7 Pendurados para o jogo contra o Cruzeiro

O técnico André Jardine deve repetir a escalação do São Paulo no duelo com o Cruzeiro, neste domingo, às 19h (de Brasília), no Morumbi, pelo Brasileirão. O time tricolor tem sete atletas pendurados para a partida: Nenê, Bruno Alves, Jucilei, Liziero, Edimar, Anderson Martins e Tréllez – o Vasco será o adversário da próxima rodada.

Jardine, que comandará a equipe pelo segundo jogo seguido, pode ter o atacante Diego Souza à disposição. O jogador se recupera de uma lesão no joelho.

Provável escalação

O São Paulo deve entrar em campo com a seguinte formação: Jean; Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nenê; Helinho, Tréllez (Diego Souza) e Everton.

Principais dúvidas

A única indefinição é Diego Souza, que treinou no campo na última sexta-feira e tem chances de voltar a ser relacionado. Se estiver à disposição, o atacante, que se recupera de uma torção no joelho, pode disputar a vaga com Trellez.

Suspensos

Não há suspensos do São Paulo para a partida

Lesionados

O São Paulo tem quatro atletas com lesão: o volante Luan (entorse no tornozelo direito), o meio campista Igor Gomes (alteração pulmonar), e os atacantes Gonzalo Carneiro (estiramento no músculo posterior da coxa direita) e Joao Rojas (cirurgia no joelho direito).

Pendurados

O São Paulo está com sete pendurados com dois cartões amarelos. São eles: Nenê, Bruno Alves, Jucilei, Liziero, Edimar, Anderson Martins e Tréllez – Rojas e Carneiro também têm dois amarelos, mas não vão atuar, pois estão lesionados..

Retrospecto entre os dois times no Brasileiro

O São Paulo tem larga vantagem sobre o Cruzeiro. São 34 vitórias conquistadas sobre o adversário. O time mineiro, por sua vez, soma 12 triunfos. O embate teve 15 empates.endurados do São Paulo no jogo contra o Cruzeiro

UOL

18 comentários

    • Este jogo e os próximos 3 jogos.

      Vamos fazer um bolão do Nenê e Anderson Martins tomarem o terceiro cartão para não enfrenta o Vasco?

      Obs.: Acredito que o DS permanecerá contundido até o jogo do Vasco, palpite.

  1. Hudson e Jucilei são uma dupla apenas de desconstrução de jogadas. Quando eles estão em campo, sinto aquela velha falta do segundo volantes de chegada, que infiltra e bate para o gol. Luan acho que ganhou facilmente a posição por conta disso, pois nem o Liziero tem muito este estilo (ele é mais de bons passes).

    • Eu penso que isso se resolveria com mais um meia em campo. Dois volantes e dois meias. Sem essa praga de três atacantes, que na prática se constituem em um atacante e dois “meio laterais”. 4-4-2. Dois volantes, dois meias e dois atacantes. Com isso, o meuo fica mais preenchido, e os laterais fazem o corredor lateral.

  2. Esqueça qualquer vitória com meio de campo: mamute e cerca frango.

    O mamute não chuta, não marca, não faz gol …e uma especie de peso morto em campo.

    O cerca frango ….observe ele marcando ou ele faz falta sem necessidade ou corre sempre atrás do meia adversário….não sabe chutar, marca mal, não faz gol….uma topeira tocadora de sanfona.

  3. Jogar com Hudson e Jucilei é de uma limitação tática que dá raiva. O time não fica mais seguro com 2 jogadores lentos e sem criatividade. E só mais uma cornetada: eu jogaria com Pedro no ataque ao invés de Trellez.

  4. Vendo atrasado o jogo dos aspirantes, e nao e q o Perry vem evoluindo? Primeiros jogos dele foram sofriveis, mas mt seguro nos ultimos jogos, nessa final salvando o Sao Paulo!
    Uma pena q o Vinicius ta de saida, podia ser trabalhado p jogar de segundo volante, uma de nossas maiores carencias, olha o ex do Paqueta

  5. Todo mundo aqui no blog acha que é Hudson ou Jucilei como primeiro volante.
    Mas o treinador sempre escala os dois lado a lado.
    Haja paciência.

  6. Eu discordo que o Hudson é cerca frango, pra mim ele nao tem tanta tecnica mais ele sobressai em marcação e vontade já o jucilei não marca nem ataca, e o pior que ele tem quase 1.90 e não vai na área cabecrar, é estranho isso

  7. No Brasil o conceito de volante ainda é um jogador com mais perfil de zagueiro do que meio campo. Na Europa isso já mudou há tempos, com jogadores mais técnicos, que aprenderam a marcar e que participam ativamente da partida pq fazem rapidamente transição defesa-ataque.

    • Por isso que lá só jogam os melhores. Aqui no Brasil ficam os de nível baixo e um ou outro de nível médio. E esses que ficam aqui, não conseguem desenvolver o jogo que é praticado na Europa. Essa ideia de achar que o jogo europeu vai se desenvolver aqui não passa de um sonho. O nível é outro e o esporte também.

      • Sem dúvidas alguma. Se o objetivo for comparar o nível será impossível alcançar com jogadores tecnicamente fracos. Mas a questão é o perfil do jogador pra posição de volante. O Sérgio Ramos era fraco como volante e lateral e foi colocado como zagueiro, onde se desenvolveu melhor pq as caracteristicas dele eram mais de zagueiro do que o que os europeus buscam pra alguém que precisa criar. Aqui na base um moleque mais baixo que nao tem qualidade pra atacar, pra criar e pra cruzar mas sabe defender vai jogar de volante pq nao tem estrutura física pra jogar de zagueiro. Não é “achar que o jogo europeu vai se desenvolver aqui” e sim repensar as funções dos jogadores dentro de campo, mentalidade técnica diferente, etc. É sempre difícil fazer diferente.

  8. jean hudson arboleda bruno alves reinaldo jucilei liziero shailon everton diego souza helinho

    O forte na nossa lateral direita com o militao era a marcação o hudson joga bem por la
    e no meio o liziero daria mais saida de bola

Deixe uma resposta