Aguirre conta com força máxima em penúltimo treino antes do Majestoso

Nesta quinta-feira, o São Paulo fez seu penúltimo treino antes do clássico contra o Corinthians e, mais uma vez, pouco se viu. No CT da Barra Funda, o técnico Diego Aguirre voltou a fechar as atividades para a imprensa, permitindo o acesso apenas nos primeiros 15 minutos, referentes ao aquecimento. Fato é que o uruguaio contou com todo o elenco disponível para o confronto, incluindo Diego Souza e Gonzalo Carneiro, que não integraram o grupo nesta quarta.

Diego Souza já se recuperou das dores musculares e, conforme o esperado, voltou a trabalhar nesta manhã. Gonzalo, que ontem só correu em volta do gramado, por sua vez, também ficou à disposição nesta quinta. O atacante uruguaio sofria de desgaste físico e, nesta quarta, foi submetido a uma carga de exercício mais leve.

As exceções ficam por conta dos dois únicos desfalques certos para o jogo deste final de semana. O atacante Rojas rompeu o tendão patelar do joelho e só volta em 2019. Já o volante Luan, que sofreu uma entorse no tornozelo e teve de deixar o campo diante do Flamengo, continua no Reffis e tem retorno previsto apenas para a próxima semana.

Na Arena Itaquera, São Paulo e Corinthians se enfrentam a partir das 17h (horário de Brasília) deste sábado, em duelo válido pela rodada 33 do Campeonato Brasileiro. Para vencer, o time comandado por Diego Aguirre terá de quebrar um tabu, já que nunca venceu no estádio do adversário. São oito jogos nos domínios dos alvinegros, com seis derrotas e dois empates.

Uma provável escalação titular do Tricolor tem: Jean; Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Hudson, Liziero e Diego Souza; Everton e Gonzalo Carneiro.

Gazeta Esportiva

17 comentários

  1. O time da escória é tão ruim, mas tão ruim, mas tão ruim …, ruim que dói até a alma de quem acha o time deles ruim.

    De tão ruim que o time ruim deles é ruim, que desta vez ganharemos no Eliminates Stadium.

    Se

    • Isso mesmo. Para quem sabe no segundo tempo conseguir um golzinho no contra ataque e depois colocar os 11 na defesa. Isso é tipico do Aguirre.

  2. Se eu fosse o Aguirre ou inventava uma desculpa qualquer aí, eu não dirigia o time do sábado…tipo problemas particulares e tal..rs

    Deixava o Jardine guia o time nesse jogo..

  3. O time do SP, campeão brasileiro de 2007 fez a proeza de perder daquele time do Curica que ia cair pra 2ª divisão. Gol do Betão em pleno Morumbi. Eles são encardidos mesmo; mas nesse tabuzinho, muitos jogos teve a ajuda da arbitragem. Alguns penalties mandrakes e lances duvidosos sempre a favor deles.

  4. Que acima de tudo o Aguirre coloque a mentalidade guerreira na cabeça desses caras….tem que entrar com sangue no zoio nesse jogo.
    Vencer daria moral, quebraria esse tabú de não ganhar lá e nos manteria no bolo de cima.

  5. Tô curioso é pra ver se essa volta do Everton não está sendo precipitada.
    Voltou contra o Santos e se machucou. Depois voltou contra o Palmeiras e se machucou de novo.

  6. De que adianta ter força máxima no treino, se no jogo não vemos força nenhuma? De que adianta ter o elenco inteiro, se na hora do jogo vem aquele esquema manjado e medroso?
    A chance de derrubar o tabu é muito grande e boa, mas com a covardia do treineiro, será um jogo ridiculo. Se fosse eu, diria: “Passa o trator em cima, sem dó.”
    Colocaria uma escalação leve com Helinho, Everton, Liziero, Carneiro.
    Mas o frouxo medroso vai de Jucilei, volantes improvisados na lateral, laterais de pontas, todo o Bonde Pesadao em campo e sairá comemorando um ponto de empate IMPORTANTISSIMO pra nossas pretensões de terminar em 6 lugar. E falará: “Time entregou bem, estou satisfeito e vamos ver o que podemos melhorar pra voltar a vencer em casa no proximo jogo. Lutaram muito.”
    Daí contra os gauchos ele escala: 4 zagueiros, 4 volantes e 3 goleiros, pra não correr nenhum risco de levar gol do semifinalista da Libertadores, afinal é muito perigoso atacar.

    Tchau Aguirre

Deixe uma resposta