O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, n√£o tem d√ļvida em afirmar que o plano A para substituir Diego Aguirre √© Andr√© Jardine. Disse isso com todas as letras na noite de domingo e n√£o se referia apenas √†s cinco rodadas¬†at√© o final do Brasileiro. O desejo √© ter Jardine como treinador at√© o final do ano que vem, pelo menos. Se o projeto vai funcionar, depender√° de resultados, mas tamb√©m do convencimento de outros integrantes da diretoria.

Menos de uma hora depois do an√ļncio da sa√≠da de Diego Aguirre, j√° havia divis√£o de opini√Ķes. Um dos diretores falou em Abel Braga como um nome poss√≠vel. Abel nunca escondeu o desejo de dirigir um time grande de S√£o Paulo.¬†Mas hoje tem quest√Ķes familiares que tornam prefer√≠vel sua perman√™ncia no Rio, se houver, por exemplo, um convite do Flamengo. Ocorre que essa defini√ß√£o s√≥ haver√° depois do dia 8 de dezembro, quando ser√° escolhido o novo presidente rubro negro.

Andr√© Jardine j√° assumiu o comando duas vezes. Neste ano, foi o treinador na vit√≥ria por 3 x 1 sobre o Red Bull, com Diego Aguirre na tribuna, ao lado de Ra√≠, assistindo √† equipe que assumiria na rodada seguinte. Naquela vit√≥ria,¬†Jardine lan√ßou Liziero. Por conhecer todo o projeto das divis√Ķes de base, o jovem treinador √© visto como a escolha certa para fazer a transi√ß√£o mais r√°pida da base para o time de cima.

A avalia√ß√£o √© a de que h√° muitos jovens jogadores pedindo passagem. A entrada de Luan como segundo volante escancarou isso, com suas boas atua√ß√Ķes contra o Flamengo e o Vit√≥ria.¬†Houve sucesso em alguns jogos tamb√©m com Helinho, Araruna, Brenner, sem contar os j√° negociados J√ļnior Tavares, David Neres e Luiz Ara√ļjo. O S√£o Paulo revela e negocia. A hora pode ser de descobrir e desfrutar.¬†A vantagem de Jardine n√£o √© apenas conhecer o projeto. Os times jovens do Tricolor jogam no ataque. Aguirre, na defesa. Escalar Helinho contra o Flamengo foi um custo, por entender que seu estilo √© muito mais ofensivo do que a proposta de jogo de resposta. Na base, o ponta ataca. No profissional, marca.

Com Jardine e com tempo de trabalho, o estilo vai mudar. A decisão de demitir Diego Aguirre levou tudo isso em conta. Também considerou a vantagem de doze pontos para o sétimo colocado. Não há risco de ficar fora da Libertadores e há chance de terminar em quarto lugar. Na reunião entre Leco, Raí e Aguirre, a conclusão foi de que não haveria chance de permanência em 2019. Melhor terminar a relação agora. Também se levou em conta o ambiente ruim no vestiário. Leco admite isso. Esse será o primeiro desafio de André Jardine. O segundo, provar que pode ser para o São Paulo 2019 o que Fábio Carille foi para o Corinthians em 2017.

PVC