Reserva e sem empresário, Rodrigo Caio espera oferta para sair do São Paulo

A situação de Rodrigo Caio no São Paulo mudou nesta temporada. Antes considerado peça importante no time e principal ativo do clube no mercado da bola, o zagueiro perdeu o status de titular. De quebra, não renovou o acordo que tinha com o empresário Carlos Leite e, ao menos por enquanto, gerencia a própria a carreira ao lado de familiares.

Para pessoas próximas, o jogador, de 25 anos, já confessou o desejo de acertar a sua transferência para o exterior. O clube também entende que seja oportuno trabalhar a imagem do zagueiro para negociá-lo quando for aberta a janela para os principais países da Europa, no fim deste ano. Uma negociação seria importante para o Tricolor conseguir reforçar o seu caixa.

Na última semana, o zagueiro teve o seu nome especulado no Milan, da Itália. Segundo apurou o UOL Esporte, o clube italiano não entrou em contato com jogador ou com o São Paulo neste momento. Porém, em agosto, o executivo de futebol do São Paulo, Raí, conversou com o amigo e dirigente do Milan, Leonardo. Apesar de o ex-lateral esquerdo do Tricolor elogiar o zagueiro, naquela ocasião ele não se mostrou disposto a investir no brasileiro.

Também neste ano, o Lyon, da França, chegou a entrar em contato com representantes do jogador para fazer uma sondagem, mas uma proposta não foi formalizada ao São Paulo. Tal situação contrasta com o que Rodrigo Caio viveu nas últimas janelas de transferência. Valorizado e com status de jogador de seleção brasileira, o defensor recebeu diversas ofertas do exterior em outros anos.

Em 2015, ele chegou até a se despedir dos colegas de Tricolor, a viajar para a Espanha e a fazer exames médicos para fechar com o Valencia ou com o Atlético de Madrid. Já no ano passado, o Zenit acenou com uma proposta milionária, e o zagueiro chegou a ser liberado da concentração para o clássico com o Santos, mas os russos não depositaram o valor combinado, e ele acabou retornando ao time e jogando na Vila Belmiro. Já no início desta temporada, recebeu proposta do Real Sociedad, mas, com a esperança de disputar a Copa do Mundo, preferiu ficar no Morumbi.

Reserva e barganha

Como era de se esperar, o zagueiro não está feliz por ficar no banco de reservas. Na disputa interna por uma vaga como titular do São Paulo, Bruno Alves, Anderson Martins e Arboleda hoje estão à frente de Rodrigo Caio. O defensor, porém, mantém uma conduta exemplar nos treinamento e tem se esforçado no dia a dia.

O jogador perdeu espaço no time por causa de lesão. Fora da lista de convocados de Tite, ele passou por cirurgia no pé esquerdo em maio após lesão no empate com o Ceará, ainda no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, no dia 22 de abril. Quando se preparava para voltar à equipe, levou uma pancada no joelho direito durante um jogo-treino com o Nacional, no dia 27 de agosto. Desta maneira, só voltou a atuar no dia 22 de setembro, no empate com o América-MG.

Por causa destas lesões e da disputa interna, ele só entrou em campo em 22 partidas neste ano. Até mesmo pela situação atual do defensor, o Tricolor deve aceitar fechar o negócio por um valor abaixo da multa estipulada em contrato. No ano passado, o clube bateu o pé para receber 18 milhões de euros do Zenit.

UOL

18 comentários

  1. Sem o Carlos leite nunca mais irá frequentar seleção.
    O cavalo passou selado algumas vezes. Jogador superestimado. Não deu retorno em campo com títulos, espero que pelo menos ajude financeiramente numa eventual transferência. Agora, se for esperar proposta de um gigante Europeu é melhor esperar sentado.

  2. Sinceramente, não entendo. Tanto jogador medíocre chamado “polivalente” nos fez sofrer por anos a fio nunca perdendo prestígio junto aos “professores”, e um dos poucos jogadores que serve para fazer outra função não a faz.

    Esse cara jogando como segundo volante daria ótimos resultados, mas parece ser algo que nunca veremos.

    Só posso lamentar. Sinal de quem não sabe se reinventar. Vai sair em baixa.

  3. Ótima pessoa, de ótima índole, mas como jogador…ta pagando o preço por acreditar naquilo que falavam.
    Sempre foi de mediano para ruim.
    Ou aceita um time de 2o escalão da europa, ou só sai quando o contrato acabar.

  4. Rodrigo caio precisa jogar para recuperar sua forma. Ele é , disparado, o melhor zagueiro do SPFC, mas precisa ser recondicionado bem fisicamente. Acredito que no paulistinha Rodrigo caio deva ser o titular ao lado do Arboleda e do Bruno Alves. isso mesmo, o SPFC poderia jogar com 3 zagueiros, talvez sem o LD Bruno Perez, que é muito ruim.
    Jean, Rodrigo Caio, Bruno Alves, Arboleda, Reinaldo, Luan, Souza ( Liziero), Hernanes ( Nênê), Everton, Calleri ( Diego Souza) e Pato ( Helinho). Tem que ter um time com a formação desse nível para poder enfrentar a Crefisa ou será mais um ano cheio de frustrações e decepções

  5. No início do ano, teve uma proposta fantástica, acho que era da Ucrânia, 18 milhões de euros, não quis ir, embolsaria 20%, ou 3,6 milhões de euros, 15 milhões de reais, era a segurança da aposentadoria. Ele ganharia o SPFC ganharia, mas o chato, não quis ir, achando que ia ser convocado para a Copa! ledo e terrível engano, já que havia muitos zagueiros melhores que ele! Qualquer razoável entendedor de futebol, sabia que ele era de quatro zagueiros, a sexta ou sétima opção! Como diz o ditado: ” O pior cego é o que não quer ver”!
    Agora fica aí empatando…vai ficar na reserva…já se machucou…não teria ido para a Copa. É burro, em algum jogo, se machuca, já operou os joelhos…fica bichado…aí…vamos ter que ficar pagando mais de 400 mil, depois empresta, vai para time de menor expressão, depois segundona…este filme é VELHO.

Deixe uma resposta