Jardine ganha “sombra” de Cuca para 2019, diz Estadão

André Jardine ainda inicia o que pode ser o caminho para se tornar técnico efetivo do São Paulo em 2019. Nesta quinta-feira, contra o Vasco, em São Januário, ele comandará a equipe pela terceira vez, após empate com o Grêmio (1 a 1) e vitória sobre o Cruzeiro (1 a 0). E mesmo que gere certa desconfiança na diretoria e tenha a sombra de nomes pesados, continua sendo o plano A do clube.

A maior ameaça no momento é Cuca. O Estado apurou que este já alertou o Santos, com quem tem contrato até dezembro do ano que vem, que dificilmente seguirá na Vila Belmiro acabada a atual temporada. As divergências com o presidente do clube, José Carlos Peres, deixaram o clima muito ruim entre as partes.

Após a derrota para o América-MG por 2 a 1, no domingo, houve uma reunião ainda no vestiário do Estádio Independência, em Minas Gerais. Em contato com a reportagem, Peres afirmou que foi acertado uma espécie de “pacto”: Cuca tentará conduzir o Santos à melhor colocação possível e, ao fim das três rodadas restantes, dará uma resposta definitiva sobre sua permanência no clube. Questionado se o São Paulo seria um possível destino do profissional, o presidente despistou: “Ele vai decidir se fica ou não. Mas duvido muito que, caso não fique, vá para outro time”.

Peres admitiu as divergências com o treinador, mas garantiu que isto ficou no passado e não seria a razão de uma eventual saída de Cuca. Não é o que se comenta nos bastidores da Vila. O técnico não teria tolerado certos problemas administrativos do clube, especialmente o que resultou na escalação irregular do uruguaio Carlos Sánchez e custou a derrota por 3 a 0 para o Independiente e praticamente eliminou a equipe da Libertadores.

No São Paulo, Cuca ainda desperta boas recordações por conta do trabalho desenvolvido em 2004, quando praticamente montou o grupo que se sagraria campeão estadual, da Libertadores e do Mundial de Clubes na temporada seguinte.

Mesmo diante desse cenário, porém, Raí, homem forte do futebol tricolor, pretende dar uma chance a Jardine. Os bons serviços prestados durante os três anos em que o atual interino esteve na base do clube o credenciam a receber o desafio no profissional. Pessoas ouvidas pela reportagem e trabalham diretamente com o ex-camisa 10 apostam na efetivação de Jardine. Mas é sempre bom lembrar: há pouco tempo, o mesmo Raí que demitiu Diego Aguirre bancava o uruguaio como nome para comandar o São Paulo em 2019.

Estadão 
Anúncios

24 comentários

  1. Técnico que só sabe motivar. Por isso seus times duram menos de 6 meses. Nunca deu padrão tático a qualquer equipe que tenha treinado. Tá há mais de 15 anos no mercado e o único trabalho que durou mais de 6 meses foi o do Atlético-MG. Tô fora… Se é pra trazer alguem sou mais o Abelão.

    • O Cuca montou o São Paulo de 2004, essa base foi multi campeã nos anos seguintes, so para lembrar trouxe grafite, Danilo, Fabão, todos do Goiás onde era o treinador, depois trouxe mineiro entre outros como André Dias, ao meu ver fez um excelente trabalho, treinou vários times onde fez trabalhos muito bom como no fraco Botafogo que quase foi campeão anos depois e depois o excelente trabalho no Atlético Mg é mas recente no Palmeiras em sua primeira passagem, agora pegou o Santos na zona de rebaixamento e está brigando por uma vaga na libertadores e você acha que ele só sabe motivar?

      • Existe mito maior que “Cuca montou o time de 2005”? Quem montou o time foi o MPG. A espinha dorsal do time com Josué, Mineiro e Amoroso só foi chegar em 2005. Ainda você quer dar crédito a ele pela contratação do André Dias que chegou um ano e meio depois de ele ter sido demitido daqui e que não foi treinado por ele no Goiás (Cuca saiu em 2003, André Dias foi pra lá em 2004). Faça-me o favor… E mesmo que ele tenha trazido jogadores, minha crítica é sobre padrão tático e isso ele não deu ao time tanto que não ganhou nada e foi demitido.

        Todos os trabaalhos que você citou se enquadram no que eu falei. 6 meses bons e depois nada mais. Muita motivação, muita superstição e nenhum padrão tático. Foi assim no Palmeiras, no Flu e está sendo assim no Santos. Só o Atlético-MG, como eu já falei no meu comentário anterior fugiu a essa regra.

        • Boa noite, Hugo.

          É aquela máxima: se faz merda é o presidente, se faz bem, é o técnico kkkkk….
          Como faz falta o Marcelo Portugal Gouveia!
          Sem contar que tem uma diferença entre montar e conduzir um trabalho. Ele pode até ter montado aquele elenco, porém, não soube conduzir, o que fez sair.
          Na minha opinião, fica Jardine.

          Saudações tricolores.

  2. Sei lá… mas acho que o Raí está sendo teimoso demais.

    Na minha opinião o Jardine precisa de “mais estrada” e isso o Cuca já tem… somos um time sedento por títulos e uma torcida que exalta ou derruba com a mesma facilidade…

    Cuidado, Raí, Jardine e cia ltda.

    • Não tou gostando dos ultimos trabalhos do Cuca aqui no Brasil. Gerou maior tumulto no Palmeiras antes de sair ano passado e tá indo pelo mesmo caminho esse ano no Santos… Sei lá, tá me parecendo mais marqueteiro que treinador após o título com as pepas… ta me passando a maior impressão de salto alto.

      • Pra te ser sincero eu tbm não gosto muito do Cuca, citei apenas por ele estar sendo sondado neste momento… mas na falta de outro iria nele e pouparia o Jardine de uma roubada dessas, neste momento…

  3. Gostaria de um treinador que desse cara para o time, time jogando com a bola e atacando, não vejo padrão nos times de Cuca, jogam mais pela paixão do que padrão.

    É um treinador experiente, mas …

  4. Times do Cuca não tem padrão? O cara é um dos melhores no país, monta times que jogam pra frente, buscando sempre o gol, é vencedor e ainda assim é um cara que não sabe dar padrão aos times? Bom deve ser o Jardine com sua vasta experiência nas categorias de base e que está sendo cogitado para segurar uma bomba em 2019. Se Jardine for efetivado será um desastre.

  5. O cuca seria uma boa escolha, vendo cenário de opções…trabalha com a base e o jardine ganha m tempo de rodagem com Aux técnico…lembrando que se nao fosse o cuca os lambaris já teriam caido pra segundo a esse ano…se o Cuca pegar esse time na pré temporada, acredito que um caneco vem em 2019…

  6. Cuca ou Abel, apostar no Jardine (apesar de gostar dele e acreditar que no máximo em dois será nosso técnico) é jogar mais um ano no lixo infelizmente, e isso não pode acontecer num clube que está num jejum de seis anos! Basta

  7. Então o jeito será demitir o Jardine, aí ele vai treinar um outro clube para ganhar experiencia, depois ele volta futuramente.
    Não tem logica esse raciocínio.
    Como vocês querem que o Jardine ganhe experiencia?
    Como Auxiliar Técnico por mais um tempo?
    Quanto tempo a mais como Auxiliar Técnico?
    Mais 3 anos?
    Se é assim, dê o cargo de Auxiliar Técnico definitivo para o Jardine. Acompanhe meu raciocínio. Nesses 3 anos o São Paulo pode voltar a conquistar títulos e não precisa mais o Jardine ser o Técnico.
    É por isso que eu digo que não tem logica esse negocio de mais tempo para o Jardine ganhar experiencia.
    Ou passa esses 3 anos e vão teimando que o Jardine precisa de experiencia.
    Então ele vai precisar sair do clube para ganhar essa experiencia.
    Não sei se vocês estão compreendendo?
    Vamos fazer uma pesquisa.
    O Cuca já foi Auxiliar Técnico?
    O Tite já foi Auxiliar Técnico?
    O Abel já foi Auxiliar Técnico?
    Pelo que eu sei o Carille era Auxiliar Técnico.
    É isso então que tem que acontecer com o Jardine, ficar vários anos como Auxiliar Técnico como o Carille?

  8. Gosto do Cuca.
    Mas se ele for contratado, o Jardine seria demitido.
    É só lembrar o que ocorreu logo que ele Cuca foi contratado em 2004. Ele exigiu a demissão do Rojas que treinava o time em 2003.
    Mas recente foi o Dorival que exigiu a demissão do Pintado.

    • Eu duvido que se contratar o Cuca, o Jardine será demitido. Já foi muito falado que ele faz parte da comissão técnica permanente. Não há nenhuma chance de ele ser demitido. É mais fácil ele acertar com outro clube.

  9. Em 94 o Telê treinava o time principal e o Muricy, o expressinho com o qual foi até campeão da Copa Conmebol. Será que seria difícil fazer algo parecido com o Jardine e o Cuca.? A vantagem é que os dois tem o mesmo perfil que é gostar de times ofensivos. Sem contar que ambos gostam de usar a base.

  10. De um lado um técnico com uma filosofia moderna, que foi pra Europa se especializar e conhece os jogadores da base. Do outro um técnico que acredita que o ônibus do time dele chegar antes do ônibus do adversário é um sinal de que eles vão ser campeões e que a calça vinho dele vai ajudar o time a ser campeão…

    Eu nem tenho dúvidas de qual vai ser frito após 5 jogos e de qual vai ser contratado a peso de ouro pelo São Paulo…

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!