Casão não escondeu que se incomodou com a declaração do diretor-executivo de futebol do Tricolor e ex-jogador Raí sobre o clube já ter decidido pela não renovação de contrato, que venceria no próximo dia 31 de dezembro, e questionou onde houve transparência na relação com o uruguaio.

Quero falar de uma fala do Raí. Não achei legal [a declaração]:’nós já tínhamos decidido que o Aguirre não iria continuar no ano que vem, só que não tínhamos falando com ele’. Poxa, sabe? Quando jogava eu, ele e qualquer outro jogador que faz parte de comissão, não gostávamos desse tipo de coisa de não esclarecer e jogar aberto. Isso não foi jogar aberto, né? Se já sabia que não ia ficar, porque já não pensar no cara do ano que vem? Vão pensar agora? Tá meio incoerente isso aí“, criticou.

Um torcedor quis saber se o bom trabalho de Rogério Ceni na conquista da Série B pelo Fortaleza o credenciava para voltar ao Tricolor e o comentarista vetou o retorno devido a polêmica que foi sua demissão na temporada passada.

Não [acha bom voltar]. Acho que é muito cedo. O Rogério fez um trabalho espetacular no Fortaleza. É cedo [voltar] porque ele acabou de ter problema com o São Paulo, no ano passado. Se ficar por ali, seria legal. Senão, pelo o que ele fez esse ano, ele consegue ir para outro time no ano que vem com bom projeto“, finalizou.

Até o final do Brasileirão 2018, a direção do São Paulo decidiu que o auxiliar da comissão técnica permanente André Jardine irá comandar a equipe e tentar garantir, ao menos, uma vaga na Copa Libertadores da América 2019.

Torcedores.com

Anúncios