Jardine admite que ‘campeonato’ do São Paulo é contra o Grêmio, e faz reverência à torcida

São Paulo e Grêmio ainda fazem um dos duelo à parte neste Brasileirão. André Jardine admitiu que o campeonato do Tricolor Paulista agora é somente contra o adversário gaúcho, já que dificilmente vai alcançar as três primeiras posições do nacional de pontos corridos.

A gente colocou internamente essa meta, vamos brigar sim contra o Grêmio com todas as nossas forças. Sabemos que dificilmente Palmeiras, Flamengo e Inter deixarão de ser os três primeiros da competição. Então, a briga que vamos focar e colocar todos os nossos esforços é nessa quarta vaga, pois estamos junto do Grêmio e precisamos fazer um ponto a mais e isso é bastante possível”, disse Jardine em entrevista coletiva.

“A gente vai respeitar todos os jogos. Comparando a nossa tabela com a do Grêmio, é muito difícil saber qual é melhor. A partir de agora, sempre serão jogos que valerão muito a todas as equipes. Com certeza, ninguém terá jogo fácil”, afirmou em seguida.

Enquanto esteve bem e na ponta do Brasileirão, o São Paulo via arquibancadas lotadas no Morumbi, fato que mudou desde que passou a brigar apenas por vaga na Libertadores. Pouco mais de 14 mil foram ver a vitória sobre o Cruzeiro, e Jardine fez um agradecimento especial aos são-paulinos.

“Gostaria de fazer um agradecimento imenso à torcida que veio hoje, com chuva e vendo a equipe jogar um futebol que ainda não é aquele que lhes encanta. O reflexo dos últimos jogos do São Paulo é a torcida na arquibancada. Claro que a torcida, como todos nós, quer vencer. Mas quando as atuações proporcionam um espetáculo um pouco melhor de se assistir, se convida as pessoas”, ponderou.

“E temos consciência de que ainda não proporcionamos um espetáculo muito prazeroso de se assistir. Mas a torcida do São Paulo vem, pois ama o clube, é uma das que mais lotou estádios. Só tenho que agradecer, pois os que vieram hoje cantaram do início ao último minuto do jogo, e isso fez a diferença nos momentos difíceis no final do jogo. A torcida está do nosso lado”, concluiu.

Torcedores.com

22 comentários

  1. Ha se o Aguirre colocasse um atacante da base e não mudasse tanto o time com a saída do Everton… Não precisa inventar tanto e ser tão medroso.

  2. Eu ainda acredito no título!

    Não é atoa que somos o time da Fé.

    São Paulo campeão Brasileiro de 2018. Ainda é possível.

    Palmeiras é um time cagao, que vai cair.
    Inter e Flamengo são times medíocres.

  3. Não pude assistir a partida. Mas considero o jogo cantra o Cruzeiro em casa pelo brasileiro sempre como vitória. Cruzeiro e mto freguês do SP. Pro ano q vem precisamos de 5 reforços pra chegar e serem titulares. 1 goleiro, LD, 2 meias e 1 centroavante…

    • Como foi um ano em que se quebraram 2 tabus, eu fiquei com receio. Mas durante a partida parece que até a sorte joga a nosso favor contra o Cruzeiro. kkkk

  4. Esse time continua com os mesmos problemas dos tempos de Aguirre. Recua demais quando ta em vantagem, não aproveita contra-ataques, falta velocidade nas transições. Shaylon deu muito passe pelo lado e pra trás e prendeu bola nos contra-ataques. Nene deu bons chutes, cruzou bem, mas perde facilmente na corrida com zagueiro adversários por conta da idade. So sue sem ele o meio perde muito em toque de bola. Diego Souza consegue fazer sua função que e fazer gols mas e muito lento na corrida, pior que o Nene, alem de que não tem o toque de bola rapido do Nene. Pro tipo de jogo de hoje, com campo molhado, nosso time pesado se da bem. A Jardine faltou um pouco de ousadia. Poderia ter colocado Helinho ou Antony pra jogar mas preferiu por Araruna no lugar de Hudson. No contexto de estarmos ganhando e aceitável. Creio que apenas quis dar rodagem ao Araruna e ao Brenner já que na ultima partida promoveu entrada de Helinho, Antony e Liziero. Sinceramente, creio que Araruna já teve muitas oportunidades e nunca vi nada demais. Alem disso, tem que se definir o que ele realmente e, se lateral direito ou volante. De ponta, como o Aguiire o coloco algumas vezes, não da. Reynaldo, apesar de não estar 100%, foi regular e ajudou mais na defesa. Bruno Perez, em varias vezes, deu medo em suas saídas de bola,em suas tentativas de drible próximas a nossa área. Jucilei foi muito bem na marcação e o tipo de campo pesado favorece o jogo dele. Hudson, no meu entender tem o defeito de não ser tão efetivo na marcação e não chegar bem na área adversaria. Mas foi bem hoje. Everton correu muito, ajudou na marcação mas ainda não e o mesmo de antes da lesão. Mas e clara a diferenca do time com ele em campo. Sem substituto no atual elenco. Arboleda foi um monstro e Bruno Alves foi bem. Pricila partida teremos de volta o Anderson Martins que não vinha bem mas e bom tecnicamente apesar de ser o mais lento dos nossos zagueiros. No final da história, fico pensando que se tivéssemos mantido Marcos Guilherme, não teríamos sofrido tanto pela ausência do Everton ou do Rojas.

  5. Pelo discurso do Jardine sabe que precisamos melhorar mas está consciência é super importante.

    Vejo o Jardine como o técnico de 2019 …

    Não precisamos de goleiro … mas de meio campo … meio campista para ser titular.

    • Ainda prefiro o Abel para 2019. Veríamos um Jardine ainda mais pronto nos anos seguintes. Seria uma aposta mais segura, aproveitando a oportunidade de mercado. Enfim, na atual conjuntura eu acho que o que o clube precisa é arriscar menos, pois essas eternas reconstruções é que estão nos matando.

  6. Eu contrataria o Abel Braga, embora prefira o estilo Cuca. O que me preocupa no segundo é a gestão de vestiário.

    Se não vier nenhum dos dois e Mano Menezes for inviável (não faço questão, mas reconheço o perfil vencedor), manteria o Jardine caso elite vá nem nesses jogos.

  7. O campeonato é com o Grêmio. Mas, quando jogou contra, no Morumbi, não teve o empenho e intensidade que seria necessário para ganhar, empatou!

  8. Pucha vida ele precisa de tempo para trabalhar. Precisa consertar algumas deficiências do elenco.

    Tanto de formação quanto de atuações é posicionamento…

  9. Técnico sempre vai ser técnico,mas quem decide o jogo sao os onze,precisa de mais garra e determinação,chamar a responsabilidade,e partir para cima,pois a camisa do São Paulo tem peso,precisa de honra-la.os cara só jogam bola ,não tem desculpas.

  10. Diego Souza é incapaz de fazer uma jogada. Os gols são todos de dois toques.Mata e chuta. É muito pouco para o que se quer de um atacante. Matou uma bola de canela ontem que deu até vergonha de ver.

Deixe uma resposta