PVC: Jardine depende de resultados e de convencer diretores para ficar

O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, não tem dúvida em afirmar que o plano A para substituir Diego Aguirre é André Jardine. Disse isso com todas as letras na noite de domingo e não se referia apenas às cinco rodadas até o final do Brasileiro. O desejo é ter Jardine como treinador até o final do ano que vem, pelo menos. Se o projeto vai funcionar, dependerá de resultados, mas também do convencimento de outros integrantes da diretoria.

Menos de uma hora depois do anúncio da saída de Diego Aguirre, já havia divisão de opiniões. Um dos diretores falou em Abel Braga como um nome possível. Abel nunca escondeu o desejo de dirigir um time grande de São Paulo. Mas hoje tem questões familiares que tornam preferível sua permanência no Rio, se houver, por exemplo, um convite do Flamengo. Ocorre que essa definição só haverá depois do dia 8 de dezembro, quando será escolhido o novo presidente rubro negro.

André Jardine já assumiu o comando duas vezes. Neste ano, foi o treinador na vitória por 3 x 1 sobre o Red Bull, com Diego Aguirre na tribuna, ao lado de Raí, assistindo à equipe que assumiria na rodada seguinte. Naquela vitória, Jardine lançou Liziero. Por conhecer todo o projeto das divisões de base, o jovem treinador é visto como a escolha certa para fazer a transição mais rápida da base para o time de cima.

A avaliação é a de que há muitos jovens jogadores pedindo passagem. A entrada de Luan como segundo volante escancarou isso, com suas boas atuações contra o Flamengo e o Vitória. Houve sucesso em alguns jogos também com Helinho, Araruna, Brenner, sem contar os já negociados Júnior Tavares, David Neres e Luiz Araújo. O São Paulo revela e negocia. A hora pode ser de descobrir e desfrutar. A vantagem de Jardine não é apenas conhecer o projeto. Os times jovens do Tricolor jogam no ataque. Aguirre, na defesa. Escalar Helinho contra o Flamengo foi um custo, por entender que seu estilo é muito mais ofensivo do que a proposta de jogo de resposta. Na base, o ponta ataca. No profissional, marca.

Com Jardine e com tempo de trabalho, o estilo vai mudar. A decisão de demitir Diego Aguirre levou tudo isso em conta. Também considerou a vantagem de doze pontos para o sétimo colocado. Não há risco de ficar fora da Libertadores e há chance de terminar em quarto lugar. Na reunião entre Leco, Raí e Aguirre, a conclusão foi de que não haveria chance de permanência em 2019. Melhor terminar a relação agora. Também se levou em conta o ambiente ruim no vestiário. Leco admite isso. Esse será o primeiro desafio de André Jardine. O segundo, provar que pode ser para o São Paulo 2019 o que Fábio Carille foi para o Corinthians em 2017.

PVC

33 comentários

  1. Não é o momento para apostas. Raí, elenco e o próprio São Paulo precisam de um treinador maduro como Abel. Já erraram em trazer Aguirre e se apostarem no Jardine e der errado como foi com o Ceni, mandarão embora e a imprensa vai cair em cima dizendo que deveria morrer abraçado.
    Abel está livre no mercado e não faz sentido algum ter mandado Aguirre embora antes do final do contrato se não era para acertar com um novo treinador e iniciar o planejamento para 2019. Daqui a pouco outro time anuncia demissão por aí e pega Abelão no dia seguinte.

    • Tbm acho. O momento é de um técnico pronto, e meus preferidos são Renato Gaucho e Abel. Porém, caso um renove com Gremio e outro ele prefira ficar no RJ, acho melhor apostar no Jardine do que nomes como Cuca, Mano, Carile, Luxa, entre outros…

    • Bom dia, Ícaro.

      Só falta saber se o Abel quer vir, né?
      Andei vendo algumas reportagens dizendo que ele prefere ficar no Rio, por causa da família.
      Vamos ver como o Jardine se saí besses 5 jogos. Apesar de concordar com você sobre o momento que o SPFC vive, acho que o Jardine tem potencial e vale a apostar nele.

      Saudações tricolores

  2. Agora o momento é apoiar o Jardine nos 5 jogos restantes e que venha a vaga direta na Libertadores pra salvar o ano. Mas pro ano que vem tem que vir técnico mais experiente e com currículo vencedor, chega de apostas. Dos técnicos que temos por aqui só vejo 3 opções: Abel Braga, Cuca ou Carille. Mano Menezes não dá pois seu histórico com empresários me dá arrepio só de pensar e Renato Gaúcho precisa ainda provar que é esse técnico todo que muitos pintam por aqui, antes do Grêmio me falem em que clube ele fez um grande trabalho?

      • O Carille na minha opinião tem carreira mais promissora pois em 2 anos de técnico ganhou 1 Brasileiro e 2 paulistas. O Renato Gaucho tem mais tempo de técnico e ganhou título relevante só agora com o Grêmio, antes não era nem cogitado nos grandes clubes somente aos quais ele tinha alguma identificação.

    • ate pq jardine, abel, carille e cuca não trabalham com nenhum empresario. o mano menezes é um dos raros casos no futebol que se tem empresario no meio.

      penso um dia uma oportunidade de contratar um treinador do categoria de mano menezes e ele não ser contratado pelo seu historico com empresarios. gestor brilhante esse. deveria até ser chamado de CEO (chique hein) de tão brilhante que seria essa decisão.

      pelo q me lembre do renato gaucho. semi final de brasileiro, campeao copa do brasil e final de libertadores com o fluminense. penultima passagem pelo gremio: pegou um time na zona de rebaixamento e levou a libertadores. nao me lembro de outros times q ele dirigiu.

    • Prefiro Abel a Mano, acho que se equivalem na forma base de montagem do time, mas Abel trabalha melhor a base, flutua por mais sistemas táticos e administra egos dos veteranos (Mano bate de frente).

      Gosto mais do perfil de jogo do Cuca, mas trazer ele significa remontar o elenco (dispensando os veteranos – o quer pode nos custar muito em termos financeiros) ou o treinador terá muita dificuldade em administrar o elenco (Cuca sabe indicar, mas não é bom de gestão com veteranos como nenê e Diego Souza).

  3. Deixemos o Jardine mostrar seu trabalho esse ano (5 jogos) e depois no paulista. Contratem o Abel por dois anos e coloquemos ele para trabalhar com o time da libertadores.
    No restante do ano promovemos a dobradinha, com Jardine auxiliar e eventualmente indo finalizar sua preparação e assumir definitivamente em 2021.

    • Ok mas o Abel quer vir? Sabemos da tragedia com o filho dele e não sabemos de outros problemas familiares que existem – então ficar contando com ele como certeza pode ser furada. Acho que ele vai para o flamengo.

      • Abel é plano B do Flamengo. Renato é o A.

        Precisa negociar agora e mostrar que ele é plano A. Se esperar e o Flamengo não fechar com Renato, perderemos Abel.

  4. Meu Deus…..tudo errado. Efetivação depende dos cinco jogos????
    Precisamos de quatro pontos para LA. Deixasse o Aguirre. O time com ele pelo menos empatava. É o que precisamos para fechar a temporada.
    Colocar o Jardine agora é precipitado. A melhor evolução para ele seria compor comissão de um tecnico experiente, tipo Abelão, em 2019.
    Carille ficou muitos anos com Tite e Mano.
    Digo mais, 2019 com DS ( que tranqueira) e Nene (faz jus ao apelido) e Jardine debutando é mais um ano na fila.

    Espero sinceramente que a demissão do Aguirre , esteja relacionada a contratação do Abelão, pois parece que ele só negocia com times sem técnico efetivo, e a urubuzada vai com tudo para cima dele com a posse.do novo presidente.

  5. Pelo que o PVC escreveu, até por causa da tragédia ocorrida com a família dele, acho que o Abel, não virá, provavelmente vá mesmo para o Flamídia, como falou o Lupa…
    O Cuca creio que não ficará no Santos, mesmo ele sendo complicado de vestiário e cheio de frescura, é medalhão, tem títulos e bons trabalhos no currículo, eu tentaria ele!!!!

  6. Tanto o Diego Souza quanto o Nene tem seu papel dentro elenco e se não fosse eles o sp não brigaria para entrar na libertadores. Nene viu as escalacao de jogadores fracos e foi para reserva por ter que carregar o time nas costas até eu iria derrubar o técnico. …Aguirre caiu por ser limitado e não por causa de Nene ou qualquer outro jogador. ..usando isso como muleta.

  7. O negócio é tentar o Cuca mesmo. Estilo de jogo mais parecido com Jardine, além de saber indicar boas contratações…. sinto que o Jardine tem muita capacidade, mas vai aceitar qualquer coisa que oferecerem pra ele … nao tem tamanho pra exigir reforços…. não é nem questão de colocar veterano no banco ou não.

  8. Creio que a maior chance de sucesso seja com o Cuca, um cara que já conhece o Morumbi, fez um bom trabalho e continuou fazendo bons trabalhos nos ultimos anos. Tirando o Atlético MG o Cuca sempre teve prazo de validade nos clubes que passou mas para o SPFC que tem média de 3 treinadores por ano nos ultimos anos inão creio que isso seja um problema.

  9. Tem que fechar logo com o Abel pra ele já ir assistindo os jogos e iniciando o planejamento 2019, daqui a pouco o flamengo tem eleição e vai vim com tudo pra levar o Abel, fora o futebol árabe que também adora ele, a hora do Jardine vai chegar mas não é agora!

  10. O Abel já disse que prefere trabalhar no Rio por questões familiares, então não é só chegar e contratar o Abel. Se a intenção é ficar com o Jardine até mesmo no próximo ano como diz no texto, então agiram certo em demitir o Aguirre agora

  11. Vi uma parte de uma entrevista do Abel Braga na ESPN, onde ele disse que o SP era exemplo e hoje é uma bagunça e fez uma pergunta: Qual é o estilo do SP? Ninguém sabe!

    Ou seja, duvido que venha. Não falou do SP com empolgação.

    Parabéns aos envolvidos.
    E cadê o sr. Lugano? Pra dar entrevista bombástica contra jogador ele é firme, agora pra cobrar o técnico limitado que ele trouxe ele é frouxo.

    Qual a função dele?

    Pelo visto vamos de Jardine…

    • Tbm acho que o Abel não virá…convenhamos é mto mais facil para ele chegar o fim do ano e SPFC e Flamengo entrarem em leilão por ele. Hj o Flamengo deve pagar mais, o cara quer ficar no RJ.

  12. Traz o Cuca, e ja coloca o Jardine como auxiliar ao lado….faz um planejamento com os dois juntos…pensando em um ano se sair um o outro dará continuidade em um planejamento no qual participou.

    Gosto da ideia do Jardine, mas sejamos sinceros, três derrotas e ja fica na berlinda, jogador casca grossa vai dar ouvido? Ser estudioso é uma coisa, colocar na cabeça de jogador de futebol uma mentalidade e o cara abraçar que a mentalidade será vencedora é outra?
    O problema do Cuca não é dentro de campo, ninguém discute, então com esse histórico pq não tentar domá-lo.

  13. Eu acho que o negocio é o seguinte: No futebol brasileiro se o cara vira técnico do time, seja ele já tarimbado ou iniciando, so fica se estiver ganhando, seja por um a zero(como fazia o Tite e Carille) jogando por uma bola, , ou jogando ofensivamente ganhando por 4 a 3 como ninguém faz mais, ganhando o cara fica, mas mesmo que o time esteja jogando o fino da bola, dominando o adversário mas perdendo porque o juiz interferiu, um jogador teve um erro individual ou por um acaso sofreu um gol e o goleiro adversário pegou pensamento, não importa a circunstancia será demitido. OU seja o que o treinador fez em times anteriores, ou mesmo no campeonato passado de nada adianta, ou mesmo se nunca foi treinador, nada disso é levado em conta, a unica coisa que vale realmente é resultado. Ganhou fica , perdeu tá fora. Se alguém acha que é diferente disso coloque seus argumentos, mas para mim é assim que funciona. Desta forma eu apoio o Jardine, venha e faça um bom trabalho vitorioso e vai ficar anos , se for com um futebol de alta qualidade melhor ainda.

  14. Pessoal, acho que a maioria dos que comentam aqui no blog gostariam de ver a garotada da base tendo mais chances e se efetivando no time titular e acho também que gostaríam de ver o time jogando de acordo com o DNA do clube, ou seja, pra frente, no ataque, encurralando o adversário ,fazendo gols e se possível jogando bonito também. Esse sempre foi o São Paulo, ganhando ou perdendo e isso precisa ser resgatado e acho que é essa a idéia do Raí. Oras, ele jogou num time assim, com essa filosofia. E o Jardine pensa o futebol da mesma maneira. Portanto, pra mim é Jardine na cabeça e que diretoria e torcida dêem todo o apoio.

  15. Depois dessa esquece do abel,flamengo ja fez a cabeca dele ja ,a prioridade dele e o rio,melhor partir pro plano B,ou o plano C que seria a efetivacao do jardine ,que seria mais bem viavel momento do que fazer loucura ,e dar um tiro no proprio pe.

Deixe uma resposta