a instabilidade deu o tom. O novo treinador obteve uma vitória (sobre o Cruzeiro), um empate (com o Grêmio) e a derrota para o Vasco, na última quinta-feira (22). A irregularidade potencializada pelas atuações abaixo do esperado deve reabrir uma discussão interna sobre o futuro de o treinador gaúcho.

Outro número ratifica o momento em que o Tricolor patina sob o comando de Jardine: foi a primeira derrota da equipe para um time de fora do G6 – grupo de cima da tabela que garante vaga na Copa Libertadores do próximo ano.

Como o UOL Esporte publicou, o São Paulo tem como seu plano principal a efetivação do jovem comandante, de 39 anos, em 2019. O executivo de futebol do clube, Raí, acredita no potencial de Jardine, tanto que incentivou uma viagem para que ele fizesse um intercâmbio na Europa em outubro. No entanto, há ainda uma ala no clube que prefere um treinador mais experiente para dirigir um time do porte do Tricolor paulista.

Um desempenho positivo da equipe nesta reta final do Brasileirão serviria para acalmar os ânimos dos mais desconfiados. Outro ponto importante nesta discussão é a classificação para a fase de grupos da Copa Libertadores. Caso o Tricolor termine o nacional entre os quatro mais bem colocados, não precisará disputar a etapa eliminatória. Com revés por 2 a 0 no jogo com o Vasco, o São Paulo não depende mais apenas dos seus resultados e precisa torcer por um tropeço do Grêmio para ainda sonhar com o seu objetivo.

“É um desafio bastante grande. O São Paulo assumiu o risco de injetar ideias novas, de mudança, sabendo que tem coisas boas e às vezes os jogadores demoram um tempinho para assimilar. Abraçamos esse risco juntos. Estamos tentando fazer o trabalho para bater essa meta do G4. O foco passa a ser vencer os dois próximos jogos, melhorar alguma coisa, especialmente em ideias para atacar, ser mais eficiente ofensivamente”, disse o treinador, que fez uma análise das próximas partidas do Tricolor paulista, contra o Sport, no Morumbi, e com a Chapecoense, fora de casa.

“Temos um jogo em casa que teremos de propor. Não vai ter saída e possivelmente um jogo fora com a Chapecoense que vamos ter de buscar o resultado para bater nosso objetivo. Espero que, mesmo com tempo pequeno que tenho, consiga demonstrar um pouco da minha capacidade de fazer o time construir as próprias situações sem depender de erros do adversário e de gols ao acaso, que consiga realmente com um bom futebol encontrar os resultados”, completou Jardine, que comandava as categorias de base do clube até ser promovido para auxiliar do profissional em março.

Apesar das incertezas, o São Paulo não discutiu ainda opções caso a efetivação de Jardine aconteça. Um nome bem avaliado pelo diretoria é o de Abel Braga, mas até mesmo por causa desse voto de confiança no ex-auxiliar, o treinador não foi procurado por ninguém do clube.

UOL

31 comentários

    • Exatamente. Mas querem efetivar Jardine e colocar a molecada. Se não der certo, queimam os garotos (se algum se destacar em meio a crise, vende-se) e demitem o treinador. Assim vão “acalmando” e enganando a torcida que ta sempre pedindo cabeças.

      Esta janela de transferências será primordial para saber se continuo acreditando no Raí, pois essas últimas notícias andam bastante desanimadoras.

  1. Vi no uol que Santos propôs 780k pro Abel. E Mta grana num técnico. Porém, no atual mercado técnico bom custa caro. Enquanto isso, Vms insistindo com apostas ou técnicos que sabemos não dará certo.

  2. Quem quer que seja o técnico em 2019, vai ser responsabilizado pelo elenco pífio, que sempre montam. Acredito que Abel seria o ideal, pois tira leite de pedra, e sabe usar a base, não queria ver o torcedor queimar o multicampeão Jardine, pela situação financeira e inexperiência da diretoria na montagem dos elencos!

  3. Do jeito que o Sp esta é impossivel fazer uma aposta para treinador. O Cara nao ira segurar a pressao…Vamos perder um bom profissional. No momento precisamos de alguem experiente, cascudo e vitorioso, se n sera fritado internamente e pela torcida.
    O mesmo se aplica para goleiro…chega de testes! Tem que contratar alguem que resolva!
    Abcos a todos

  4. Pode vir o guardiola que não dá jeito.

    Vão contratar leos pelés, e gringos de 30 anos sem expressão nenhuma no futebol e querem que o técnico resolva?

    A torcida receberia muito melhor a notícia de 2 contratações de peso e informar na mídia a falta de dinheiro e a necessária utilização da base do que chegar uma barca de jogadores que não resolvem nada.

    Raí meu filho, você tem uma história tão bela aqui, não manche tudo que você já fez com uma administração horrenda.

  5. Deixa o Jardine!

    Perder faz parte do futebol.

    O time do Vasco está lutando pra não cair. Eles estão com sangue nos olhos, enquanto, o elenco tricolor não está nem aí. A culpa não é do técnico mas sim do caráter perdedor destes jogadores.

    Prefiro o Jardine que qualquer outro técnico brasileiro. As mesmas pessoas que o criticam são aquelas que o estavam pedindo. Muita incoerencia.

    É um saco. O cara perde um jogo e ficam enchendo o saco!

  6. Se a efetivação do Jardine depende de ir bem nestes últimos jogos, então espero que o SP continue jogando a bolinha que jogou no último jogo. Jardine e base sem rodagem não são a solução para 2019.

  7. Brother, você viu o rolinho que o Antony deu no jogador da porcada??!!!
    Valeu o ingresso.
    Time que joga pra frente.
    Fez quatro gols e criou outras várias oportunidades.

  8. Jardine não termina o paulistão se for efetivado. Precisamos de.um técnico experiente que seja capaz de se impor, Abel Braga é o nome, mas pelo jeito perdemos já.

  9. Tragam logo o Abel , antes que ele va para outro clube. Jardine deve ser auxiliar, ou ir inicialmente para
    times menores. Li de um colega ali em cima, vamos dar a ultima oportunidade ao Rai nesta janela, se ele
    nao melhorar o nivel de contrataçoes ,,pode pegar o bone, porque de declaraçoes estamos cheios. Rai ou
    voce toma todas as iniciativas do cargo , ou vira mais um nas maos , do imbecil presidente.

  10. No futebol é preciso convicção. O Muricy tomava pau no paulista e na libertadores. O Juvenal bancava e SPFC batia campeão no final do ano. Se vai efetivar o Jardine, tem que ser com convicção, e não ligar para os resultados. Do jeito que está, já começou errado. Que bom seria se o safado do Andrez Sanches fosse igual o Leco. A gambazada nunca ganhariam uma libertadores.

  11. O cara é bom, mas não se ajuda também, voltou com tudo de ruim contra o Vasco. Nene, RC, Jucilei, Hudson, Bruno Perres.

    Tem potencial, só precisa ter mais clareza e pulso firme.

  12. Está na hora enxergar o óbvio A manchete correta seria, JARDINE EM 2019, MAS NÃO COM ESSE ELENCO SOFRÍVEL de Sidão, Jean, Bruno Peres, Reinaldo, Edmar, Araruna, Ewerton Felipe, Trellez, Gonzalo Carneiro, Diego Souza etc. E dessa turma formada em Cotia já era tempo do Shaylon ter perdido o medo de ficar com a bola nos pés. Dois anos são mais que suficientes para adaptação no time profissional. E o pior, essa eu ouvi do Caio, embora ele não tivesse certeza, que o São Paulo não usa o scout para contratar jogadores, O scout é para uso interno. Se for verdade pasmem.

Deixe uma resposta